Início » Celular » LG diz que G6 não está vendendo tão bem

LG diz que G6 não está vendendo tão bem

Paulo Higa Por
2 anos atrás

A divisão de dispositivos móveis da LG cometeu um dos maiores erros de sua história com o smartphone modular G5 (e o infame G5 SE em alguns mercados), mas conseguiu entregar um bom conjunto no G6. Só que as vendas não estão indo como esperado.

A fabricante coreana divulgou seu relatório financeiro do segundo trimestre de 2017 e foi até bem, com aumento de 4% na receita em relação ao mesmo período do ano passado, para 14,55 trilhões de wons (R$ 40,8 bilhões). E três das quatro divisões da LG melhoraram seus resultados: home appliance (refrigeradores, máquinas de lavar e afins), entretenimento doméstico (TVs) e componentes automotivos.

Mas o patinho feio é justamente a divisão de dispositivos móveis, com prejuízo operacional de 132,4 bilhões de wons (R$ 371 milhões). O motivo foi “a venda mais fraca que o esperado de smartphone premium e um aumento nos custos dos componentes”. O resultado não foi pior porque, na América do Norte, houve “forte desempenho da linha de entrada da empresa”.

O mercado brasileiro é um dos mais importantes para a LG: a empresa é a terceira que mais vende smartphones no país (já foi vice-líder, mas perdeu a posição para a Motorola em 2015). Por aqui, os esforços se concentram especialmente na linha K; o K10 da geração anterior foi um dos três smartphones mais vendidos de 2016.

Mas é estranho que a empresa não tenha um intermediário premium como basicamente todas as outras fabricantes — a linha pula do K10 Novo e suas variantes direto para o flagship G6, que é bom, mas chegou custando o mesmo (e entregando menos) que os rivais. Isso pode mudar com o Q6, o intermediário quase sem bordas, mas detalhes inexplicáveis, como o Snapdragon 435 e a ausência de um leitor de impressões digitais, me deixam balançado.

Mais sobre: , , ,