Início » Gadgets » Apple deixa de vender iPod Nano e iPod Shuffle

Apple deixa de vender iPod Nano e iPod Shuffle

Por
20 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Se você tem um iPod Nano ou um iPod Shuffle, guarde-o bem: a partir de agora, esses dois dispositivos passam a ser item de colecionador. Sem fazer barulho, a Apple decidiu descontinuar ambos os dispositivos. Agora, ao entrar no site da companhia, você só encontrará o iPod Touch “escondido” dentro da área de música.

iPod Nano

Era um movimento esperado. Iniciada em 2001 com o lançamento de um modelo com tela monocromática e HD de 5 GB (espaço para armazenamento bastante generoso para a época), a linha iPod ajudou a transformar a indústria musical e abriu caminho para uma série de produtos voltados ao segmento.

Mas, em 2007, a Apple lançou o iPhone. Com isso, a relevância do iPod começou a cair, afinal, os smartphones incorporaram com maestria as funções de reprodução de música. A linha foi mantida, mas as atualizações passaram a ser cada vez mais espaçadas.

iPod Shuffle

O iPod Classic foi descontinuado há três anos. Era mesmo questão de tempo para o iPod Nano e o iPod Shuffle seguirem pelo mesmo caminho. O primeiro não era atualizado desde 2012; o segundo, desde 2010.

Ao Business Insider, a Apple confirmou o fim dos dois dispositivos e explicou que a decisão faz parte de uma simplificação da linha. Agora, a companhia só disponibiliza o iPod Touch nas versões com 32 GB e 128 GB de capacidade. No Brasil, ambas custam R$ 1.299 e R$ 1.999, respectivamente.

Essa linha só está sendo mantida porque, como você sabe, o iPod Touch é praticamente um iPhone, mas sem as funções de celular. Por rodar iOS, os usuários podem ser acesso ao serviço de streaming do Apple Music, por exemplo.

iPod Touch

Porém, tudo indica que também é questão de tempo para o iPod Touch ser descontinuado. A linha não é atualizada desde 2015, quando a sexta e atual geração foi lançada. Pode ser que a Apple ainda resolva lançar uma nova versão, mas não há nenhuma informação sobre isso.

10 anos de iPhone

Em 2017, o iPhone completou 10 anos de vida. Na prática, isso também significa que o smartphone como conhecemos hoje está completando a sua primeira década.

Este produto revolucionou o mundo como poucos outros na história. Por conta disso, no Tecnocast 067, conversamos sobre como ele evoluiu desde o seu lançamento e sobre empresas que ficaram pelo caminho. Dá o play e vem com a gente!

  • Marcus Araújo

    Para ser bem franco, eu nem sabia que a Apple ainda vendia os iPods (já que sumiram com a seção sobre eles no site faz tempo). Nem sabia que estavam escondidos na parte de música.

    Para mim, realmente o MP3 player e demais similares perderam o sentido de existir com o advento dos smartphones (mas claro que possivelmente ainda possuem seu público, preocupado em levar apenas o player de música nas caminhadas, por exemplo).

    • Dom Madruga

      Por essa razão, deveriam ser bem mais baratos pra manter o público. 1300 ou 2000 em um ipod??? Jamais.

      • Trovalds

        E se fosse um player da concorrência? Acredite, tem produto até mais caro. Só que é um mercado mais restrito e voltado ao público audiófilo.

      • Marcus Araújo

        É, também achei caro. Se for só pelo espaço para música com possibilidade de acesso aos serviços de streaming, um Moto G5 + cartão de memória de 128 GB sairia mais barato e entregaria mais do que um iPod de 128 GB.

  • Al

    Uma pena. Sempre usei o Shuffle na academias bem melhor que carregar um celular, apesar de não ter suporte ao Spotify. A leveza e tamanho compensavam a necessidade de sincronizar no iTunes.

    • Arley Martins

      Concordo contigo em tudo que disse.

    • Paulo Sérgio

      pois é.. o que tem para substituir?? Acho que a Apple deu um tiro no pé.. o Ipod Shuffle é perfeito para quem corre.. pequeno, discreto..

  • Continuarei com o nano até não poder mais. Nada mais prático e não chamativo, especialmente no Brasil. RIP antiga e boa Apple ⚰️.

    • Paulo Sérgio

      o problema é que não há acessórios..já não consigo encontrar fone de ouvido original do Suffle..

      • Estou usando fone Bluetooth no Nano

  • Trovalds

    O Suffle nunca vi muita graça. Os players da Sandisk da mesma linha faziam igual por um preço menor. O Nano, idem. Já o Touch já tem o apelo do DAC mais sofisticado que agrada aos audiófilos e acaba sendo parte de algum setup pra testes de fones e amplificadores. A Apple apenas está seguindo o sentido natural do mercado em aposentar os players mais simples em favor dos celulares mas sem abandonar a turma que não dispensa um player mais sofisticado. Apesar dos próprios celulares da Apple (e alguns concorrentes) trazerem DACs sofisticados também.

    • Paulo Sérgio

      o Suffle é perfeito para quem faz atividade física… pequeno e leve… a única coisa necessária.. tocar música..

  • Igor

    Se eu achasse o Touch mais barato ou um similar compraria um, pra parear com o som do carro ou da casa é melhor que o celular pq não interrompe o som qdo alguém liga ou com alguma notificação.

  • Italo F.

    Tenho um Nano quarta geração na gaveta, fui ligar outro dia e descobri que a bateria foi pro saco. Só funciona ligado a uma fonte de energia.

  • deixaram o pior dos 3. mas enfim, o touch acho q só aguenta mais 1 ano ou menos.

  • Bruno Martins Santana

    Eu uso Ipod até hoje (ipod Nano 5 16 GB), gosto muito mais de ouvir nele do q em celulares, acho muito mais pratico e rápido, só apertar Play e tá tocando, antes dava pra sincronizar com o Spotify e sinto muita falta desta funcionalidade.
    Irei sentir muita falta deste guerreiro na industria.

  • David Diniz

    Esse Ipod Touch tem tanto sentido em existir quanto um bêbado tentando andar em linha reta… Acho que não dura muito também.

  • No sexto parágrafo, acho que tem um erro de digitação: “(…) Por rodar iOS, os usuários podem ser acesso ao serviço de streaming do Apple Music, por exemplo. (…)”. Em vez de ‘podem ser acesso’, seria ‘podem ter acesso’.

  • Wellington Gabriel de Borba

    O Shuffle vai fazer falta.

  • Fagner Ribeiro

    Morreu. Ja era. Foi bom enquanto durou.