Início » Gadgets » Tectoy vai relançar o Pense Bem

Tectoy vai relançar o Pense Bem

Emerson Alecrim Por

Depois de relançar o Mega Drive, a Tectoy decidiu “ressuscitar” outro dispositivo que marcou a infância de muita gente: sucesso no final dos anos 1980 e início dos anos 1990, o Pense Bem vai voltar às prateleiras com o design original e os mesmos recursos.

Pense Bem

Embora não passe de um brinquedo eletrônico, o Pense Bem foi, para muita gente, o primeiro contato com algo que lembra um computador. Provavelmente, o dispositivo só não era mais interessante para as crianças da época do que os videogames.

A Tectoy afirma que o Pense Bem será relançado como forma de comemoração aos 30 anos de existência que a empresa completará em setembro. O Pense Bem é quase tão antigo quanto a própria Tectoy: o brinquedo foi lançado no Brasil em 1988.

O Pense Bem é a uma adaptação do Smart Start, da VTech

O Pense Bem é a uma adaptação do Smart Start, da VTech

O que o Pense Bem tinha de tão especial? O dispositivo vinha com um pequeno letreiro digital e um conjunto de 32 teclas. A diversão estava em brincar com os joguinhos existentes na memória, como o de tocar uma música apertando a sequência correta de botões ou o “siga o mestre”, que consistia em repetir a sequência de números mostrada na tela (a quantidade de números aumentava a cada rodada).

Mas os livros temáticos eram os mais divertidos, certamente. Houve dezenas deles, com assuntos como inglês, esportes, personagens da Disney, Senninha, Família Dinossauros, Sonic & Knuckles, entre vários outros. Cada livro vinha com um código que tinha que ser informado no Pense Bem. Depois, bastava responder às perguntas e fazer as tarefas do livro no dispositivo. O Pense Bem informava se você tinha acertado ou errado.

De acordo com a Tectoy, o Pense Bem relançado virá com dez jogos na memória e um livro com 150 perguntas sobre vários assuntos — trata-se do livro 1 original, mas adaptado para o novo acordo ortográfico.

Não há previsão de lançamento de outros livros, infelizmente. Mas a companhia afirma que o novo Pense Bem será compatível com todos os livros lançados na época de auge.

Pense Bem

Vale a pena? Depende. O Pense Bem é indicado para crianças com idade a partir dos seis anos, mas, com a tecnologia que temos hoje, eu não sei se o dispositivo será realmente interessante para elas. Muito provavelmente, os principais compradores serão os nostálgicos de plantão.

Só que essa não é uma nostalgia necessariamente barata: o Pense Bem terá preço oficial de R$ 299. Durante a fase de pré-venda, será possível comprá-lo por R$ 269 no site da Tectoy, com mais 5% de desconto para quem optar por pagamento com boleto bancário.

O Pense Bem será produzido na fábrica da Tectoy em Manaus. As primeiras entregas estão previstas para setembro.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cristina Nascimento
Prefiro não opinar: paguei quase 300 num Furby Boom (mtos vão axar q é outra idiotice, mas não me arrependo e faria de novo, amei o bixinhu).
Gesonel o Mestre dos Disfarces
PENSE BEM antes de comprar.
Gesonel o Mestre dos Disfarces
Se relançasse o Questron eu acharia melhor, rs!.
Carlos Pacheco
Isso é muito a cara da Tectoy. Desde a época em que fizeram aquele Duke Nukem safado pro MD, você pode esperar qualquer coisa dessa empresa. O próprio Stefano Arnhold se gaba de algumas histórias bizarras da Tectoy. Se pá, em 2020 eles fazem o Zeebo remaster por $799,00. Sai fora...
Humberto Machado
compartilho do mesmo sentimento
Andrew Bueno Piolli
O foco é colecionadores, acredito. O hardware desse equipamento deve ter valor pifio e colecionadores vão comprar a roda. Um app, mesmo que monetizado acredito que daria menos lucro
ninja
Nokia relança telefone. Tectoy. Nintendo. Cheios de relançamento. Ou querem suprir as frustações de uns que não puderam ter ou estão sem idéias úteis. Se bem que os saltos em hardware dos equipamentos está cada vez menor. Os softwares que estão crescendo.
Tales Cembraneli Dantas
Com um arduino de R$10,00 da pra fazer algo muito mais legal hj... Eu era louco pra ter um desse na época, mas eu tinha 10 anos e isso era o top da tecnologia que eu poderia ter acesso, hj para essa nova geração não faz nenhum sentido este produto, concordo com o cara ai embaixo que disse que poderia fazer algum sucesso se fosse um app (oq eu não duvido que surja de modo paralelo feito por algum fã, rs).
DeadDogOne
70% deve ser imposto, se não for mais :|
Keaton
Deve ser mais pra proteger a marca. Sei lá.
Icaro Souza
prevendo adultos barbados reclamando que não é igual o original.
Saulo Benigno
Hahhahahahahahhahahaahaha, a Tectoy achando que fará sucesso!
Victor Freire
Eu tive um quando eu era criança. Era até divertido brincar de contas matemáticas (era o que eu lembro que dava pra fazer). Mas hoje em dia, que a criançada vive agarrada num tablet, que é bem mais avançado do que isso?? Acho que não dá certo, ainda mais com esse preço.
Mago Erudito®
Alguém me explica isso: com o avanço tecnológico até um arduído de $5 tem muuuito mais recursos que isso daí e a Tectoy quer cobrar R$ 300,00, qual a lógica disso? Só lucro mesmo?
Diego
Nunca tinha visto esse troço.
Exibir mais comentários