Início » Telecomunicações » Nextel vai desativar rede iDEN para serviço de rádio

Nextel vai desativar rede iDEN para serviço de rádio

Paulo Higa Por

A tecnologia iDEN é praticamente uma marca registrada da Nextel: ela existe no Brasil desde que a empresa iniciou suas operações por aqui, em 1997. Mas o rádio acabou sendo deixado para trás com a migração para dados móveis, e a operadora decidiu desativar todas as redes iDEN no país em 31 de março de 2018.

A Nextel enviou um comunicado aos clientes afirmando que “o surgimento de novas tecnologias fez com que o serviço [de rádio] perdesse a atratividade perante os usuários e os provedores de insumos”. Por isso, a empresa vai migrar seus assinantes que (ainda) estão no rádio para a rede GSM, com 3G e 4G.

Loja Nextel

O iDEN esbarra na disponibilidade de smartphones compatíveis com a rede: trata-se de uma tecnologia proprietária da Motorola, e nem mesmo a fabricante está produzindo novos aparelhos no Brasil. Diz a Nextel: “Devido ao baixo estoque de novos equipamentos disponíveis no mercado, a única forma de continuarmos a oferecê-los aos nossos clientes é por meio de recondicionamento”.

Por isso, uma das soluções que a Nextel encontrou para disponibilizar o serviço de “rádio” em smartphones comuns foi o aplicativo PRIP, que permite enviar mensagens de voz e fazer chamadas ilimitadas, inclusive em grupo — na prática, é uma espécie de WhatsApp da Nextel. O aplicativo continuará disponível para os clientes da operadora.

O curioso é que os números de telefone devem mudar com a transição: como o rádio da Nextel se enquadrava na categoria de Serviço Móvel Especializado (SME), os clientes não ganharam o nono dígito, que valia apenas para o Serviço Móvel Pessoal (SMP).

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Celso
Que adianta, se é só você e mais meia-dúzia que ainda usa os serviços dela?!
Henrique Perdigão Batistela
cara a Nextel ganhou o premiu pelo 3 ano consecutivo como melhor operadora do brasil, eu tenho a 5 anos o 4g deles, alem de barato é ótimo raramente fico sem sinal.
Celso
Se continuar nesse ritmo, vai acabar antes da Oi, pelo jeito.
Luiz Claudio Eudes Corrêa
Somente a Sprint usa essa banda nos EUA, compraram a Nextel US basicamente só pra poder usar a banda já que não conseguiam outras freqüências pra expandir o LTE deles na época.
David Diniz
A anatel disse que se a nextel quiser explorar o serviço terá que comprar uma nova licença 4G(inclusive saiu uma matéria) logo eu suponho que as licenças iden vão ser extintas e devem comprar essa B28 que era da Oi e explorar o 4G em 700MHz aonde já é possível instalar. Sobre a B26 eu fiz uma pesquisa rápida uns dias atrás e nenhum país usa essa banda.
Luiz Claudio Eudes Corrêa
A nextel é mais barata ou tem o mesmo preço das outras operadoras, eles só não tem pré-pago o que é bom pois cada cliente na rede está pagando por ela. Assim não tem o risco de aobrecarregarem a rede com clientes que só recebem chamadas e usam outra operadora pra discar. A nextel pode não ter o 3G/4G mais rápido, porém é o mais estável independente de lugar ou horário
Luiz Claudio Eudes Corrêa
A B28 é mais interessante pois é mais fácil achar aparelhos que suportam essa banda, porém se não obtiverem essa licença daria pra usar a B26 que apesar de menos comum, também é uma frequência "baixa" e ajudaria a ter uma cobertura mais ampla. Nesse momento eu só queria que a nextel tivesse o VisualVoiceMail e Wi-Fi Calling.
Edmur Melino
boa dica
Carlos Henrique Ferreira Viana
Aqui no litoral de sp já começou a desativação, tenho conhecidos que trabalham para a Nextel e o índice de clientes revoltados devido ao cancelamento do rádio e imenso, pois alegam que a Nextel nem se quer avisou.
Sckillfer
A vantagem do radio pegar no "mundo todo" (a propaganda era essa), o PRIP é só pra nostalgia de quem adorava incomodar os outros.
David Diniz
Tenho minhas dúvidas se vão colocar LTE nas licenças que eram destinadas ao Iden... Primeiro pelo que fiz uma pesquisa rápida aqui a mesma é destinada ao truking e parece que não dá para virar SMP depois vem que poucos aparelhos vendidos aqui são compatíveis com a B26 e terceiro(e que muitos estão esquecendo) é que ainda existe a Licença de 700MHz que seria da Oi que é nacional. Eu suponho que a Anatel deve dar uma ajudinha novamente como fez com a Banda H e a Licença de 1800MHz da extinta AEIOU que já estava "reservada" para a Nextel e a mesma comprou a preço de nada e colocou o 4G aqui no DDD 011. Outra possibilidade seria a B5 mas acho dificil ainda aposto que a nextel vai arrematar a B28 que seria da Oi.
Sckillfer
O serviço da Claro deu uma vingada até, pelo menos lembro de empresas que usavam. Já o da Vivo eu realmente não sabia que existiu.
PH Silva
Eu também vi muito disso, pessoal sem noção. Esse pessoal migraram para as mensagens de voz do Whatsapp.
Gilson Matos
Vc esqueceu que existe o Zello?? Os funkeiros usam é o Zello pq é grátis
Gilson Matos
Vdd??
David Diniz
Você está esquecendo que ainda tem a licença da B28 que a Oi não comprou e a NEXTEL pode comprar(ou fazer uma troca das licenças iden) se a ANATEL der exclusividade como fez com a Banda H e a Licença de B3 para o DDD 011 que era da extinta AEIOU...
RABUGENTO SFQNS
Eu ia justamente perguntar pelo Vivo Direto. Pelo visto não vingou...
Leonardo D Monkey
graças a deus , nunca mais vou ter que ouvir um desgraçado gritando no rádio...
Yago G. Oliveira
O problema da Nextel foi segurar demais e esquecer que no Brasil vender mais é melhor que vender caro para poucos, você acaba sendo engolido.
Daniel
Sim. Nos EUA a AT&T desligou a rede 2G. Se for pensar que só a AT&T sozinha tem mais ERB que todas as operadoras brasileiras juntas... realmente é triste.
Luiz Claudio Eudes Corrêa
Quero ver usarem essa banda (26) pra LTE igual a Sprint faz nos EUA, a nextel realmente se beneficiária em ter uma frequência mais baixa pra expandir a cobertura 4G. Pelo menos os aparelhos top (iPhone 6 em diante), suportam essa banda, creio que alguns Samsung S7, S8 também suportem (em algumas variantes)
David Diniz
Kra se você está tendo esse problema e a operadora resolver desligar o 2G vai ter que conviver com isso não tem o que fazer.
evefavretto
São Paulo? PFFFFFF, eu sei de uma aqui no interior do RS.
David Diniz
Aqui em SP sei de algumas Erbs da vivo que são apenas 4G/3G apenas.
David Diniz
Na ásia e na Austrália o 2G é passado e no EUA A AT&T já desligou a rede 2G( e parece que em 2018 será a vez da T mobile e a Sprint) e o 3G é bem mais eficiente. E aqui em São Paulo as máquinas de cartão de crédito já são via 3G. Aos poucos o 2G vai sendo colocado de canto pelas operadoras. Ainda bem.
evefavretto
¯_(?)_/¯
FABIO NEVES
Kkkkk
Tiago Vidal de Souza
Do site da vivo kkkkk
evefavretto
Tá tirando os dados de onde, da máquina do tempo direto de 2009, ou de algum buraco escuro? A Vivo tinha em setembro, 3984 cidades com 3G, 3891 com 2G(sim, você leu direito) e 1919 com 4G, de acordo com o Teleco.
Tiago Vidal de Souza
Serviço M2M Vivo, 1.509 municípios com tecnologia 3G e 3.680 em 2G. Ai você acha que um rastreador com 3G vai funcionar.... Seria um tiro no pé do IoT acabar com o 2G.
evefavretto
Eu tô falando de equipamento transmissor que vai em ERB. Os mesmos equipamentos que fazem LTE fazem GSM hoje em dia. E, bem, GSM também tá passando da validade, WCDMA(aka 3G) seria um tanto mais eficiente pra cobertura, por que é mais robusto, mas se for pra trocar equipamento, melhor partir direto pra LTE(e manter GSM no equipamento novo, talvez). E já tem operadora desligando rede 2G por aí, então não sei até quando apostar em 2G pra M2M/IoT/use sua sigla favorita vai ser boa idéia. Mesmo aqui no Brasil já tem (várias) ERBs sem GSM, as ERBs novas não costumam receber GSM, mesmo em cidades pequenas.
Tiago Vidal de Souza
Não é assim, um rastreador precisa ser 2G para funcionar globalmente com a maior compatibilidade de frequências, o 2G é essencial para os sensores mundo a fora da IoT e o custo do GSM 2G é muito menor. Queimar o 2G faria esses dispositivos dobrar ou triplicar o valor.
Marcus Araújo
Exato, ainda tem muita área e muita gente que só usa um telefone 2G porque não precisa mais do que isso. As operadoras sabem que sairia caro, inclusive, realizar a migração dessa base.
Felipe Xavier
Se, por exemplo a TIM, resolver desligar o 2G aqui, tenho rede apenas no deslocamento (em casa e no trabalho é área de sombra), ou uso o 4G e tenho internet descontada todo santo dia, sem usar (eu sei, reclamar, abrir protocolo na Anatel, blábláblá #canseira).
Marcus Araújo
Claro Poc, que virou Claro Direto, e morreu. A Vivo também tinha o Vivo Direto, que muitos nem sabem que nasceu, e morreu.
Victor Hugo
Pra tristeza dos funkeiros, que se achavam o maximo falarem via rádio ????
evefavretto
Pra quem for afetado pela mudança, a resolução 647, que trata justamente disso, é sua amiga. Em especial, a numeração, já que muitos, se não todos os números, não tem como serem mantidos, pois entram em conflito com os que já tem nono dígito, então o ônus da troca é da Nextel(artigo 8, parágrafo 2). Artigo 2, parágrafo 4 também é interessante: já que diz que a migração não deve impor ônus aos clientes, ou seja, a Nextel que deve pagar um aparelho novo. http://www.anatel.gov.br/legislacao/resolucoes/2015/787-resolucao-647
evefavretto
GSM pode funcionar pacificamente nos mesmos equipamentos de LTE. iDEN é arcaico, vai tarde.
Ricardo - Vaz Lobo
"Naquele tempo ", a Claro tentou um serviço parecido com o da Nextel, não lembro mais o raio do nome, Ploc, Tloc, Prroc, sei lá. Claro que acabou.
Renan
Muitos sistemas embarcados ainda usam 2G. Não tem como desligar tão cedo.
Ricardo - Vaz Lobo
Pra quem sentir um vazio com o adeus do iDen, instale o Zello e continue o pi-pi com seus amigos.
C. Herrera
Entendo perfeitamente. Minha andança pelo Brasil mostrou... ou melhor, me ensinou que o país é profundamente diverso e complexo de tal forma que, soluções que funcionam em uma região, não funcionam em outras, às vezes até vizinhas. Além da carência generalizada, falta de investimento em infraestrutura (de várias naturezas), desinteresse público e privado, às vezes a própria geografia joga contra. É preciso conhecer o Brasil "fora da curva" para entender que, às vezes, a única coisa que "salva o dia", é um pouco de "pedra lascada e barro fofo - créditos: Sr. Spock"!
Tom
Fora os dumbphone tem vários dispositivos que usam GSM como rastreadores, etc...
Programador Front-End
tem muito lugar que um sinal de rádio é muito bem vindo
Wellington Gabriel de Borba
Pensei que a Nextel tinha acabado.
Weliton Junior
Amigo, fale isso por você, por exemplo aqui no Espírito Santo, temos diversas cidades nas regiões de montanhas, e até lugares bem remotos, que o 2G funciona, mas apenas ele. Para nós, que precisamos por vezes fazer uma ligação apenas, é 100% interessante. O Brasil é muito grande amigo, muitas localidades nem sonham com 3G, quem dirá com 4G.... acredite.
David Diniz
Finalmente vão desligar o 2G da idade da pedra! Falta 4 irmãs fazerem o mesmo com o 2G moribundo.