O Greenpeace lançou uma versão atualizada de seu guia de empresas de tecnologia verdes, ou seja, as mais amigáveis ao meio ambiente. A organização avaliou as práticas de sustentabilidade de 17 companhias, em quesitos como consumo de energia, transparência na cadeia de produção, materiais químicos perigosos e até obsolescência programada.

Entre as grandes, quem levou a melhor foi a Apple, com nota B-. A empresa de Tim Cook só ficou atrás da Fairphone (nota B), uma fabricante de smartphones modulares criada especificamente com o propósito de ser uma empresa verde. Na outra ponta da lista ficaram as chinesas Oppo, Vivo e Xiaomi, com as vergonhosas notas F em todos os principais quesitos.

Este é o ranking completo:

A organização chama a atenção para a obsolescência programada, uma forma de acelerar o ciclo de troca de produtos ao dificultar a manutenção ou limitar os upgrades. Nesse quesito, Apple, Microsoft e Samsung estão “se movendo na direção errada quanto ao design de produtos sustentáveis”, segundo o Greenpeace, enquanto HP, Dell e Fairphone são as exceções, lançando produtos com maior reparabilidade.

Além disso, de acordo com o Greenpeace, a Apple é a única empresa comprometida a utilizar 100% de energia renovável em sua cadeia de produção, enquanto a Samsung fica no extremo oposto — apenas 1% da energia elétrica utilizada pela fabricante coreana na produção dos eletrônicos é sustentável, segundo a organização.

O relatório também chama a atenção para a falta de transparência da Amazon, que se recusa a informar suas emissões de gases de efeito estufa. Além disso, diferente de outras empresas de tecnologia, a empresa de Jeff Bezos se mantém silenciosa quanto à utilização de materiais químicos perigosos em seus produtos eletrônicos, como o Kindle.

Você pode conferir o relatório completo do Greenpeace nesta página.

Tecnocast 075 – Antiobsolescência programada

No mundo da tecnologia nós sempre ouvimos falar da obsolescência programada, aquela tese de que as empresas deixam os produtos antigos mais lentos a cada atualização de sistema operacional para te obrigar a comprar um novinho em folha.

Mas olhando o copo meio cheio, algumas categorias de produtos ainda conseguem durar, basicamente, até o dia em que efetivamente param de funcionar. E isso entregando uma performance igual ou muito similar ao dia da compra. Neste programa conversamos sobre os gadgets que não atualizamos com tanta frequência. Dá o play e vem com a gente!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

fodaseomeunome

HAHA...apple em segundo. Greenpeace extremamente corrupto....movido a grana, bando de filhos da puta. Telefone apple se torna completamente obsoleto em um ciclo de vida médio de 4 anos e 3 meses. Levam containers e mais containers de lixo tecnológico pra Africa, quando descarregam cai milhares de toneladas computadores e telefones da apple. Você tira uma impressora HP da loja no outro dia esta estraga e tem que jogar FORA. ACER os computadores estragam só de olhar para eles. Esse ranking é ridículo. Essas empresas deveriam ser todas punidas. A apple vale 1 trilhão de dólares, mas os danos ambientais e sociais são muito maiores...talvez 100 vezes ou mais o que "vale" a empresa.

daniel black
Agora entendo porque temos que comprar mais Xiaomi e Samsung.
Luander Falqueto Beltrame

Se o Greenpeace aceita usar dados não confiáveis logo sua pesquisa também não é confiável.

Renan Araújo

Mas a dificuldade vem das próprias empresas, que burlam normas de medição ou adulteram a instrumentação no processo, dando dados adulterados ou até se recusando a dar, tipo a Amazon.
A descredibilidade ou baixa confiança acaba nem sendo do GP, mas das empresas.

Turavin

Greempeace = lixo tóxico. Bando de vagabundos oportunitas e só sabem extorquir as empresas.

farias

É mais bem aceito que a razão é que os cabos da Apple não vêm com strain reliefs por decisão estética do departamento de design industrial da Apple.

Shrueak

ata

Gabriel B.R.

Pois é, essa onda de eletrônicos verdes também reduziu a durabilidade das placas de vídeo, mais especificamente do chip BGA.

Pablo HP

ótimo relatório, deveremos ter mais relatórios assim, quem sabe um fairphone no futuro.

Luander Falqueto Beltrame

Além da dificuldade em medir essas emissões, eles se baseiam em dados fornecidos pelas fabricantes. A Amazon, por exemplo, recebeu a pior nota simplesmente pq não divulga os dados.

Marcus Araújo

A pergunta é: valeu a pena para o meio ambiente a remoção do PVC nos cabos da Apple? O GP faz estudos sobre esses impactos? Numa situação hipotética, onde o consumidor só substitui os cabos originais por outros cabos originais, qual o impacto dessas substituições frequentes e do descarte dos cabos danificados? E além disso, vale mensurar também o impacto desses cabos alternativos apontados no link.

Tenho cabos micro USB com anos de uso em perfeito funcionamento, algo praticamente impossível com um cabo lightning da Apple.

Isso me lembra também a problemática das sacolas de mercado: as tais oxibiodegradáveis são verdes etc, mas pouco resistentes. O que você levaria numa sacola "poluidora", acaba levando em três sacolas verdes para não rasgar ¯\_(ツ)_/¯
São duas sacolas a mais no descarte. Vale a pena?

Gustavo

a verdade é que ta todo mundo bem mal, a apple só se salvou pelo quesito energia...qd vc tem praticamente uma industria inteira de C pra baixo e pq estamos longe do ideal

Renan Barbosa

Concordo, não confio no greenpeace.

Daniel

Nem tudo é o que parece...
"Eis o verdadeiro motivo de os cabos do seu iPhone viverem quebrando"
http://www.mises.org.br/Art...

Seraph

porque?

Exibir mais comentários