Início » Brasil » Como vai funcionar (ou não) o voto impresso nas urnas eletrônicas de 2018

Como vai funcionar (ou não) o voto impresso nas urnas eletrônicas de 2018

Urnas eletrônicas que imprimem votos já têm projeto definido, mas a ideia ainda sofre resistência

Paulo Higa Por

A partir de 2018, as eleições terão novas urnas eletrônicas que poderão imprimir seu voto em um comprovante. O objetivo é aumentar a transparência e diminuir a possibilidade de fraude nas votações. Mas como isso vai funcionar (ou não)?

O que diz a lei

O voto impresso é determinado pela lei 13.165/2015. Como estabelece o artigo 59-A: “No processo de votação eletrônica, a urna imprimirá o registro de cada voto, que será depositado, de forma automática e sem contato manual do eleitor, em local previamente lacrado”. E o parágrafo único: “O processo de votação não será concluído até que o eleitor confirme a correspondência entre o teor de seu voto e o registro impresso e exibido pela urna eletrônica”.

Em outras palavras, você não receberá um papel com o seu voto, até porque isso poderia incentivar a compra de votos. Em vez disso, o comprovante será impresso pela urna eletrônica e poderá ser conferido visualmente por você; se os votos estiverem certos, confirme a operação, e o papel será depositado automaticamente.

O processo de contagem de votos continuará sendo feito eletronicamente, mantendo a rapidez na apuração, mas os comprovantes de votação estarão disponíveis para fins de checagem em caso de suspeita de fraude nas eleições — o sistema atual, por utilizar apenas o meio eletrônico para registrar votos, não permite auditoria plena.

As urnas eletrônicas modulares

Apresentação de protótipo da urna eletrônica

Em maio, o governo apresentou as novas urnas eletrônicas, que serão adotadas pela primeira vez em 2018. Elas substituirão gradativamente os modelos atuais, que começaram a ser utilizados nas eleições municipais de 1996. E também são mais caras: custam US$ 800 (aproximadamente R$ 2,5 mil) para serem produzidas, contra US$ 600 (R$ 1,9 mil) das urnas antigas.

As novas urnas eletrônicas têm design renovado, mas permanecem com as mesmas teclas (0 a 9, além do trio Branco, Corrige e Confirma, todas com marcações em braille). A bateria, que entra em ação quando falta energia elétrica, está maior; as atuais duram 12 horas, o que nem sempre é suficiente para manter o aparelho funcionando depois do horário de votação, quando é feita a transmissão de dados.

A principal diferença é que elas são modulares: isso reduz o espaço ocupado pelas urnas em 45% nas aeronaves, diminuindo os gastos com transporte, especialmente em regiões mais distantes. Além disso, há um pequeno visor na parte superior do módulo de impressão que permite visualizar seu voto em papel antes que ele seja depositado no local lacrado.

Apresentação de protótipo da urna eletrônica

Por ser modular, é possível acoplar ou não a impressora à urna. E pode ser que, no final das contas, as urnas não tenham uma impressora.

Por que não?

O voto impresso sofre grande resistência por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro Tarcisio Vieira diz ao Estadão que o voto impresso não melhora a segurança, aumenta o tempo de votação e cria o risco de mau funcionamento das impressoras. O presidente do TSE, Gilmar Mendes, discute com a Câmara dos Deputados uma forma de tentar adiar ou barrar as novas urnas, segundo o jornal.

A implantação das novas urnas eletrônicas deverá ser gradativa, sendo que 35 mil delas deverão ser utilizadas em 2018 nas seções com menos eleitores; existem 600 mil urnas no total. O TSE calcula que o voto impresso vai custar R$ 2,5 bilhões aos cofres públicos nos próximos dez anos.

Além disso, o TSE cita uma experiência fracassada de 2002 para argumentar contra as novas urnas. Naquele ano, o TSE fez um teste com urnas que imprimiam votos, mas a falta de comunicação com os eleitores causou transtornos: era necessário confirmar o voto eletrônico e depois o impresso, mas nenhuma propaganda eleitoral informava isso. Se a confirmação não fosse feita duas vezes, o mesário tinha que esperar a urna dar timeout (2 minutos). Isso triplicou o tempo de votação e gerou filas enormes.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Clayton Brandão

O Brasil cheio de politico ladrão e criminoso, mas qualquer desconfiança qto a segurança do voto é conspiração. Kkkkk Tem gente q é muito otária mesmo. Pqp, acredita que o governo realmente se preocupa com o bem do povo ou com democracia. XD

Clayton Brandão

Brasil é um dos paises mais corruptos do mundo, mas pode confiar que a eleição é totalmente segura e honesta. Kkk Antes ser acusado de conspiracionista do que otário. XD

COMBAT ARMS

cleyton pra vc ter noção eu consigo jogar jogo de celular no caixa do banco tem um codigo fonte que vc coloca e fica jogando ja mostrei isso pro banco burla as urnas é mamata ja fizeram isso num teste quem conhece o minimo de programação sabe burlar

Tiago Luís

Deveria ser assim: Você vota, imprime o comprovante, você confere, aí se estiver tudo ok, você deposita em uma urna.

Willian Alves

A Dilma ganhou mais de 1 milhão de votos vindo dos exterior que eram destinados ao Aécio e foram para o nome de Dilma. Isso foi por causa de quê? O eleitores se revoltaram contra o Aécio em segundos? Gente acorda. Todos tem o direito de votar em quem achar melhor, só que temos que votar em gente que fará o melhor pro pais e não para mim somente. Se é democrático a votação, então que haja democracia de fato. Agora se o voto é pra ser aberto então vamos abrir para todos e todos falarem em quem votarem...

Willian Alves

Esse é o meu medo. Além de sermos obrigados a votar, somos obrigados a continuarmos sendo tachados de otários. Qualquer programador que saiba programar, ele invade o sistema e pronto. Ali ele muda o que ele quer mudar e a população leva no rabo e o corrupto no bolso. Por que não filmam a contagem eletrônica para todo mundo ver? Por que só dão o resultado por jornalismo? Tem muita coisa ainda a ser feita para que a democracia seja fiel em todas as áreas.

Willian Alves

Quem inventou o voto eletrônico que é um jumento. Os outros países de PRIMEIRO MUNDO não tem urna eletrônica por que só burro para acreditar que o voto eletrônico sem comprovante será o mais seguro. Não tem nada que prove que vc votou por que não tem comprovante nenhum.

Willian Alves

Eu prefiro esperar na fila para obter uma eleição segura e limpa do que sair de lá em 10 segundos e não ter a certeza que meu voto foi pro meu candidato.

Gustavo J. Moretti

Não seria necessário imprimir os votos se a tecnologia permitisse a auditoria dos votos por qualquer pessoa.

Gostaria de compartilhar com vocês o projeto que fizemos utilizando a rede Ethereum para o registro de votos para Presidente da República. Chamamos de "Urna Eletrônica BlockChain" e está disponível no seguinte endereço:

www.urna.net.br

Também temos uma página no Facebook:

facebook.com/urnaEletronica...

Por favor, peço que nos apoiem, compartilhando esta ideia. Em caso de dúvidas, peço que entrem em contato.

Clayton Brandão

Assista os vídeos dos grupos contratados para analisar os códigos das urnas, com 3 horas de trabalho já acharam várias irregularidades. Povo invade até o pentágono mas aqui estamos de boa neh? kkkk Vcs são muito inocentes. pqp. Não acredite em mim, vá buscar informação e depois conclua sua visão.

"Em 2014 o próprio exército fez recontagem a pedido do PSDB e não achou nada."

Recontagem do que? kkkkkk Como vc faz recontagem de algo que é calculado sozinho? kkkkkkk Se vc não sabe a analise feita teve a conclusão que "Era impossível auditar a eleição", isso é bem diferente de ter sido auditada e não ter fraude. PQP véio, vai buscar informação antes de fica espalhando mentira na internet.

Flanatico

Quem se preocupa com a Democracia é você, né? Que espalha teses idiotas pela internet, que põe em xeque o trabalho dos servidores da Justiça Eleitoral, todos analistas formados, muitos dos quais oriundos da carreira militar, como do ITA, da AMAN e do IME. Deixa de ser LEVIANO.
Porque ou você supõe que o ataque vem de fora, o que é praticamente impossível, ou você supõe que é de dentro, desacreditando o trabalho de muita gente boa. De toda forma, tu é um moleque irresponsável.

Flanatico

Ah, tá, vão interceptar os pacotes, furando todos os melhores protocolos, enviados de 500 mil urnas localizadas em diferentes pontos do país. Sua tese é ainda mais mirabolante, beira ao ridículo, ademais, há recontagem a partir de cada urna. Em 2014 o próprio exército fez recontagem a pedido do PSDB e não achou nada. Vocês têm que aceitar a derrota nas urnas e parar de inventar historinha pra boi dormir.

Clayton Brandão

Recomendo que estude sobre o funcionamento de todo o processo eleitoral. Ninguém acha que um hacker vai invadir as urnas por wifi. XD Os registros são enviados pela internet para o governo, onde é feito a analise dos dados recebidos, para existir uma fraude movida até mesmo pelo o próprio governo não seria algo ridículo, ou vc realmente confia no governo e acha que ele realmente se preocupa com democracia? Se essa lei realmente é inútil e idiota, então porque o desespero do TSE, STF, PGR e por ai vai? Tentamos implementar em 2014, derrubaram, dizendo que só valeria pra 2018, agora após entrar grana pra carai pro Gilmar Mendes preparar tudo, o que aconteceu? Não fizeram nada! e agora ferram com a lei de novo. Se não existe fraude então porque é tão importante ter uma eleição as cegas e sem a mínima possibilidade de auditoria?

Haroldo

O eleitor teria acesso visual ao voto impresso, que estaria por trás de um vidro, e após a confirmação o comprovante entraria direto na urna.

Haroldo

Várias vezes eu paguei no cartão e a maquininha não tava imprimindo comprovante. Não é tão raro assim. Mas essas maquininhas trabalham 365 dias por ano, então não dá pra julgar a falibilidade por elas.

Exibir mais comentários