Você acha que o Windows 10 tem versões demais? Eu também. Mas saiba que a Microsoft não se importa com isso. A companhia anunciou mais uma versão do sistema operacional: o Windows 10 Pro for Workstations. Como o nome sugere, a novidade é focada em computadores de alto desempenho e aplicações profissionais.

De acordo com a Microsoft, o sistema foi desenvolvido com base no feedback obtido dos usuários do programa Windows Insider. A nova versão oferece suporte a hardware mais avançado (no nível de servidores) e a cargas intensas de trabalho, por exemplo.

Só para você ter noção, o Windows 10 Pro for Workstations pode trabalhar com processadores de alto desempenho, incluindo as linhas Intel Xeon e AMD Opteron em configurações com até quatro CPUs, além de ter suporte a até 6 TB de memória; o Windows Pro trabalha com configurações de até duas CPUs e suporta até 2 TB.

As demais características destacadas pela Microsoft são estas:

  • Sistema de arquivos ReFS (Resilient File System): o ReFS é otimizado para lidar com grandes volumes de dados e conta, por exemplo, com a capacidade de detectar dados corrompidos em uma unidade de armazenamento espelhada e automaticamente fazer a correção a partir de uma cópia.
  • Memória persistente (ou permanente): o Windows 10 Pro for Workstations oferece os recursos necessários para o aproveitamento de módulos de memória não volátil (NVDIMM-N), que permitem que os dados sejam escritos e lidos com mais velocidade. Por ser não volátil, esse tipo de memória preserva os dados mesmo quando o computador é desligado.
  • Compartilhamento mais rápido de arquivos: o sistema operacional também traz suporte ao SMB Direct, que permite que aplicações tenham mais velocidade e menos latência na transferência de dados, além de exigir menos carga de processamento.

Em resumo, o Windows 10 Pro for Workstations é mesmo uma versão para quem precisa lidar com aplicações pesadas e grandes volumes de dados, mas não está necessariamente trabalhando com servidores.

Windows 10 Pro for Workstations

Com o lançamento, o Windows 10 passa a ter 12 versões oficiais:

  1. Windows 10 Home;
  2. Windows 10 Pro;
  3. Windows 10 Enterprise;
  4. Windows 10 Education;
  5. Windows 10 Pro Education;
  6. Windows 10 Enterprise LTSB;
  7. Windows 10 Mobile;
  8. Windows 10 Mobile Enterprise;
  9. Windows 10 IoT;
  10. Windows 10 S;
  11. Windows 10 Team;
  12. Windows 10 Pro for Workstations.

O plano inicial da Microsoft era fazer o Windows 10 ter sete versões, o que, convenhamos, já era muita coisa.

Com informações: VentureBeat

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael Cristian

https://uploads.disquscdn.c... Estou testando kkkk

Paulo Andador

Tamo junto! Quem nunca...

Paulo Andador

Dois anos após você ter postado isso, eu estou tendo a felicidade de ler essa verdade kkkk...pior que não consigo parar de rir kkkkk

Maicon Bruno Alba

e esse Windows 10 Team?? tem alguma materia falando sobre?

Thaigor Menezes

Pelo que eu entendi, essa versão do Windows suporte até 4 soquetes de processador físico e todos os seus threads. Sendo assim, está longe de ser somente um workstation de entrada.

Josué Junior

Eu já instalei Windows 2000 Advanced Server em casa na época da faculdade. Confesso! rs

Josias Wattrelos
A versão Workstation peca em fazer downgrade para 4 núcleos, isto é, só beneficia quem tem workstatio de entrada (básica da básica).
Gabriel Gomes Costa
Em meu PC, o que pode ser um caso isolado, o 8.1 funciona muito melhor que o 10. O 10 deixa ele lerdo igual uma carroça...
Jairo ☠️

A MS samsuguizou

jairo
A MS samsuguizou
Rafael Leite
Faltou a versão Home Single Language! ?
Márcio Silva Lima
Pois é amigo. O Windows, agora é um Serviço, e a Microsoft (como anunciou), não mais fará novas edições de Sistemas Operacionais; portanto, o Windows 10, jamais deixará de ter Versões lançadas. Cada versão é para cada tipo de usuário. Isso é muito bom!
Marcus Araújo
Surpreso que alguém goste do 8.1.
Caleb Enyawbruce
O problema é que nao é tao simples. Para suportar todos esses hardwares superpotentes e diferentes tipos de processadores, demandam o uso de recursos do Windows que seriam completamente desnecessários para o usuário comum. Aumentando a quantidade de recursos necessários, aumentaria o tamanho das atualizações, e mais uma série de outras consequencias. Quando é algo que é pra um uso muito especifico, melhor deixar separado mesmo.
LekyChan
penso mais algo em torno de 400 dollares, já que uma licença de server custa 800
Exibir mais comentários