Início » Software » Ubuntu 17.10 ganha nova interface com retorno ao Gnome

Ubuntu 17.10 ganha nova interface com retorno ao Gnome

Por
17 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Ubuntu recebe duas grandes atualizações todo ano, em abril e outubro. Enquanto os updates anteriores traziam um conjunto de pequenas melhorias, a versão 17.10 se destaca pelo novo visual.

No Ubuntu 17.10 “Artful Aardvark”, a Canonical desistiu de fazer uma interface própria e adotou o Gnome com algumas modificações.

O dock lateral permite fixar programas e ver quais estão abertos (denotados por um ponto). Na parte inferior, há um ícone para abrir a lista de aplicativos instalados no PC; você pode ver quais são mais usados, e fazer uma busca digitando no teclado.

A barra superior passou por algumas modificações. Ela exibe o menu do programa ativo; um widget de agenda, que também permite controlar a reprodução de músicas; e um menu unificado de status para gerenciar conexões, volume e usuários.

Pressione a tecla Windows, ou clique em “Atividades” no canto superior esquerdo, para ver os programas abertos — é algo semelhante ao Exposé do macOS. É possível arrastar as janelas para uma barra na lateral direita, que reúne suas diferentes áreas de trabalho. O dock exibe ícones de todas as áreas de trabalho que você tiver abertas, não importa qual você esteja visualizando.

Os botões minimizar/maximizar/fechar agora ficam do lado direito nas janelas; é possível mudar isso nas configurações. A Canonical colocou esses botões do lado esquerdo em 2010, para implementar alguns conceitos de interface que nunca vingaram. (Esses botões ficam do lado direito no Gnome padrão, então será menos trabalhoso adaptá-lo para o Ubuntu.)

Além disso, a tela de bloqueio está diferente, exigindo que você pressione uma tecla para inserir a senha; o aplicativo de configurações passou por um redesign; e o servidor gráfico Wayland é usado por padrão automaticamente nos sistemas onde é suportado. (Você pode alternar para o Xorg na tela de login.)

O Ubuntu é a distribuição mais popular do Linux para computadores, e tentou se expandir para outros tipos de dispositivos, como smartphones e tablets. Para convergir essas experiências, a Canonical trabalhou por anos na interface Unity, que nunca esteve realmente pronta. O projeto não vingou, daí o retorno ao Gnome — ele era o shell padrão até 2011.

O Ubuntu 17.10 está disponível para download apenas em versão 64 bits. Quem está em uma versão anterior em 32 bits, no entanto, não ficou completamente de lado: você pode atualizá-la para o 17.10 em 32 bits. Também é possível ficar no Ubuntu 16.04 LTS, que terá suporte até 2021.

Com informações: OMG Ubuntu, How-To Geek.