Os detalhes oficiais do LG V30 vêm sendo revelados a conta-gotas. Desta vez, a empresa confirmou um recurso interessante de segurança: o smartphone poderá ser desbloqueado por reconhecimento facial mesmo com a tela desligada.

A LG nota que você não precisa pressionar o botão liga/desliga para ativar o reconhecimento facial: quando a câmera detectar seu rosto, o V30 será desbloqueado.

Esta forma de desbloqueio não é novidade — está disponível no Android desde a versão 4.0 Ice Cream Sandwich — mas vem se tornando mais avançada. Rumores dizem que o próximo iPhone terá um sensor 3D na parte frontal para detectar seu rosto mesmo se o aparelho estiver deitado na mesa.

No LG V30, também é possível fazer o desbloqueio usando a voz, através de palavras-chave. Isso consome pouca energia graças à plataforma Qualcomm Aqstic.

Além da biometria, a LG confirmou que o V30 não virá com uma tela secundária, ao contrário de seus antecessores (V10 e V20). Em vez disso, ele possui a Floating Bar, menu semitransparente com atalhos sempre acessíveis a partir da lateral…

… e Quick Tools para personalizar a tela de bloqueio, que fica sempre ligada. Isso faz parte da UX 6.0+.

A LG também havia confirmado que o V30 terá uma tela de 6 polegadas quase sem bordas nas laterais, com resolução 2880 x 1440 e proporção 2:1.

Ela usa um painel OLED de plástico, em vez de LCD, prometendo tons escuros mais profundos e cores mais precisas, além de maior resistência para não trincar nem estilhaçar. No entanto, como vimos no Moto Z2 Force, telas POLED tendem a riscar mais facilmente.

O V30 também terá uma câmera dupla, e uma delas usará lente f/1,6 — é a primeira vez que vemos isso em um smartphone. A ideia é criar fotos mais nítidas por capturar 25% mais luz.

A LG deve anunciar o V30 oficialmente em 31 de agosto. Seus antecessores não vieram ao Brasil; será que, desta vez, o veremos por aqui?

Com informações: LG, Mashable.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eduardo Lemes
Concordo bastante com o que vc disse... Eu mesmo já considero comprar um chinês, só estou na dúvida de qual... Meu X Style está com os dias contados, daí quero um bom smart mas sem ter que desembolsar muito. Minha vontade mesmo era o Mi Mix, SD 825, 6gb de RAM, 256gb de HD... Show, mas está fora do que quero pagar, acho que uns R$ 1.200,00 é um bom limite! Acho que dá pra comprar um Oneplus 3T, não?
Eduardo Lemes
Peter, grandes economias trazem grandes responsabilidades... Não, pera...
Gabriel Azeredo
Excelente em... Sabe me dizer mais sobre a câmera do dispositivo? Vou precisar de um aparelho com câmera melhor, para uso profissional, mais especificamente para vídeo... Meu Xiaomi Mi5 filma em 4k, e da um bom caldo no Gimbal, com imagens bem estabilizadas e excelentes na luz do dia... Mas a noite fica impraticável.
Gabriel Azeredo
Por isso deixei "Economia de" dentro de aspas. A questão de garantia é algo que pode pesar na escolha. Em quaisquer casos, a garantia funciona apenas lá, então teoricamente, seria necessário o envio do produto de volta ao Pais de origem para devidos reparos... maaas, tendo como exemplo, minha experiencia pessoal: - Adquiri um Xiaomi Mi 5. Estava com grana curta e precisava de um bom aparelho. Realizei a troca do meu celular antigo por ter quebrado o display, e o mesmo me custaria R$ 300 reais apenas para adquirir outra tela. Infelizmente, após 6 meses de comprado, deixei-o cair de uma altura de quase 2 metros, e o resultado foi exatamente esse que você pensou: a tela estilhaçou. Para minha (grata) surpresa, peças de reposição para aparelhos de marcas menores são MUITO MAIS BARATOS. Display + touch do Mi5 vai me custar 65 reais com frete incluso... Conheço muitas pessoas que utilizam aparelhos importados, e não conheço nenhum caso de problemas com exceção da quebra da tela por mal uso... e bom, é uma economia que trás consigo responsabilidades... E dai, fica a critério do consumidor colocar na balança o custo x beneficio. (Se for celular importado, de marcas que tenham assistência no Brasil, o consumidor pode contar com tal serviço para o reparo, levando em consideração o (alto) valor cobrado por eles).
Arthur Dantas
Isso o LG G6 já faz, (recohecer o rosto e desbloquear mesmo com a tela apagada) com a nova versão do software 10t, liberada este mês... vou fazer um video mostrando um pouco sobre essa atualização. www.youtube.com/arthurmnet
Rod
E a garantia (no caso dos outros aparelhos), como fica?
Gabriel Azeredo
"Simples". Vamos às comparações do "publico em geral" um pouco mais entendido: Um Iphone 7 PLUS 32gb no Brasil, nas maiores varejistas, está custando em média R$ 3549,00. (Sem falar que o parcelamento aumenta muito esse valor). o MESMO iphone, comprado através de sites de importação fica em torno de "míseros" R$ 2655,53 na cotação atual do Dolar. (entenda míseros em comparação ao valor praticado no Brasil). "Ah, mas existem taxas exorbitantes que tornam o valor do produto final praticamente o mesmo cobrado aqui". Será? Ja é de conhecimento comum, que na maior parte das importações de produtos eletrônicos, existe a prática de "disfarce" do produto, onde na embalagem o valor e o produto especificado fogem do valor real. A Receita Federal vêm praticando uma espécie de padrão para celulares que estão nesse tipo de disfarce, indo de R$ 180 a R$210 (se o estado não contiver cobrança de ICMS). Vamos aos cálculos finais: Brasil = R$ 3549,00 Importado = R$2655,53 + R$ 210 (taxa alfandegária) = 2865,53 "Economia de" : 683,47 (Da pra comprar um Moto G4, Uma bicicleta, Alugar um passeio de Helicóptero no concorrente do Uber, Comprar 2036 paçocas, Utilizar 36 meses de Tim Beta lab 20GB - ironia ou Investir em Trade de Bitcoins e fazer render o preço de outro Iphone - recomendo escutar o TecnoCast 071, etc). obs: entenda as vírgulas como "ou". Mesma coisa pro S8, S7, e demais High-Ends que são lançados quase que diariamente. Quanto a parte que o colega cita "Fora que na hora de escolher um smart fora do Brasil vc acaba sendo seduzido por um iPhone ou um Galaxy S" ele chama a atenção na forma como as pessoas acabam sendo levadas na onda das "Gigantes fabricantes" e acabam não dando uma chance para um OneNote 5, Xiaomi MI6 (tinha que ter xiaomi, né amigos?) e etc... Espero não ter te confundido mais do que já estava rs.
Eduardo Lemes
Ok vou expandir o meu texto em dois pontos: 1. Se vier pro Brasil, vem caro, e ninguém vai comprar pq quem costuma comprar um smart por mais de 4k, normalmente acaba escolhendo marcas que "oferecem mais status", no caso Apple e Samsung. Lógico que tem espaço pra todas as marcas e todas elas vendem seus aparelhos independente de precos, mas é inegável que quem mais se sai bem nesse patamar de preço é Apple e Samsung. 2. Se você vai pra fora do Brasil ou conhece alguém que vai e pode te trazer um smart, as opções mais atrativas acabam sendo Samsung e Apple pois aqui no Brasil elas vendem smart a peso de ouro e tem baixa desvalorização no mercado de usados. Assim você compra um smart top por um preço mais baixo e depois de um ou dois anos você pode vendê-lo recebendo quase o mesmo valor que pagou quando novo, conseguindo comprar o modelo recém lançado quase que sem custo nenhum. É claro que essa lógica não se aplica a todas as pessoas, como eu disse tem espaço pra todo mundo, mas para alguns produtos/empresa esse espaço é menor...
Raphael Candido
queria entender o que vc quis dizer.
Eduardo Lemes
De que adianta vir pro Brasil custando 5k e ninguém comprar? Fora que na hora de escolher um smart fora do Brasil vc acaba sendo seduzido por um iPhone ou um Galaxy S/Note da vida com preços bem mais atrativos...