Início » Mobile » Google Pixel 2 terá atualizações do Android e espaço ilimitado para fotos até 2020

Google Pixel 2 terá atualizações do Android e espaço ilimitado para fotos até 2020

Por
06/10/2017 às 11h29
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Google anunciou esta semana seus novos smartphones Pixel 2, com telas OLED, hardware potente e uma câmera que promete ser a melhor da categoria.

Normalmente, dispositivos do Google recebem dois anos de atualizações do Android e três anos de updates de segurança. Mas, com o Pixel 2 e Pixel 2 XL, “as atualizações de software e segurança do Pixel são oferecidas por três anos”, como diz a página da Google Store. Isso significa que eles terão suporte oficial até 2020.

Como o Pixel 2 e Pixel 2 XL se destacam pela câmera de 12 megapixels, que recebeu 98 pontos no DxOMark, eles têm espaço ilimitado na nuvem para salvar fotos e vídeos em tamanho original — isto é, sem compressão.

O Google esclarece que esse benefício também dura até 2020:

O armazenamento gratuito e ilimitado com qualidade original se aplica às fotos e aos vídeos capturados com o Pixel até o final de 2020. Depois disso, o benefício de armazenamento de alta qualidade se aplicará somente às fotos tiradas com o Pixel.

Ou seja, depois que acabar o suporte ao Pixel 2, você ainda poderá usar o espaço ilimitado no Google Fotos — mas ele vai comprimir novas fotos para 16 megapixels, e novos vídeos para Full-HD. Enquanto isso, as fotos e vídeos que você tiver salvo anteriormente vão continuar na resolução original.

“Após 2020, não haverá alteração nas fotos que você tirou antes de 2020, e você sempre terá acesso à qualidade original”, explica o Google em comunicado ao Engadget. “Sabemos que as pessoas tendem a mudar de smartphone a cada 2-3 anos, e para o Pixel 2, estamos oferecendo o armazenamento alinhado com isso.”

Quanto ao Pixel e Pixel XL de primeira geração, o Google não esclareceu quando acaba o espaço ilimitado para fotos e vídeos originais, mas sugere que o benefício é para o “tempo de vida” do dispositivo — ou seja, até seu suporte terminar em 2019.

Tudo isso mostra que o Google está realmente levando a sério seus esforços de hardware. Mas será que essa política de suporte por três anos será seguida por outras fabricantes? Eu não estou muito otimista quanto a isso.

Com informações: The Verge, Engadget.

  • Magnosama

    Não seria melhor oferecer atualizações enquanto o hardware suportar?????

    • vin

      Aí o pessoal demora mais ainda a comprar outro!

      • Magnosama

        Penso que não,
        nas vdd as pessoas comprariam mais Pixels,
        e não mudaria em nada o tempo que as pessoas pensam em trocar de aparelho.

        • Ariadna Grande

          Justamente! O fato da Apple oferecer tantos anos de suporte não fez com que ela vendesse menos, pelo contrário, é um dos pilares do sucesso da empresa.

          • Magnosama

            Exatamente.
            Acredito que passa confiança ao cliente.
            O Google erra feio nessa estratégia.

    • Lucas Carvalho

      Seria melhor pro consumidor, porém, pior pra eles. Eles fizeram um meio-termo.

    • André G

      Na verdade o hardware acaba suportando atualizações em poucos anos, já que as fabricantes como a Qualcolm não costumam liberar novos drivers depois de um certo tempo.
      Então mesmo que você queira inovar e criar uma nova marca de celulares que promete atualizações por 5 anos, você não conseguirá atualizar com toda a segurança e terá dificuldade para manter tudo funcionando bem, visto que a Qualcolm não deverá atualizar um Snapdragon 835 por mais 3 versões do Android.
      Quem cria roms para aparelhos antigos faz isso com drivers genéricos ou adaptando um driver antigo, mas as vezes algo não funciona direito ou fica com falhas de segurança.

      • Mateus B. Cassiano

        A proposta do Project Treble é acabar com isso, permitir que novas versões do Android rodem mesmo que a fabricante do SoC não atualize mais os drivers, mas como tudo tem um porém, ele só vem “ativo” em aparelhos que saem de fábrica com o Oreo (no momento só o Pixel 2/Pixel 2 XL e o Xperia XZ1/XZ1 Compact)…

  • Marcus Araújo

    É meio chato datar isso. A Apple atualiza o 5S até hoje, lançado em 2013. Pela política de atualizações do Google, o 5S morreria no ano passado.

    Dito isso, e por mais que saibamos que todos os novos recursos não chegarão no iOS 11 do 5S, bem como também que possivelmente o aparelho pode ser afetado em desempenho (e pelo que o próprio TB já postou, não foi tão afetado assim dessa vez), ainda assim é o consumidor tendo a possibilidade de escolher se atualiza ou não o seu dispositivo. Fica a critério dele, e não de uma fabricante que acha que sabe quando você vai trocar de aparelho.

    No Google isso é simplesmente imposto com esse tipo de atitude. Quer dizer, se escolher comprar o Pixel 2 no ano que vem, terei somente 2 anos de atualizações, mesmo com um hardware excelente capaz de rodar perfeitamente novas versões.

    O próprio Google ajuda a fragmentar o Android. A fragmentação do Android não é um problema, é uma política da empresa.

    • vin

      É bom observar que no ecossistema da Apple um dispositivo que para de ser atualizado vai perdendo a utilidade bem rápido, pois os aplicativos populares não demoram muito a começar a exigir recursos presentes só na versão mais nova.

      No Android, o usuário demora mais a sentir um prejuízo por executar uma versão antiga. Minha tia usava um Xperia E4 e trocou mês passado porque queria um smartphone com câmera melhor. O E4 executa o Android 4.4, lançado em 2013. E ainda executa a maioria dos apps.

      • Marcus Araújo

        Mas a questão não é só essa, mas a segurança também. Não adianta utilizar uma plataforma que ainda roda bem os apps se você não tem correções de segurança da plataforma, se não pode confiar em utilizar o dispositivo para a inclusão e manuseio de dados sensíveis como senhas e número do cartão de crédito sem que as falhas existentes há anos sejam corrigidas.

        Aí a gente pode falar de custom ROM etc, e ok. Mas não é a realidade de, sei lá, pelo menos 80% dos usuários do Android.

        Sem falar que o iOS 12 será lançado somente no ano que vem. Ainda que o 5S não receba a atualização, se passarão 5 anos (!) desde o lançamento do aparelho que o 5S permaneceu sempre atualizado. Isso é muito mais do que o Google está oferecendo na linha Pixel.

        • ludiaz

          Com relação ao Android, o que vejo na grande maioria dos usuários (90% ou mais, acredito eu): eles não estão nem aí se tem update ou não. Querem tirar da caixa, abrir a Play Store e baixar as apps. Isso é uma realidade, e se olhar desse ponto de vista, telefones com o KitKat ainda fazem isso bem. Quem se preocupa com atualização de segurança somos nós da área. Usuário comum não está nem aí.

          • Marcus Araújo

            Nenhum usuário está nem aí para atualização. Eles recebem uma notificação do sistema quando há alguma.
            Usuário do iOS nesse sentido não difere do usuário do Android. A diferença é que o usuário do iPhone recebe uma notificação clara de que há uma atualização. A maioria dos usuários do Android se surpreendem quando se deparam com um aviso assim e acham até estranho, alguns acham que é vírus, e aí entraria o Google no papel de informar e incentivar a atualização e não deixar que isso de ignorar uma atualização se torne uma cultura.

            Mas a grande maioria nunca se deparou com uma mensagem assim porque, bem, a maioria das fabricantes não atualizam os aparelhos baratos.

          • ludiaz

            A notificação do Android é bem clara quanto a atualização do sistema. Desde o KK isso é de boa. Problema é a cultura dos fabricantes de nunca liberar e o usuário não ter o costume de receber.
            Já vi iPhone desatualizado porque a pessoa não entendia o que era. Acho que vale o mesmo pro Android. Mas que nos dois sistemas, a notificação está tão clara quanto agua mineral, isso está.

      • Wallace Almeida

        Concordo em partes, tenho um iPad mini de primeira geração que ficou preso no iOS 9 e só essa semana que confrontei com o primeiro app que não pode ser atualizado (Google Drive), mesmo assim permaneço com a versão anterior do app plenamente funcional.

    • Trovalds

      Meio chato não, é inteiro mesmo. Não adianta nada lançar um celular que pouca gente vai ter acesso e que não reflete as políticas de outros fabricantes no tocante à atualizações. O problema da “liberdade” é que ela custa caro pro consumidor se ele quiser se manter up-to-date em matéria de atualizações. O iPhone após o 5S não lançou nada tão interessante que justifique a migração para um aparelho mais novo exceto câmera. E como eu disse: tão interessante. Então acaba que quem pensa na questão financeira acaba optando por um iPhone. Você investe hoje sabendo que não vai precisar desembolsar nada pelos próximos 5 anos. Enquanto na concorrência você tem que gastar pelo menos 3 vezes em 5 anos. Isso se quiser se manter up-to-date em matéria de SO.

    • Kodos Otros

      De nada adianta atualizar se o celular fica praticamente inutilizável.

      • Asclépio Fritzer

        Isso não é verdade. Mesmo atualizando o iPhone antigo continua perfeitamente utilizável mesmo que com o desempenho talvez um pouco degradado. Apple nunca iria atualizar um modelo de iPhone ao ponto de impedir a perfeita utilização ou então ela sofreria enorme danos a imagem por conta da insatisfação de milhões de usuários que utilizam modelos antigos com a última versão do iOS. No mais há diversos vídeos no YouTube e relatos de pessoas que atualizaram o 5S e não se queixaram do desempenho o que mostra o quanto a Apple cuida dos seus usuários durante anos e é justamente isso que prende as pessoas a marca. Então quando uma pessoa paga mil dólares no iPhone vejo que é um preço justo dada a espectativa de vida muito mais longa do aparelho frente ao Android.

        • Kodos Otros

          Urrum.

    • A Apple atualiza sim, mas daí o celular vira uma bosta, e drena bateria desenfreada.

      • Marcus Araújo

        Você tem a opção de não atualizar, certo? Porque se já é o segundo que faz o mesmo comentário aqui, não entendeu que a Apple não te obrigou a atualizar, ela simplesmente disponibilizou a atualização e te deu a chance de escolha. Fica a seu critério.

  • Antonio Araújo

    Quando não der mais update segurança, a gente coloca rom customizada XD

  • Daniel Lobo

    Por isto estou revendo minhas escolhas de usar Android ainda. Suporte por 18 meses é muito pouco. Você não comprará o aparelho no lançamento, talvez 6 meses depois, basicamente você terá update por 1 ano. Iphone dá suporte de atualizações por 5 anos. Meu Nexus 5 morreu no Android 6. E meu Moto X Force vai morrer no 7. Triste.

  • Como usuario android essa politica de atualização da apple me causa uma certa inveja…. quem sabe eu mudo mais pra frente mas por enquanto ter que usar itunes me da arrepio

    • Kozel

      iTunes não dá, prefiro o android sobre Ios,já comprei o meu pixel2, branquinho 128GB

    • Ronaldo Rodrigues

      Eu tenho iPhone e Mac, e não dependo do iTunes para nada, quer dizer, no Mac eu tenho que abrir ele para ouvir música, porque eu sou assinante do Apple Music que ainda não foi desmembrado do iTunes mas, no iPhone eu até desentalei!

  • Tiago Celestino

    Então se eu comprar em 2019, terei apenas 1 ano. Que politica sem noção.

  • Será esse mais um serviço de armazenamento na nuvem ~ilimitado~ que magicamente deixará de ser? Cof cof OneDrive, cof cof Amazon…

  • Don Ramón

    Como é que faz para “comprimir” para 16 megapixels fotografias de 12 megapixels?