Início » Celular » A Microsoft quase lançou um Lumia com bordas mínimas

A Microsoft quase lançou um Lumia com bordas mínimas

Felipe Ventura Por
2 anos atrás

O Windows Phone tinha potencial para se tornar uma terceira alternativa no mercado de smartphones, mas muita coisa deu errado ao longo do caminho. Agora, temos uma ideia melhor do que poderia ter sido: a Microsoft desistiu de fazer um Lumia com bordas mínimas em 2014.

O Windows Central obteve o protótipo "Vela" de um smartphone low-end cuja tela ocupa 79% da parte frontal. É mais do que o Sharp Aquos Crystal, dispositivo quase sem borda lançado no mesmo ano.

O aparelho tem uma borda inferior grande porque é lá onde fica a câmera frontal. Acima da tela, fica uma saída bem pequena para o alto-falante, difícil de ver nas fotos.

Ele usa um painel LCD (em vez de OLED) de 5 polegadas com resolução HD. Por dentro, temos um processador Snapdragon 200, 1 GB de RAM, 4 GB de armazenamento (expansível para até 200 GB) e bateria de 1.800 mAh.

As câmeras também não impressionam: traseira de 5 megapixels, e frontal 720p. É que o "Vela" foi pensado para custar US$ 200 na época.

Infelizmente, segundo o Windows Central, este conceito "foi cancelado no final de 2014". Em vez disso, a Microsoft lançou o Lumia 435:

Lumia 435

Lumia 435

O que aconteceu? Bem, Satya Nadella assumiu como CEO no início de 2014 e não gostava que a empresa gastasse bilhões em uma plataforma que não conseguia participação relevante no mercado.

Em seu novo livro, "Hit Refresh", Nadella comenta sobre a aquisição Microsoft-Nokia em 2013. Na época, ele já acreditava que "era tarde demais para recuperar o terreno que havíamos perdido. Estávamos perseguindo as luzes traseiras dos nossos concorrentes".

Isso também explicaria o cancelamento do Lumia McLaren, sucessor do Lumia 1020 com tela 3D Touch e câmera PureView de 20 megapixels com lentes Zeiss. O projeto foi suspenso em julho de 2014, meses antes de seu lançamento.

O suporte ao Windows Phone 8.1 terminou em julho. E, esta semana, a Microsoft confirmou que o Windows 10 Mobile não terá recursos nem hardware novo.

Com informações: Windows Central.