Início » Web » Assistente do Facebook Messenger agora entende português

Assistente do Facebook Messenger agora entende português

E aprendeu novos truques!

Por
10/10/2017 às 16h57
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Já faz dois anos que o Facebook lançou a M, sua assistente virtual que se comunica pelo Messenger. Mas só foi no começo deste ano que ela começou a aprender novos truques, que agora também estão disponíveis para usuários brasileiros.

Em vez de conversar diretamente com o usuário, como faz a Siri, a M funciona literalmente como uma assistente. Ela sugere recursos úteis do Messenger de acordo com o contexto da conversa, o que pode ser bem útil para quem não conhece todas as funções do aplicativo.

Por exemplo, quando alguém pergunta “você está onde?”, a M sugere que o usuário compartilhe a localização. Parece simples: em vez de digitar o nome da rua ou localizar o recurso no meio da poluição visual do Messenger, a M já sugere o que você precisa fazer.

Eis outras formas listadas pelo Facebook em que a M pode aparecer de forma nada intrusiva na sua conversa:

  • Quando você responder coisas como “que bom!”, “obrigado” e “tchau”, ela pode sugerir um sticker para acompanhar a mensagem;
  • Se você está em uma conversa em grupo e ninguém consegue tomar uma decisão, a M pode sugerir a criação de uma enquete;
  • Se é o aniversário de alguém que você está conversando, a M também pode sugerir que você dê parabéns ou envie um sticker
  • Se uma das pessoas na conversa não quer conversar só por mensagem, a M pode sugerir uma ligação de áudio ou vídeo;

Esse comportamento é diferente da M que o Facebook mostrou há dois anos, quando a assistente foi apresentada – o que é proposital. “As pessoas ainda não têm o hábito de perguntar coisas para um assistente virtual, mas elas estão acostumadas a conversar com os amigos, então focamos em tentar ser ajudá-las por meio de um serviço que elas já usam”, explica Laurent Landowsky, diretor da M, ao Estadão.

Se você se sentiu observado, o Facebook garantiu ao Estadão que a assistente é automatizada e que ninguém de dentro do Facebook está lendo as suas conversas. Mesmo assim, ainda não é possível desativar as sugestões da assistente.

É esperado que a M não apareça muito no começo e faça mais sugestões ao longo do tempo, conforme ela vai aprendendo a analisar como os usuários conversam. A assistente começou a ser liberada gradualmente nesta quarta-feira (10) para os aplicativos do Messenger no Android e iOS.

  • Henrique Seraph

    Vendo agr o Messenger (não uso a um ano), quando ficou tão poluído?
    E mano, a área de mensagem ficou pequena… única coisa legal a meu ver é a janela flutuante, pq de resto, péssimo

    • Diogo

      Pois é, o Messenger tá muito poluído e pesado. Deveria-se pensar em reformular o aplicativo, pra ficar simples como a versão web.

    • Marcus Araújo

      Meu receio é que em breve façam a mesma poluição com o WhatsApp (não que aquele status horroroso já não seja uma forma de poluição).

      Outro app que ficou horroroso foi o Skype, a Microsoft conseguiu matar o Skype.

  • Deibson Wagner

    Eu sou o único que não sabia que essa assistente existia?

    • tuneman

      não

    • Tom

      tbm não

  • Guilherme

    Alguém precisa parar o Facebook. Que coisa mais intrusiva! Eles nem se preocupam mais em mentir que não leem nossas conversas – ou alguém ainda acredita nesse papo de que é tudo automatizado? Privacidade é uma parada que está cada vez mais difícil de encontrar.

    Em tempo: o Messenger é a coisa mais horrível do mundo. Poluído e cheio de funções duvidosas. O principal – mandar mensagem – fica cada vez mais escondido e difícil de fazer. A versão Lite é a única que presta (embora comigo às vezes tenha problemas com notificações).

    • Adriano

      As pessoas estão se importando cada vez menos com sua privacidade e dado vazão cada vez maior, a um amontoado de “tecnologias” desnecessárias cujo único objetivo é, lhe fazer esquecer o mais rápido possível, o significado da palavra “privacidade”.

    • Pode ter certeza que uma dúzia de funcionários do Facebook fica o dia inteiro lendo mensagem por mensagem de 1 bilhão de usuários, por pura vontade de querer saber o que cada um faz e sair espalhando. Que maldade, empresa capitalista selvagem!

      Falando sério cara, existe uma coisa chamada privacidade e existe punição prevista em lei pra quem não respeita. Pq que o Facebook mancharía sua imagem perante a lei só pra bisbilhotar e divulgar seus nudes? Vamos pôr o pé no chão cara, parar de achar que quem está no poder é sempre mau. O Facebook é ferramenta essencial pra vários profissionais e para as pessoas e ele não é bobo de sacanear todo mundo expondo ninguém. Fica tranquilo rs

      • Ligeiro

        O problema é que apesar de teoricamente não existir uma “invasão de privacidade”, o fato de uma informação colocada no Facebook ser usada para invasão de privacidade é possível.

        As comunidades que ficam “zoando” com coisas que geralmente ficavam restritas à grupos menores mostra o quanto da privacidade é exposta. Em partes, a culpa maior é dos usuários que acabam expondo os dados também. 😐

      • Adriano

        Estamos falando de algoritmos que vasculham dados, agrupam informação e dão ao facebook, um panorama geral, sobre tudo e todos, e não simplesmente meia dúzia de pessoas que passam o dia bisbilhotando a vida alheia.

        Amigo, a realidade é bem menos cor de rosa que você pode imaginar.

        O facebook é ferramenta importante?…é entretanto, não confunda as coisas. O mesmo, já demonstrou claramente em algumas ocasiões que não se importa muito com a legislação em vigor no Brasil no que tange a questão da privacidade do usuário. Quanto a “reputação” que você se refere, você acha mesmo que o facebook está preocupado com isso?…ciente de estar diante de uma massa gigantesca de usuários, que mal sabem o que a palavra “privacidade” significa?!

        Quantos você conhece, que lêem os termos de uso, seja de que serviço for? Eu não conheço ninguém, e isso significa que ninguém dá a mínima pra estas questões, portanto, no meio de uma massa de 2 bilhões de usuários, faça o facebook o que fizer, apenas meia dúzia reclamam dos abusos efetivamente impostos. Isso na prática não repercuti portanto, não existe pela sua própria insignificância numérica, o que leva a pessoas como você, acreditar que tudo não passa de “teoria da conspiração” ou qualquer coisa do gênero.

      • Guilherme

        Douglas, se tem uma coisa que o Edward Snowden mostrou é que a cibervigilância massiva existe e não é uma invenção de conspiracionistas. Que emails, mensagens, telefonemas etc podem sim ser interceptados pessoa a pessoa ignorando qualquer lei — até porque o Brasil, por exemplo, sequer tem uma lei de proteção de dados pessoais, então as coisas são bem nebulosas e, claro, quem perde somos nós. Esse papo de “deixa disso, claro que não” é tapar uma realidade perigosa para a liberdade de expressão e a privacidade das pessoas. Pode não haver “uma dúzia de funcionários do Facebook” lendo suas mensagens todo dia (você apostaria que não?), mas quem usa esse argumento esquece o nível de direcionamento que os algoritmos têm hoje para mostrar/esconder conteúdos e propagandas. É sério que não te incomoda nenhum pouco saber que o que você escreve de forma “privada” para um amigo agora vai ser vendido para você receber propagandas ou, possivelmente, deixar de ver conteúdos discordantes de você? O que sobra como privado em um mundo em que tudo o que fazemos online é rastreado e transformado em anúncio ou, pior, em direcionamento de conteúdo? Não sejamos triviais.

        • Sinceramente? Sabendo que eu não cometo nenhum crime online, tenho a CERTEZA de que meus dados não vão ser usados pra me prejudicar. E se fizerem isso, meto processo e ganho dinheiro e mancho a imagem da empresa. Na verdade, acho sensacional o fato de eu mencionar “sorvete” em uma conversa e depois aparecer algo relacionado a sorvete na minha timeline. Isso é tecnologia! E acho que poderia ser mais agressivo ainda, pra tornar a experiência melhor.
          Agora, se a pessoa comete algum crime, ela tem mais é que ser interceptada mesmo, não tem direito à privacidade mais, tá contra a lei.
          E, como eu disse, a empresa nem é doida de me prejudicar vendendo meu conteúdo de forma errada. Desde que ela venda “da forma certa”, estou completamente de acordo. Primeiro que enriquece a usabilidade, segundo que tô usando de graça e entendo que eles tem que monetizar de alguma forma. Se eu pagasse pelo serviço, aí sim poderia ficar chateado. Mas é DE GRAÇA.

  • Mickey Sigrist

    “Já faz dois anos que o Facebook lançou a M, sua assistente virtual que se comunica pelo Messenger.”

    Rapaz, eu nem sabia que isso existia.

  • daniel

    Esse assistante deve funcionar no lite?

  • Marcus Araújo

    A assistente é tão útil que quase ninguém sabia que existia hahahahah

    De toda forma, achei bem intrusiva essa assistente, não há como alegar que o Facebook não sabe o que foi conversado ali. E tudo bem que “quem não deve, não teme”, mas o problema é saber o que o Facebook fará com esses dados (e o que fará também caso um vazamento ocorra), afinal enquanto está tudo bem, está tudo certo né… O Facebook nunca deu a mínima para a privacidade do usuário.

  • Da Silva

    Outra função inútil pra poluir.

  • LekyChan

    eu tenho a versão lite no meu celular, e mesmo assim quase não uso, pois falo mais pelo whats