Início » Brasil Negócios » Amazon deve começar a vender eletrônicos no Brasil na próxima semana

Amazon deve começar a vender eletrônicos no Brasil na próxima semana

Por
12/10/2017 às 13h30
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Cinco anos depois de chegar ao mercado brasileiro, a Amazon finalmente deverá expandir sua loja online para além de livros, ebooks e Kindles. De acordo com o Valor, a empresa intensificou as conversas com empresas de tecnologia e varejo para começar a vender eletrônicos já na semana que vem — mais especificamente, no dia 18 de outubro.

O funcionamento deverá ser o mesmo que a Exame revelou em maio: em vez de vender diretamente aos consumidores, a Amazon deverá focar no marketplace, intermediando vendas de outros comerciantes. O Valor afirma que, nos últimos 15 dias, a Amazon se aproximou de lojistas, entregando documentos que explicavam como preparar o catálogo na Amazon e gerenciar os produtos ofertados.

Inicialmente, as vendas na Amazon brasileira deverão se restringir ao setor de eletrônicos, como celulares, câmeras, computadores, monitores e TVs, mas a ideia é “ampliar a lista até o fim do ano” e, no longo prazo, “trazer para o país toda a variedade de produtos e serviços que oferece nos Estados Unidos”, de acordo com o jornal.

É um segundo passo em relação ao marketplace de livros. Em abril, a Amazon passou a permitir que outras editoras, sebos e pessoas físicas trabalhassem na plataforma, abrindo caminho para a venda de livros usados e aumentando a oferta de 150 mil para 300 mil obras em português. O envio fica por conta do vendedor parceiro, não da Amazon. 50% das vendas da empresa no mundo vêm de marketplace.

A Amazon não comentou a informação do Valor. Provavelmente saberemos mais na semana que vem.

Mais sobre:
  • Finalmente! Será que vai rolar Prime também?

  • Lorena Krauss

    Espero que dê certo, mas não apostaria nisso. A facilidade que pode perder a reputação é grande.

    • Tom

      Tomara que não seja marketplace igual da B2W, se for vai para o beleléu rapidinho.

  • Agent Cooper

    Bacana, mais opções sempre é bom, mas se não tiver um diferencial positivo que chame a atenção do consumidor em relação a concorrência (Mercado Livre, B2W, etc), corre o risco de ser só mais uma no e-commerce brasileiro.

    • Pedro Henrique

      Exato, foi o que realmente pensei. Seria mais um no mar de marketplaces. Agora é esperar pra ver qual será o grande diferencial que a Amazon entregará.

    • Jhon

      Estou sonhando com um Amazon Prime aqui no Brasil, seria um sonho realizado

      • Alexa em Português, Fire TV, seria espetacular… O ecossistema dela é sensacional.

  • Trovalds

    Marketplace e os mesmos produtos que se vende no e-commerce do BR. Mais do mesmo. Vai continuar na mesma de sempre: muito produto só vende lá, alguns você consegue importar (pagando os devidos) e outros só usando redirecionador e cia.

    • vin

      Mas a Amazon também é marketplace nos outros países que atua, não?

      A gente está muito acostumado com o modelo porco da B2W. Tomara que a Amazon não faça a mesma coisa. Será muito bom para nós se eles trouxerem toda a eficiência na entrega (se for usar os Correios, fica difícil) e na solução de eventuais problemas.

      • Trovalds

        Sempre tiveram, sim. Mas não vai ser O concorrente com diferencial em produtos. Como eu disse, mais do mesmo.

  • Renan

    A Amazon pode fazer tudo exatamente igual as grandes do Brasil que já estará na frente por causa de seu atendimento. Ela atendente bem e rápido quando ocorre algum problema. É o mínimo que as empresas brasileiras deveriam fazer. O fato de isso impressionar mostra o quanto dá para crescer no país.

    Já recebi atendimento pós-venda melhor da AliExpress do que do Mercado Livre. Deixa eu reforçar. Um chinês que mal fala inglês me atendeu melhor que brasileiros. O protecionismo brasileiro deixa nosso comércio atrasado e predatório.

    • Jose X.

      que “protecionismo” ??? qualquer empresa estangeira de comércio pode se estabelecer no Brasil, se não o faz é por motivos estratégicos da própria empresa…isso é o que estamos vendo agora, a Amazon chegou aos poucos e vai aumentando suas ofertas quando lhe é mais conveniente…quanto a empresas chinesas, já fiz compras na DX que nunca recebi nem o produto nem me deram satisfação nenhuma

      • Renan

        Ter altos impostos de importação é uma estratégia para proteger a indústria nacional. A contradição ocorre quando não há produto ou serviço correspondente vendido por empresa brasileira.

      • Eu também comprei no DX… eles enviaram… e quando chegou no Brasil a receita confiscou, acredito que isso aconteceu com você também.

      • Hemerson Silva

        Cara, a questão do protecionismo é principalmente sob a alto custo de instalação de uma empresa, tanto com impostos para o comerciante quanto para o cliente.

    • Gragas

      concordo com você amigo,porém o mercado livre é argentino.

      • Renan

        Entendo. Eu me refiro aos brasileiros que vendem no Mercado Livre com quem eu tive a infelicidade de negociar. Usar Mercado Pago e comprar de vendedores com alta reputação não é tão confiável assim.

        • Victor Hugo

          Primeira vez em meses que leio isso Renan. A quantidade de pessoas defendendo o Mercado Livre me assusta, até pouco tempo atrás o site não tinha muita credibilidade e tinha diversos processos na Justiça e reclamações. Hoje mudou, mas antes era assustador o número de golpes que acontecia na plataforma

          • Vin Diesel

            eu como vendedor to sempre com o koo na mao. como comprador honesto sempre com um pe atras do vendedor mandar pedra e receber o dele igual. a amazon pelo q fiquei sabendo vai absorver gente seria que paga imposto q da nota eletronica. esse vai ter vaga la. sonegador q continue mulher de malandro no ml. acha ruim mas não larga. com não larga ele o agressor continua ferrando… e o ciclo continua.

          • Victor Hugo

            Kkkkkkkkkkkkkk lembro bem desses casos

    • O atendimento da Amazon é realmente de primeira. Comprei um Kindle e no dia seguinte ele entrou em promoção por 100 reais a menos. Entrei em contato pedindo para cancelar a compra para que eu pudesse aproveitar a promoção e ao invés de cancelar me deram a opção de estorno da diferença ou um vale presente no valor. Como queria comprar livros e iria gastar do mesmo jeito optei pelo vale presente. Nunca tive tal tratamento de tanto cuidado e agilidade pois tudo foi resolvido em uma ligação de 10 minutos e o atendente pediu para que eu desse F5 atualizando meu painel de usuário para verificar a presença do vale presente no valor. Agora alguém imagina tal situação no e-commerce local?

  • Marcos Elenildo Ferreira

    Se o valor não for atraente ,menor que os concorrentes , será apenas mais uma aqui !!

    • Kajisan1 .

      Olha, na maioria das vezes, os preços da Amazon americana sempre são mais baratos do que em qualquer outra loja. Se não é dá própria Amazon, é sempre de algum vendedor de lá. A Amazon só perde quando se trata de jogos eletrônicos usados e eletrônicos muito específicos. Nisso, o ebay é imbatível.
      Aqui no Brasil, tá difícil achar uma loja com preços melhores do que os da Amazon quando se trata de livros. As promoções são sempre melhores e o frete grátis é conseguido gastando menos do que as outras lojas.

  • “a Amazon deverá focar no marketplace, intermediando vendas de outros comerciantes.”

    Morre o sonho de uma Amazon no Brasil, a reputação vai tender a 0

    • Gragas

      se usar o serviço de entregas da amazon já melhora bastante,a logística deles é impressionante.

      • Júnior Antunes

        Não vai usar. Releia o texto.

      • Encantador de Burros

        Véio, você esqueceu que o serviço postal é brasileiro (correios)… Cara, nem que a amazon adote um drone supersónico, pois tem que passar nesta bosta de correios, que leva dois ou mais dias pra entregar de um município à outro.

        • Victor Hugo

          Sim, mas lembre-se que o monopólio deles é apenas para cartas. Qualquer empresa pode entregar livros, eletrônicos, TV’s, etc sem passar pelos Correios. Na prática não é bem isso, mas….

        • Gragas

          nisso concordo com você,porém a empresa ser organizada já ajuda um pouco,por exemplo,só pra POSTAR A PORCARIA DA ENCOMENDA nos correios,a saraiva demorou 3 dias.

        • Kajisan1 .

          Casos eles adotem o serviço de entregas para os vendedores, que nem é lá nos States, eles nem vão usar os Correios. Já comprei uma porrada de livros lá e eles sempre enviaram através de transportadoras. Vc pode pedir um livrinho que pesa 400gr, que mesmo assim eles enviam por transportadora. Se enviam mercadorias leves como essas através de transportadoras, pq não fariam o mesmo com eletrônicos?
          Pra quem usou a Amazon durante esse período de greve dos Correios, o transtorno foi 0.

    • Bruno

      A Amazon já é estabelecida na Europa e EUA com Marketplace…basicamente existem dois tipos, o “Sold by LOJAX and fulfilled by Amazon” (basicamente a Amazon recebe o pacote da loja X empacota e envia pro cliente) e o que é vendido diretamente pelas lojas, sem passar pela Amazon. Eu, particularmente, só compro quando é Vendido direto pela amazon ou “fulfilled by amazon”.

  • Cássio Amaral

    Tomara que tenham critério ao escolher as lojas que poderão vender na sua plataforma, e não a bagunça que virou marketplace das lojas grandes no Brasil, como B2W e Cnova Brasil.

  • David

    A loja americana é fantástica, tem todo tipo de coisa e muitas delas pela própria Amazon. Vendas desse jeito sempre me dá um pouco de medo, afinal a loja é apenas um intermediário. Mas o que me preocupa é se tiver somente o que outras lojas tem, e não toda a variedade da loja dos EUA.

  • Tomara que os impostos do Brasil não sufoque os preços…

  • Encantador de Burros

    Se a Amazon colocar os mesmos preços praticados aqui, será mais do mesmo. Ela tinha que trazer produtos de fora, como DX, Aliexpress, Ebay Gearbest e etc., e deixar o imposto por conta da “sorte” do cliente.

  • Krosna Terrestre

    Que sonho. Se trouxer os suplementos também seria perfeito. Concorrência tremendo na base.

  • Joaomanoel

    Queria é a variedade dos EUA. Lá dá pra encontrar tudo que aqui nem se imagina em achar. Monitores Viewsonic, por exemplo. Queria tanto um 1440p deles hauhahuauh.

  • Magnosama

    Vem,
    só vem, Amazon…
    <3

  • Claudio dos santos

    Kkk vai ser propaganda enganosa, vai vender pelo mesmo preço das outras lojas online, isso vai ser só um site pra os pedagem das lojas 😂👎 quendera se fosse pelo mêsmo preço da América,

  • Já é um começo!!! Torcendo pra dar certo demais

  • Max Giudice

    Muito legal ! 🙂

  • Fabiano Amaro Costa

    Numa pesquisa rápida de “Smartphone + amazon.com.br” foi possível achar uma página deles já. Provavelmente algum teste que ficou no ar https://www.amazon.com.br/b?ie=UTF8&node=16243890011 . Toda vez que vou comprar um produto por aqui, recorro aos reviews da Amazon americana. Só isso já vale muito a pena. Sem contar o padrão das entregas e atendimento.

  • SR 71 Pássaro Preto

    Até que enfim uma concorrência com nome forte para o ML. Vamos torcer para que o serviço seja melhor e não deixa a desejar tbm.

  • Fabio Alvez

    Já começou a vender e fazendo lambanças… Uma câmera fotográfica por nada menos que R$ 102.990,00!!!
    https://uploads.disquscdn.com/images/cc9836b6afb09b4c8c05fb18da68ce765c30da35c5072f45489edde4c76491ca.jpg