Início » Computador » Pi-Top é um laptop fácil de montar para aprender programação

Pi-Top é um laptop fácil de montar para aprender programação

Felipe Ventura Por

A startup britânica Pi-Top é conhecida por seus computadores que usam como base o Raspberry Pi, uma placa do tamanho de um cartão de crédito. É uma ferramenta interessante para quem quer aprender programação.

Desta vez, a Pi-Top anunciou um laptop com montagem simples e um teclado deslizante para quem gosta de brincar com eletrônicos.

O laptop também se chama Pi-Top. Ele possui uma tela LCD de 14 polegadas com resolução Full-HD, um cartão de memória de 8 GB, e bateria que dura 8 horas de uso. Você desliza o teclado e touchpad para abrir o dispositivo e encaixar o Raspberry Pi.

A montagem do Pi-Top é feita em seis passos (em vez dos 23 na geração anterior). Ele possui um sistema personalizado para resfriar a placa — que começa a fechar programas se ficar muito quente.

O kit de US$ 320 vem com o Raspberry Pi 3: ele tem processador quad-core de 1,2 GHz, 1 GB de RAM, Wi-Fi embutido, porta Ethernet, quatro portas USB e entrada para cartão microSD. Também é possível adquirir só a base; ela custa US$ 285.

De todo modo, você receberá um "kit para inventores": trata-se de vários componentes eletrônicos para projetos DIY de hardware. Isso inclui a placa adicional Pi-Top Proto Plus, luzes LED, um microfone e um sensor de movimento.

Com eles, é possível montar um robozinho, um sintetizador de música, entre outros. O Raspberry Pi inclui uma série de pinos GPIO para conectar a placa a outros dispositivos.

A empresa desenvolve seu próprio sistema operacional, o Pi-TopOS, que vem acompanhado por alguns programas básicos, como Google Chromium, LibreOffice e Minecraft Pi Edition.

Além disso, ele possui ferramentas para você aprender a programar, e jogos voltados para educação STEM (sigla para ciência, tecnologia, engenharia e matemática) — por exemplo, um MMORPG semelhante a Civilization chamado CEEDuniverse.

A Pi-Top começou em 2014 com uma campanha de crowdfunding para seu primeiro laptop baseado no Raspberry Pi. No ano seguinte, ela voltou ao Indiegogo com um projeto semelhante — desta vez, um pequeno desktop.

A empresa tem foco educacional: sua plataforma de hardware é usada em mais de 1.500 escolas, espalhadas por mais de 80 países. E ela tem concorrência: a startup britânica Kano anunciou recentemente um kit de US$ 250 baseado no Raspberry Pi com software que ensina programação.

Com informações: Pi-Top, TechCrunch, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Zanac_Compile
1250 reais não vale o custo beneficio... tem infinitas coisas pra citar que compra-se com 3x menos e trazem o mesmo benefício de estimular e ensinar crianças a programar....
Snowmeow
Esperava o quê, vem do Reino Unido, lá tudo é mais caro, pessoal pensa que dinheiro se caga.
Zanac_Compile
Exatamente, surreal esse preço.....
Zanac_Compile
Exatamente, surreal esse preço.....
Gabriel Arruda
É educativo e possui mais flexibilidade de hardware, então tem mais potencial para esse mercado de ensino STEM como dizem o Linux.
Gabriel Arruda
É educativo e possui mais flexibilidade de hardware, então tem mais potencial para esse mercado de ensino STEM como dizem o Linux.
Jailson
Exatamente. Deveria ser 100 USD no máximo. Apesar de também ser caro, eu gostei mais do Kano.https://kano.me/store/row/p...
Jailson
Exatamente. Deveria ser 100 USD no máximo. Apesar de também ser caro, eu gostei mais do Kano.

https://kano.me/store/row/products/computer-kit-complete
LessTech
A plataforma não é o software em si, mas o hardware, que é aberto e flexível. Inclusive existe uma versão do Windows (IoT) que roda no Raspberry Pi.
Alberto Carneiro
Hã? E o quê?
Rodrigo Ilton Caruso Stellzer
Pelo preço da base apenas você compra um computador inteiro.
https://m.newegg.com/products/9SIAC885VX7622

Inviabilizou.
Rodrigo Ilton Caruso Stellzer
Um Linux tem mais potencial de aplicações que um Windows? Eu adoro Linux, mas o cenário não é bem assim não.
Molinex
Vai falhar na missão...
Afinal o lance é clicar, jogar, suíte de escritório, e photoshop...
Ninguem quer aprender nada, o negocio é funcionar e rodar os jogos que eu gosto...
Allan Ferreira
E?
LessTech
O valor é esse mesmo, não há nada de estranho nele. Não se trata de um aparelho para uso convencional (apesar de também servir para ele), mas de uma plataforma de aprendizagem, desenvolvimento e prototipagem.

Não se engane com as configurações “básicas” do aparelho. Por se tratar de uma plataforma aberta, o potêncial de aplicações é muito maior que a de um aparelho convencional.
Wellington Gabriel de Borba
Ou seja, é melhor do que Positivo.
Alberto Carneiro
Pi-Top OS = Linux again.
Lucas Cecilio
Ensinar crianças e adultos à programar e criar projetos? Afinal essa é a proposta do produto, e não sei se um x86 tem é tão acessível quanto um Raspberry PI ou Arduino.
vegbrasil
Esses valores são estranhos... dá para adquirir laptops "de verdade" (x86) de grandes marcas lá fora –como Dell ou HP– me levando a questionar as vantagens desse produto.