O Stack Overflow, conhecido site de perguntas e respostas para programadores, tem uma seção em que você pode cadastrar seu currículo e informar quais linguagens você prefere usar no trabalho, e quais pretende evitar. Esta informação fica pública em seu perfil.

Após analisar centenas de milhares de perfis, o Stack Overflow descobriu as linguagens de programação mais “odiadas” pela comunidade.

Foto por Matt Foster/Flickr

O Perl está na frente, e por uma margem bem grande. Ela foi criada por Larry Wall, linguista e programador da NASA, no final dos anos 80. Trata-se de uma linguagem bastante versátil, mas que pode ser confusa e deselegante, criando dores de cabeça para o programador. Por isso, em comparação a um canivete suíço, ela é descrita como uma “motosserra suíça”.

Na sequência, temos Delphi e VBA (usada nas macros do Excel), seguidas de longe pelo PHP, Objective-C, CoffeeScript e Ruby. No outro extremo, os programadores demonstram maior interesse em R, Kotlin e TypeScript.

É bom deixar claro: a análise do Stack Overflow não significa que os programadores tenham ódio pessoal contra o Perl ou Delphi. Na verdade, isso mostra que eles preferem não trabalhar com essas linguagens — talvez porque não sejam muito desejáveis para suas carreiras.

Temos também o outro lado: há quem odeie JavaScript, mas não há como fazer desenvolvimento web sem ele, então você não vai encontrar essa linguagem como a mais “odiada”. Para a análise, foram consideradas as linguagens com pelo menos 2 mil menções nos Developer Stories.

O Stack Overflow também fez uma análise mais abrangente, levando em conta sistemas operacionais, plataformas e bibliotecas que os desenvolvedores preferem evitar. As tecnologias mais “odiadas” são o Internet Explorer, Visual Basic, COBOL e Adobe Flash:

Faz todo o sentido que desenvolvedores não queiram trabalhar, por exemplo, com o Internet Explorer: a própria Microsoft migrou seu foco para o Edge, ainda que o navegador para Windows 10 tenha suas limitações. Por sua vez, o Flash já tem data para morrer.

Como explica o Stack Overflow, “isso não é uma acusação contra as tecnologias, sua qualidade ou sua popularidade. É simplesmente uma medida de quais tecnologias estimulam sentimentos negativos fortes em pelo menos um subconjunto de desenvolvedores, que se sentem confortáveis ​​compartilhando isso publicamente”.

Com informações: Stack Overflow, Boing Boing.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

frekele

Na verdade não é assim que funciona o mercado. Cada linguagem/tecnologia tem seus prós e contras, hoje em dia ninguém mais programa para uma unica linguagem. Quando você projeta um sistema, você usa determinadas linguagens para determinadas objetivos. Por exemplo, ninguém criaria um aplicação back-end com delphi, mas poderia criar um front-end desktop com ele. então assim vai acontecendo os projetos ao redor do mundo, você usa linguagens em pontos específicos e combina elas.

Só para ter uma ideia, no meu atual projeto usamos, Java como serviço rest combinado python, ruby e disparando alguns processos bash script, jobs e rodando rotinas BI, na nuvem.
Esse mesmo serviço back end é consumido por aplicações front-end. desenvolvidas para desktop, mobile e web.
Para web, usamos javascript com uma serie de frameworks, e também tem alguma coisa em php e node.js.
Para mobile apple, usamos Swift com objective-c.
Para mobile android, usamos sdk java do android, mas anteriormente usávamos um cordava para somente encapsular a comunicação com uma pagina web.
Para desktop usamos electron com nodejs + uma serie de frameworks e ferramentas para integrar com PDV.

Então como muitos desenvolvedores, devem concordar comigo, hoje em dia ninguém mais programa para uma unica linguagem, um bom desenvolvedor programa para varias linguagens.

Claro que no inicio da carreira um dev, precisa começar por uma, é o vulgo chamada 'linguagem de berço', a qual você vai usar para aprender um paradigma, e assim apreender outras linguagens é quase natural após a primeira. Hoje em dia as linguagens mais escolhidas são as orientadas a objeto.

Você ate pode ser um fanboy de uma determinada linguagem, porem o que vai acontecer é você somente usar ela em projetos pessoais, no mercado de trabalho a coisa muda.

Eu particularmente acho C, C++ e Java obras primas da humanidade.

Leandro Kersting de Freitas
Na verdade não é assim que funciona o mercado. Cada linguagem/tecnologia tem seus prós e contras, hoje em dia ninguém mais programa para uma unica linguagem. Quando você projeta um sistema, você usa determinadas linguagens para determinadas objetivos. Por exemplo, ninguém criaria um aplicação back-end com delphi, mas poderia criar um front-end desktop com ele. então assim vai acontecendo os projetos ao redor do mundo, você usa linguagens em pontos específicos e combina elas. Só para ter uma ideia, no meu atual projeto usamos, Java como serviço rest combinado python, ruby e disparando alguns processos bash script, jobs e rodando rotinas BI, na nuvem. Esse mesmo serviço back end é consumido por aplicações front-end. desenvolvidas para desktop, mobile e web. Para web, usamos javascript com uma serie de frameworks, e também tem alguma coisa em php e node.js. Para mobile apple, usamos Swift com objective-c. Para mobile android, usamos sdk java do android, mas anteriormente usávamos um cordava para somente encapsular a comunicação com uma pagina web. Para desktop usamos electron com nodejs + uma serie de frameworks e ferramentas para integrar com PDV. Então como muitos desenvolvedores, devem concordar comigo, hoje em dia ninguém mais programa para uma unica linguagem, um bom desenvolvedor programa para varias linguagens. Claro que no inicio da carreira um dev, precisa começar por uma, é o vulgo chamada 'linguagem de berço', a qual você vai usar para aprender um paradigma, e assim apreender outras linguagens é quase natural após a primeira. Hoje em dia as linguagens mais escolhidas são as orientadas a objeto. Você ate pode ser um fanboy de uma determinada linguagem, porem o que vai acontecer é você somente usar ela em projetos pessoais, no mercado de trabalho a coisa muda. Eu particularmente acho C, C++ e Java obras primas da humanidade.
Julio A. de Araujo
com c# o que vc faz em 1 dia , eu faço em algumas horas!!! haha..
Celso
Ele só vai morrer lá por 2023 ou 2025. Tá longe, ainda.
Rafael Schüng
Simples. Java. Se tratando de design de linguagens Java é feião e ainda por cima a linguagem sequer é produtiva. Comparando todas a linguagens que rodam em cima da própria JVM qualquer uma tem é melhor que Java. Scala é um exemplo notório disso.
JN Marcos
Nenhuma novidades essa informação, de que BALLMER chamou Linux de câncer e ter comparado ao comunismo (é ruim? Só uma dúvida mesmo). Ele fez o mesmo com a Google, IBM ou qualquer outra empresa? Ou só fez para a Microsoft? É o que eu falo, só questionam a Microsoft. Acham que as EMPRESAS não querem nada, ajudam por serem "boazinhas", somente a Microsoft é do mal, tem de ser questionada. Piada das grandes. Se o RedHat lucra com o open source, por que outros não podem? Por que a Microsoft não pode? Qual motivo esse grande expert acha que a Google investe no open source? kkkkkk Fiquei com dúvida (sério mesmo! ou não). Digo e repito: MIMIMI. Só confirmou o que disse desde o início. FATOS (contra fatos não há argumentos. Diferente de opinião de analistas tendeciosos): 1) O investimento da Microsoft no open source foi antes da entrada de Satya Nadella (diferente do que você afirmou) 2) Microsoft é um dos maiores contribuintes do código aberto, tanto em dinheiro investido, quanto na abertura de SEUS projetos como também em projetos de terceiros. 3) Ela é importante para a tecnologia, seja aberta, fechada, côncava, convexa, copo cheio, copo vazio...
ʞǝʌǝɥs

tá certo mano, pelo jeito você bebeu do kool aid da MS :)

uma opinião bastante parecida com a minha

http://www.zdnet.com/articl...

ps. o legal é o artigo lembrar que a MS já chamou o Linux de comunista, câncer, ter financiado o processo da SCO :)

Jose X.
tá certo mano, pelo jeito você bebeu do kool aid da MS :) uma opinião bastante parecida com a minha http://www.zdnet.com/article/why-microsoft-loves-linux/ ps. o legal é o artigo lembrar que a MS já chamou o Linux de comunista, câncer, ter financiado o processo da SCO :)
JN Marcos
Tás falando baseado em quê? Achismo!? kkk Nadella apenas aproximou a Microsoft ainda mais do código aberto. Mas ela já adotava essa postura, apenas tornou mais forte, mais incisiva. Que tal uma matéria de 2012 = antes de Satya Nadella? https://www.tecmundo.com.br/microsoft/24730-a-microsoft-e-mais-open-source-do-que-voce-imagina.htm Não adianta chorar, ela é uma das maiores contribuidoras mesmo, o resto é tentativa FRACASSADA de dizer o contrário. Já em 2012, estava no top 20, agora... não duvido nada que esteja no mínimo no top 10. https://jorgesalvador.wordpress.com/2012/04/07/linux-microsoft-no-top-20-dos-contribuidores-para-kernel/ Mas é isso, sempre que a Microsoft apoia é um mimimi do caramba, "ela não faz isso pq é boazinha", "é para pegar usuários", e tu acha que os outros querem o quê? kkkk As outras empresas não são questionadas. MIMIMI (em maiúsculo mesmo) " se a MS deixar de existir hoje o impacto para o software livre será zero." Pelo o que apresentei, não é o que parece. Não só no software livre, como impacta em tudo no mundo. Microsoft foi importante, é importante e por muito tempo será (senão for eternamente). O resto é choro de revoltados online.
Molinex
Estatística é legal, dá pra debater, e tal. Mas eu não consigo levar a sério... De qualquer forma, o Java é a linguagem mais popular, e eu sei disso, não porque em alguma estatística diz, mas por causa da play store, com milhões de apps, a maior parte feito em Java...
ʞǝʌǝɥs

a contribuição da MS para o software livre é resultado de um decisão de negócios do Satya Nadella, que tá lá há quanto tempo ? uns 3 anos, simplesmente não houve tempo hábil para a MS se tornar um dos "maiores contribuintes para o software livre" ...antes disso a MS sempre foi inimiga do software livre, todo mundo sabe disso...e a razão dessa decisáo do Nadella também é óbvia, a MS estava estava ficando para trás na nuvem... se a MS deixar de existir hoje o impacto para o software livre será zero.

Jose X.
a contribuição da MS para o software livre é resultado de um decisão de negócios do Satya Nadella, que tá lá há quanto tempo ? uns 3 anos, simplesmente não houve tempo hábil para a MS se tornar um dos "maiores contribuintes para o software livre" ...antes disso a MS sempre foi inimiga do software livre, todo mundo sabe disso...e a razão dessa decisáo do Nadella também é óbvia, a MS estava estava ficando para trás na nuvem... se a MS deixar de existir hoje o impacto para o software livre será zero.
ʞǝʌǝɥs

índice TIOBE de outubro 2017: Java é número 1, bem à frente das demais linguagens...

https://www.tiobe.com/tiobe...

Jose X.
índice TIOBE de outubro 2017: Java é número 1, bem à frente das demais linguagens... https://www.tiobe.com/tiobe-index/
Claudinei Rangel
Obrigado Marlon.
Exibir mais comentários