Início » Mobile » Mi Mix 2 traz câmera melhor e tela menor para o smartphone quase sem bordas

Mi Mix 2 traz câmera melhor e tela menor para o smartphone quase sem bordas

Por
23 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Mi Mix chamou atenção pelo design quase sem bordas e aproveitamento de espaço acima da média. A Xiaomi acaba de anunciar a segunda geração do smartphone: ela está mais compacta, promete tirar fotos melhores e simplifica alguns componentes, como o alto-falante de chamadas.

Enquanto o Mi Mix tinha um painel de 6,4 polegadas, aqui estamos falando de um smartphone de 5,99 polegadas (também conhecido como 6) de 2160×1080 pixels. O Mi Mix 2 está mais esbelto, já que a proporção de tela mudou de 17:9 para 18:9 e a parte inferior ficou 12% mais compacta.

Há um pequeno detalhe na borda superior porque a Xiaomi trocou o alto-falante piezoelétrico (que funcionava por meio de vibrações na estrutura de metal do aparelho) por um speaker tradicional de chamadas, mas a grade da saída de áudio é bem discreta. A conexão é USB-C, o leitor de impressões digitais está na traseira e o conector de 3,5 mm para fones de ouvido foi removido (boo!).

No hardware, a Xiaomi colocou tudo o que esperamos em um flagship: processador octa-core Snapdragon 835, 6 GB de RAM LPDDR4X, 64, 128 ou 256 GB de armazenamento e bateria de 3.400 mAh com tecnologia de carregamento rápido (18 watts). Também há uma edição especial: ela tem 8 GB de RAM, 128 GB de espaço, anel de ouro 18K em volta do sensor biométrico e corpo único de cerâmica em vez de metal.

Mi Mix 2 Special Edition

A câmera frontal é de 5 megapixels, enquanto a traseira tem resolução de 12 megapixels (no lugar dos 16 do Mi Mix) e promete capturar mais luz. A lente traseira com cinco elementos possui abertura f/2,0 e estabilização óptica de imagem de 4 eixos. Alguns veículos já colocaram as mãos no aparelho; o Engadget diz que “as imagens de ambas as câmeras são notavelmente melhores que as do Mi Mix original”.

O Mi Mix 2 será vendido na China a partir de 15 de setembro. Ele custa entre 3.299 yuans (R$ 1.583) e 3.999 yuans (R$ 1.919) para as versões comuns de 64 a 256 GB, ou 4.699 yuans (R$ 2.255) no caso do Mi Mix 2 Special Edition. Como a Xiaomi saiu do Brasil, quem quiser comprá-lo terá que pagar um pouquinho mais no importador mais próximo.

Mi Note 3

A Xiaomi também revelou o Mi Note 3, um intermediário premium com design mais tradicional. Ele tem tela de 5,5 polegadas, processador octa-core Snapdragon 660, 6 GB de RAM, 64 ou 128 GB de armazenamento e bateria de 3.500 mAh. A câmera dupla na traseira permite zoom óptico de 2x e efeito de desfoque de fundo em retratos.

O Mi Note 3 custará 2.499 yuans (R$ 1.199) para a versão de 64 GB, 2.899 yuans (R$ 1.391) para quem quiser o dobro de armazenamento, ou ainda 2.999 yuans (R$ 1.439) para a versão de 128 GB na cor azul. Ainda não há data de lançamento.