Empresas como Microsoft e Adobe migraram suas principais suítes de software para um modelo de assinatura. No passado, parecia estranha a ideia de pagar um valor mensal para usar o Office, por exemplo; hoje, isso é cada vez mais comum.

A Microsoft divulgou os resultados financeiros para o segundo trimestre e, pela primeira vez, ela obteve mais receita das assinaturas do Office 365 que do licenciamento tradicional do Office.

A receita do Office 365 para empresas aumentou 43% em relação ao ano passado; enquanto isso, o faturamento de licenças permanentes caiu 17%. Quanto a consumidores, o número de assinantes cresceu para 27 milhões.

Essa transição do Office foi bem-sucedida, mas levou algum tempo — começando em 2011 — e recebeu uma boa dose de ceticismo. Afinal, por que alguém iria alugar um software, em vez de comprá-lo?

Há alguns bons motivos. Certas empresas gastam menos por funcionário se assinarem o Office 365, em relação a comprar uma licença definitiva — caso elas tenham um número flutuante de usuários, por exemplo, ou só precisem do software provisoriamente.

Além disso, com a assinatura, os usuários sempre estão na versão mais recente, reduzindo incompatibilidades e trazendo mais novidades. E a Microsoft vem adicionando recursos ao Office todo mês: isso inclui colaboração em tempo real no Excel, salvamento automático de arquivos, e transições profissionais entre slides no PowerPoint.

Claro, assinar software não é para todo mundo. Eu uso o Office 2013 em um computador, e o Office 2010 em outro — é um pacote com três licenças (mais uma para o Office 2013) que comprei em uma Black Friday. Não vejo sentido, para mim, em atualizar e migrar para um plano mensal. Mas, para a Microsoft, lançar o Office 365 claramente foi uma boa ideia.

A Microsoft teve receita de US$ 23,3 bilhões, aumento de 13% em relação ao ano passado; e lucro líquido de US$ 6,5 bilhões, alta de 109%. O resultado foi puxado pelo bom desempenho do Azure, plataforma de computação na nuvem; e pelo Office.

Com informações: Axios, Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Emanuel Schott
Também assino. Alem do espaço no OneDrive, fica com o software atualizado. Frequentemente aparecem funções úteis que provavelmente seria muito difícil ter em uma versão pirata.
Renato Rafael
Caraaamba, vc sim conseguiu comprar por um preço bom! :O Saiu praticamente de graça. Ainda mais q hoje em dia tenho visto por aí por pelo menos R$ 299,00. :O
Anderson Antonio Santos Costa
O Visio e o Project são motivos para se piratear o Office ainda. Mesmo as assinaturas destes dois são muito caras. Agora para quem não quer o Project e o Visio, vale muito a pena assinar o Office 365. Fui assinante por um ano, mas com a crise, eu tive q recorrer à pirataria por falta de recursos...
Diogo
Fiz a mesma coisa, só que no meu caso eu consegui achar ainda mais barato no Mercado Livre. Tava por 60 ou 70 reais, não lembro agora, mas foi nessa faixa. Eu só confiei pq era a versão de caixinha (o serial vem em um cartão dentro da caixinha). Ainda tenho ela até hoje: https://uploads.disquscdn.com/images/509b4d35492f87b82aace01d34a128f30fd09906eefa86105abc205c7bf2c76a.jpg
Meninão Bobo
A questão de pagar mensal é que você tem junto outros serviços como por exemplo Onedrive 1 tb e na real é anual.
Tiago Celestino
Só falta a MS lançar pacotes avulsos. Só uso o Word e queria assinar só ele, seria interessante poder ter a licença.
Alexandre Silva
A própria microsoft oferece um ótimo software chamado Visio (criação de mapas mentais), o preço? 1500R$ por ano! kkkkkkkkkkkk Sou assinante do office 365, assim como deixei a pirataria da maioria das plataformas (netflix, spotify, steam...)
Adriano Angelo
Esse modelo de assinatura é excelente. A assinatura compartilhada fica muito em conta. Uso o Office cerca de 200x por dia de trabalho.
betacaroteno
Pra uso doméstico ou esporádico, eu acredito que não valha a pena. Pacotes Office não têm muito mais o que evoluir. Um Office 2010 por exemplo, é totalmente funcional para a grande maioria das pessoas.
Renato Rafael
Já faz um tempinho. Mas dei uma olhada aqui, minha assinatura vai até 2019. Então já tem uns 2 anos q eu comprei. Na época, eu comprei na Loja online da HP. Mas parece q eles não estão vendendo mais.
Luandersonn Airton
Onde achou por R$179?
Cortana ?
O Libre Office tem versão na nuvem, Android, iOS, tem equivalente ao OneNote e Outlook, tem armazenamento na nuvem, sincroniza tudo pela nuvem? Se você não sabe, o Office 365 é isso. Será mesmo que o Libre Office é equivalente?
Adolfo Brás Sunderhus Filho
Tenho o Office 365 numa assinatura compartilhada familiar, mas confesso que volta e meia penso em pegar uma assinatura vitalícia em uma promoção ou BlackFriday da vida. O 1 tera do OneDrive é até interessante, mas não uso nem 10 giga dele... rs
Jhonatan Paiva
Sou mais usar o libre Office, totalmente gratuito e tão bom quanto o Microsoft Office.
Henrique Accioly
Pelo preço em que se consegue comprar/assinar o Office 365 (+ One Drive) na caixa, acho até sacanagem usar uma versão pirata.
Exibir mais comentários