Início » Negócios Web » SoundCloud é salvo com investimento de emergência e tem CEO substituído

SoundCloud é salvo com investimento de emergência e tem CEO substituído

Por
18 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Em julho, surgiu um rumor afirmando que o SoundCloud poderia fechar as portas devido à falta de dinheiro para manter as operações. Essa possibilidade acaba de ser afastada: o serviço de áudio recebeu um investimento emergencial para continuar no ar. Além disso, o CEO Alex Ljung está deixando o cargo, e os executivos do alto escalão estão mudando de função.

A empresa não divulgou oficialmente os valores. De acordo com o Axios, o SoundCloud levantou US$ 169,5 milhões em investimentos, fazendo a companhia ser avaliada em US$ 150 milhões (não, o número não está errado). Em rodadas de financiamento mais recentes, o serviço de música chegou a ser avaliado em US$ 700 milhões, então houve uma queda bem grande aqui.

Junto com o investimento emergencial, o SoundCloud sofreu mudanças na direção. Alex Ljung deixa o cargo de CEO (mas continua como chairman) para dar lugar a Kerry Trainor, que dirigiu o Vimeo no passado. Mike Weissman será o novo COO do SoundCloud. E o cofundador e CTO Eric Wahlforss agora será diretor executivo de produtos.

Ljung anunciou no blog da empresa que a rodada de financiamento foi a maior da história e significa que o serviço “continuará forte, independente e está aqui para ficar”. Ele é um notório defensor da ideia de que o SoundCloud deve se manter independente; já houve rumores de que o Spotify e o Google estariam interessados em comprar a empresa, mas as negociações não avançaram.

As músicas do SoundCloud, portanto, continuam seguras. Só não sabemos por quanto tempo.

Mais sobre:
  • Eita… :/

  • Boa!!! Espero que encontrem formas de se monetizar q sejam boas pra todos, e saiam de vez do buraco

  • PinPortal ✔️

    A verdade é que foi uma compra. As empresas The Raine Group and Temasek compraram o SoundCloud. Tanto é que quase toda a diretoria foi modificada, baseada no desejo dos novos donos.

    É só analisar no https://www.crunchbase.com/organization/soundcloud#/entity

    SoundCloud iria falir. Fechar. Ninguém quis comprar. Nem Google, nem Spotify. Agora conseguiram vender para dois fundos de investimento, que provavelmente devem mudar muita coisa na empresa, para tentar torná-la bem sucedida.