Por meio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o governo do Estado de São Paulo lançou, na terça-feira (19), o edital da licitação das linhas de ônibus que ligam as 38 cidades da região metropolitana. Uma das exigências é a de os veículos do sistema disponibilizem rede Wi-Fi aos passageiros. A notícia é boa, mas o prazo para implementação é longo: dez anos.

A oferta de acesso à internet é relativamente comum nos veículos de empresas que operam serviços de transporte rodoviário de passageiros, ou seja, em “ônibus de viagem”. Nos serviços de transporte urbano ou metropolitano, a disponibilidade de redes Wi-Fi também existe, mas é mais tímida. A cidade de São Paulo, por exemplo, possui esse tipo de conveniência, mas apenas em alguns dos ônibus mais novos.

Com a licitação, o governo espera melhorar a qualidade de serviço das mais de 550 linhas de transporte intermunicipal da região metropolitana, atendidas atualmente por uma frota com pouco mais de 4,5 mil ônibus. As empresas que entrarem no sistema poderão explorar a concessão por um prazo de 15 anos.

Ônibus EMTU

Vários requisitos deverão ser cumpridos pelas companhias ou consórcios que vencerem a licitação. No que diz respeito aos veículos, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitano coloca o Wi-Fi como item obrigatório das características de conforto. No entanto, esse é um recurso que pode ser implementado gradualmente: as empresas terão dez anos para ter 100% da frota equipada com rede Wi-Fi.

Outros itens de conforto incluem ar condicionado em pelo menos 70% da frota e câmbio automático em 20% dos veículos, também no prazo de dez anos. Essas características serão verificadas anualmente durante a vistoria obrigatória dos ônibus.

Note, porém, que os parâmetros técnicos das redes Wi-Fi não foram determinados. Ainda não está claro, por exemplo, qual a velocidade mínima da conexão ou quantos usuários cada rede deve suportar.

As linhas de ônibus da EMTU são utilizadas diariamente por dois milhões de pessoas. Os vencedores da licitação serão definidos em novembro.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ligeiro
Muito novinho para ser liberalista. Já falei, vai procura entender a história do transporte público para aí entender o porque do problema.
Vitor Mikaelson
Heh, quê? Tenho preconceito nenhum. Só sou "liberalista" mesmo, e quero estado mínimo (o que não significa que seja 0, não sou tão louco). E não tem uber pois cada cidade que vai, querem banir. Cada cidade é um risco novo. Se não fosse isso aposto 100% que iriam expandir bem mais.
@Sckillfer

Não falei de tirar a regulamentação e deixar as empresas brincarem de governar (isso é o que já fazem), falei que privado só tem vantagem onde ha concorrência e concessão de 30 anos passa longe disso.
Políticos tem um mandato pre definido de no máximo 4 anos e que para serem "renovados" por mais 4 passam por nova avaliação, difícil chegar a conclusão que se tô reclamando de concessão longa, uma alternativa é concessão curta? Outra é simplesmente não privatizar setores que não configuram concorrência (distribuição de águas e energia, olá).

Sckillfer
Não falei de tirar a regulamentação e deixar as empresas brincarem de governar (isso é o que já fazem), falei que privado só tem vantagem onde ha concorrência e concessão de 30 anos passa longe disso. Políticos tem um mandato pre definido de no máximo 4 anos e que para serem "renovados" por mais 4 passam por nova avaliação, difícil chegar a conclusão que se tô reclamando de concessão longa, uma alternativa é concessão curta? Outra é simplesmente não privatizar setores que não configuram concorrência (distribuição de águas e energia, olá).
Heinz Claudius Grützmacher

Também sou da opinião de que ter ônibus seria melhor.
Se for pra colocar algo, que coloquem mais ônibus.
Não sei se é impressão só minha, mas parece haver menos ônibus agora do que há seis meses.
Todos já saem lotados do ponto de partida na linha 580 Soberana-Armenia.

johndoe1981

Pra variar, é culpa do Estado que quer regulamentar tudo. Mesma coisa de táxi, onde tem presença excessiva do Estado, tem burocracia, custo alto devido aos impostos e baixa qualidade do serviço. Só quem melhora e barateia serviços é a concorrência da iniciativa privada em um mercado realmente livre.

Renan

Ninguém faz isso de caridade. Se tem transporte coletivo irregular é porque o autorizado é incompetente.

Vitor Mikaelson

O pior é a mídia (e obviamente o estado) chamando estes onibus de "clandestino".
https://g1.globo.com/pr/par...

Deveria existir apenas regras básicas neste caso, como carteira D, e revisão obrigatória no Onibus.

Vitor Mikaelson

A qualidade só seria pior se não tivesse competição com outra empresa. Competição é a palavra chave. Se você quer lucrar, ou você faz mais barato ou faz melhor. Mas chega um ponto que ser mais barato não é possível (por isso empresa sempre tenta ser mais eficiente, para diminuir custos e poder competir ainda mais com outras empresas), e sobra ser melhor. Mesmo com os problemas do Uber, é um bom exemplo Uber x Cabify x Taxi.

Só lembrando que, há casos em que é "totalmente estatal" em que os onibus são péssimos também.

Vitor Mikaelson

Exatamente para isso que o Cadê deveria servir né? Não deixar existir cartel.
Só lembrando que as atuais regulações também dá espaço para as empresas criarem carteis, não que justifique, claro.
Sobre o Uber, posso dar uma experiência de onde moro. Os preços sobem pois eles fazem isso, mas dai a maioria espera a tarifa dinâmica baixar e dai pedem quando tá baixo. O interessante é que na minha cidade mesmo com tarifa dinâmica, fica mais barato que Taxi.

@Sckillfer

Não privatizar!? E, mesmo privatizando, não conceder por anos e anos.

Renan

Uma mudança importante no transporte público rodoviário é abrir o mercado para autônomos, da mesma forma que a Uber abriu o mercado de táxis. Algumas empresas de ônibus parecem ignorar os pontos de alta demanda. Percebendo isso, um motorista autônomo poderia transportar o excedente cobrando o preço tabelado, quem sabe até oferecendo um serviço melhor.

Gustavo Hofer

se tiver internet de graça pra ficar no facebook ou no whatsapp o povo esquece que vai ficar 1 hr esperando o ônibus passar, esquece a superlotação e esquece que os ônibus são tão velhos que se corre o risco de pegar tétano em alguma lataria solta dentro do ônibus

Seraph

Muita gente reclama

raphaela1

Wifi pública já é lerda a passo de tartaruga, e ainda quer conectar a VPN?? kkkkkkkkk

Exibir mais comentários