A família de tablets da Amazon nunca foi um grande sucesso de vendas, mas a companhia não desiste dela. Nesta terça-feira (19), a linha foi atualizada: o novo Fire HD 10 vem com tela de 10,1 polegadas, como o nome indica, e tem como grande novidade o suporte nativo à assistente de voz Alexa.

Fire HD 10

Assim como os tablets anteriores da Amazon, o Fire HD 10 foi especialmente preparado para consumo de mídia. Para tanto, o dispositivo oferece 32 GB ou 64 GB de espaço para dados expansíveis com microSD de até 256 GB, processador MediaTek quad-core de 1,8 GHz (modelo não revelado), 2 GB de RAM e bateria com autonomia estimada em dez horas.

Do tipo IPS, a tela de 10,1 polegadas tem resolução de 1920×1200 pixels e densidade de 224 ppi. De acordo com o The Next Web, que teve acesso ao dispositivo, o display não chega a ter qualidade de uma tela Retina, obviamente, mas apresenta níveis de nitidez e coloração superiores aos encontrados nos tablets anteriores da marca.

Fire HD 10

O novo Fire HD 10 tem ainda câmera traseira de 2 megapixels, câmera frontal VGA, Wi-Fi 802.11ac, porta micro-USB 2.0 e, como esperado, uma versão do Android inteiramente adaptada para o ecossistema da Amazon — o usuário pode acessar rapidamente uma lista de sugestões do Prime Video ou os últimos livros comprados, só para dar uma ideia.

Graças à integração com a Alexa, também dá para programar alarmes, controlar determinados dispositivos domésticos (como o ar condicionado), avançar um vídeo, agendar um compromisso, entre várias outras tarefas que podem ser realizadas via comandos de voz. A ideia é permitir que o tablet seja “hands-free”, assim, o usuário consegue usar o Fire HD 10 mesmo quando estiver lavando louça, por exemplo.

Fire HD 10

Só com os testes vamos saber se o hardware é suficiente para o tablet dar conta de todas as tarefas, mas a Amazon frisa que o Fire HD 10 2017 tem até 30% mais desempenho que a geração anterior, além de bateria com duas horas adicionais de autonomia estimada.

Os preços são muito interessantes, sugerindo que a Amazon segue com a estratégia de gerar receita com conteúdo: o Fire HD 10 de 32 GB custa US$ 149,99; a versão de 64 GB sai por US$ 189,99. Há três opções de cores: preto, azul e vermelho.

Nos Estados Unidos, as entregas começam em 11 de outubro. Para a surpresa de ninguém, não há previsão de disponibilidade no Brasil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

antônio

Pois é... já liberaria da Amazon App Store, que me parece bem limitada.

Dispister

No modelo antigo Kindle fire 7 de 2016 tem a ROM Ressurection Remix e tutorial no YouTube...esse acredito que brevemente terá no Fórum XDA customização rom

Caio Luiz Junqueira Hornstein

Já seria interessante

antônio

Não sei... mas o que eu ouvi falar que dava para fazer é colocar a Google Play Store, fazendo sideload.

Ricardo - Vaz Lobo

Ok, obrigado.

Renan

Não são produtos excludentes. Kindle foi lançado em 2007. Em apenas quatro anos a venda de ebooks na Amazon superava a de livros físicos. No Brasil essa transição foi prejudicada porque os tribunais não achavam que a imunidade tributária de livros também se aplicava a livros digitais. Em março de 2017 o STF decidiu que se aplica sim. Nem demorou.

De volta ao assunto dos tablets, eles só ameaçarão o Kindle quando tiverem algo próximo da tela e-ink, confortável aos olhos e extremamente econômica no consumo de bateria.

Ricardo - Vaz Lobo

Alguma chance da Amazon abandonar o simpaticíssimo Kindle e partir pros tablets?

Will

Sim, mas aparentemente é complexo.

Caio Luiz Junqueira Hornstein

Existe alguma maneira de instalar Android puro nesses tablets da Amazon?

Bruno Feliciano

Um tablet com esse hardware, por 500 temeres é pra lá de interessante. Vamos aguardar os reviews.