Início » Celular » Apple demonstra os primeiros apps de realidade aumentada para iOS 11

Apple demonstra os primeiros apps de realidade aumentada para iOS 11

Felipe Ventura Por

Nesta terça-feira (29), o Google anunciou sua solução de realidade aumentada para Android, chamada ARCore. No mesmo dia, caiu o embargo da Apple sobre um encontro com desenvolvedores que fazem apps para AR.

Seis desenvolvedores se reuniram no campus da Apple em Cupertino (EUA) para demonstrar como vêm aplicando a realidade aumentada a seus apps com o ARKit. Esta plataforma está embutida no iOS 11, e não exige hardware adicional: ela funciona em iPhones e iPads equipados com o processador A9 ou superior.

Leia mais: As mil e uma utilidades da realidade virtual e aumentada

O destaque fica para o jogo The Walking Dead: Our World, que coloca zumbis da famosa série no mundo ao seu redor. Você avança "resgatando" sobreviventes e combatendo os inimigos com armas — incluindo arco e flecha, espadas, granadas, metralhadoras, entre outras.

Há algumas semelhanças com Pokémon Go, e de fato parece ser a próxima grande aposta de um jogo em realidade aumentada. The Walking Dead: Our World será lançado para iOS e Android, ainda sem uma data definida.

Temos também o Arise, jogo da Climax Studios em que você ajudar um personagem a navegar por um mundo 3D cheio de ruínas. Em vez de controles tradicionais, você precisa usar a perspectiva: por exemplo, movendo o iPhone até que um buraco não esteja mais visível, liberando a passagem.

Veja abaixo como funciona:

O livro infantil Uma Lagarta Muito Comilona ganhou uma versão em realidade aumentada. Em The Very Hungry Caterpillar AR, a criança usa o smartphone ou tablet para guiar uma lagarta que come frutas virtuais. Ela vai crescendo e, com o tempo, se torna uma borboleta.

Como o ARKit consegue se lembrar onde estão os objetos, mesmo se você se mover a até 15 m de distância, é possível parar de jogar e voltar depois.

A realidade aumentada também oferece uma forma de experimentar produtos. A Ikea permite colocar réplicas em tamanho real de sofás e poltronas na sua casa: você toca em um dos 2 mil modelos 3D disponíveis no catálogo, e coloca os objetos virtuais no espaço real.

O app tem os mesmos modelos 3D que a Ikea usa em seus catálogos. Veja como funciona:

E, claro, existem aplicativos feitos apenas para pura diversão. O GIPHY World coloca GIFs no espaço 3D, e permite compartilhar vídeos ou enviar a cena completa para amigos com o app:

Enquanto isso, o Food Network In The Kitchen permite decorar sobremesas virtuais, como cupcakes, e acessar a receita correspondente:

Os desenvolvedores notam que criar apps com ARKit é relativamente fácil: se você já tiver os modelos 3D, o prazo varia de 7 a 10 semanas. E Simon Gardner, CEO da Climax Studios, diz ao The Verge que uma das vantagens está na base de usuários: haverá centenas de milhões de dispositivos compatíveis. O ARKit funciona no iPhone 6S ou superior, e em qualquer iPad Pro.

Por sua vez, o Google espera atingir 100 milhões de dispositivos compatíveis com ARCore até o final do ano. Inicialmente, essa plataforma vai funcionar apenas em smartphones Pixel e no Galaxy S8. Ela não exige hardware adicional, mas requer Nougat 7.0 ou Oreo 8.0.

Com informações: TechCrunch, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Richardson
Google Tango fazendo história. rsrs
Antes de aparecerem haters é só fazer uma pesquisa no Youtube sobre vídeos e então as evoluções do projeto.

O legal da evolução da tecnologia, independente de Sistema Operacional que tenha sido embarcado primeiro à vera (viva a Apple! Perdeu Google!), é que houve uma evolução no software explorando a evolução do hardware, só lembrar que antigamente qualquer app AR precisava de marcadores para definir algo virtual no ambiente real.

Dos aplicativos/jogos propostos, tirando Walking Dead que não passa de um jogo fuleiro de point-shoot/click/touch, e que certamente não irá vingar (nem mesmo sendo TWD), o resto é bem interessante, alguns mais, outros menos, lembrou até o Holo Lens, mas sem a interação.
Caleb Enyawbruce
Só a partir do iPhone 6S :/
Zanac_Compile
A realidade aumentada que conheço é do Nintendo 3DS e já é pura diversão os joguinhos. Testei apps de jogos com realidade aumentada no iOS a muitos anos atrás, já era bem convincente.

Já contratei o desenvolvimento de conteúdo de realidade aumentada com o app ZAPPAR, fica sensacional, Mas é bem básico, mais para fazer algo diferentão mesmo.

Essa realidade aumentada mais inserida no dia a dia e sofisticada que estão dizendo que falei no comentário acima. Nunca usei, nunca testei, só ouvi falar... hehehe. O que comento é que precisa ser útil e funcional para valer a pena e ser adotada em grande escala. Pra mim, o jogo do Minecraft é um exemplo de inutilidade, o jogo é ótimo, no PC com teclado+mouse, não nessa demonstração whatever de AR.
Leandro Nascimento
Quero aquele app de medir distancias e tamanhos logo!
Trovalds
O aplicativo de AR da IKEA é inútil?
Zanac_Compile
A resposta é funcionalidade e utilidade.

Não adianta demonstrar Minecraft em cima de uma mesa. Isso só serve pra impressionar, jogar 5 minutos e nunca mais tocar nessa inutilidade.
Trovalds
E tem gente que ainda questiona as utilidades da realidade aumentada.

A pergunta é: como o Google pretende atingir 100 milhões de usuários? Não, não estou falando da disponibilidade inicial da AR pra apenas 2 aparelhos.