Início » Brasil » Nikon deixa de vender câmeras e lentes no Brasil

Nikon deixa de vender câmeras e lentes no Brasil

Por
07/11/2017 às 11h41
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Brasil pode ser um país bem complicado para empresas de tecnologia manterem presença. A Nintendo desistiu de vender seus produtos por aqui, assim como a HTC e a Xiaomi; agora, é a vez da Nikon.

A partir de 31 de dezembro de 2017, a Nikon do Brasil vai encerrar a venda de câmeras, lentes e acessórios fotográficos para o mercado brasileiro, atualmente oferecidos em sua loja online.

Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

Nikon D850

A empresa diz em comunicado que o atendimento ao consumidor e a assistência técnica “continuarão operando normalmente” no Brasil; além disso, ela vai honrar a garantia de seus produtos. E caso você tenha uma câmera ou lente fora da garantia, “a assistência técnica será fornecida com base nos custos aprovados pelos proprietários”.

A Nikon realizou essa mudança porque está passando por uma “reestruturação em escala global”. Ela teve um ano fiscal muito ruim: perdeu participação nos principais mercados em que atua — câmeras com lentes intercambiáveis, câmeras compactas e lentes — e teve prejuízo de US$ 60 milhões.

Por isso, o plano da japonesa é “mirar em uma estrutura para sustentar o lucro num mercado em declínio” e “fazer uma revisão de todos os custos”. Pelo visto, ela decidiu que não compensa manter uma equipe de vendas para o Brasil.

Enquanto isso, a Canon segue vendendo seus produtos no país, e fabrica algumas câmeras localmente desde 2013. Em maio deste ano, ela anunciou que a EOS Rebel T6 passou a ser feita em sua fábrica de Manaus, e por isso seu preço baixou de R$ 3.499 para 2.499 na loja oficial.

Mais sobre: ,
  • Douglas Souza Luz

    Fotografia com dslrs se tornou um mercado de nicho. Difícil ter muitas vendas agora, até pq não passamos por nenhuma inovação significa no mercado há uns anos. Só as mirrorless mesmo, e olha lá.

    • FABIO NEVES

      Concordo. Hoje Limita-se apenas ao nicho de entusiastas ou profissionais que vivem da fotografia.
      E o número de entusiastas está cada vez menor – quer por culpa do preço ou por não ser nada prático fotografar com uma DSLR

      • Bruno Martins Santana

        Ainda mais em um mercado onde os celulares já tem câmera “muito boas”, onde na maioria dos casos, um equipamento especifico se torna dispensável, o que reduz ainda mais o mercado da Nikon

    • Programador Front-End

      o mesmo sofrimento pra telescópios… pra quem gosta de um vidro de qualidade ta dificil!

  • paulo yan

    Tá cada vez mais difícil continuar morando nesse país…

    • David Diniz

      A questão não é essa hoje em dia tem muito celular ai de 2000 reais que tira fotos melhores que muitas câmeras dedicadas. E sem contar o fator transporte quase ninguém leva câmera dedicada em uma viagem leva apenas o celular e faz o Upload na nuvem via 3G/4G ou Wi fi.

      • Racer

        O que? Se tu estiveres falando de câmeras compactas…até vai. De DSLR nunca. Só se contenta com foto de celular quem não liga pra qualidade.

      • Wellington Gabriel de Borba

        Um smartphone fotografando melhor que uma DSLR? Você já manipulou uma máquina dessas? Se não, sinto informar, colega, você viajou na Hellmans.

  • Arthur Estevam

    Tá caro demais pra um mercado difícil.

  • FABIO NEVES

    É uma pena.
    Porém, nem deve fazer muita diferença, já que a grande maioria dos profissionais não adquire os produtos de maneira oficial.
    No Rio de Janeiro quase todos buscam os equipamentos lá no edifício central e em São Paulo, na Santa Efigenia. ( Que são oriundos do Paraguai e adjacências).

    • Racer

      Eu sempre comprei meus equipamentos por “importação” não oficial, mas a última lente foi direto da Canon. Eles baixaram os preços e estão conseguindo oferecer (não em tudo) preços melhores que os encontrados no ML, por exemplo.

      • FABIO NEVES

        Legal saber disso!
        Quanto ao mercado livre, de fato, tem vendedor lá que perde a linha no preço.

        • Programador Front-End

          Sobrou Canom mesmo pra quem não quer mirrorless

  • Jordan rodrigues

    e pensar que até uns 2 anos atras eles patrocinavam até a copa do brasil

  • “Não se anime.”

  • betacaroteno

    “[mode ironic on]Mas, Felipe, com boas câmeras de smartphones, quem é q compra câmeras DSLR?[mode ironic off]”. Uma pena realmente, tudo é muito difícil no Brasil. Sempre fui do lado negro da força – Nikon! Mas já tive também câmeras Canon, aliás, a atual é a 70D. Bons tempos de Nikon D40!

    • rbnamerico

      Tenho uma D5100 há uns anos já, até hoje faz fotografias fantasticas

      • C. Herrera

        Idem aqui. Meu uso é quase que exclusivamente para astrofotografia (um hobby), não sei se é a melhor opção, mas paguei exatamente metade do preço nababesco que pagaria no Brasil. Considero as fotos excelentes!

  • Alisson Silva

    No Brasil empresas estrangeiras só conseguem se manter se vender produtos de massa ou se tiver uma variada cartela de produtos. Empresas como Nintendo e Nikon, que só vendem produtos para um público específico, encontram muito mais dificuldades. Eu entendo que é um corte global, mas percebam que quando há esse tipo de redução de custos, normalmente o Brasil está entre os países abandonados.

  • Kodos Otros

    Não sei se fará muita diferença, tendo em vista que, em termos de compra das câmeras/lentes, acredito que a esmagadora maioria o faz de forma não oficial, pois sai muito mais em conta.
    Não acredito que esse tipo de câmera irá acabar tão cedo. Acredito na transição para as mirrorless e futuramente, talvez, com smartphones modulares poderosos, fique mais difícil para esse tipo de equipamento.

  • chakll

    Visto os preços praticados no Brasil e o fato que apenas uma minoria adquiria produtos Nikon por aqui, isto não é nenhuma surpresa.

  • David Diniz

    Temos uma Nikon semi profissional e de 10 fotos 7 saem ruins, eu prefiro tirar uma foto com meu Zenfone 4 do que com a Câmera.

    • Milano

      Certamente o problema não é a câmera….mas saber usar a câmera.

      • Kaio

        Por isso está perdendo mercado, as câmeras de smartphone já vem adaptadas pra qualquer inexperiente conseguir usar.

        • Milano

          Quem está perdendo mercado são as compactas….que servem para o mesmo público, que não sabe nada além de apertar um botão no modo automático, não se importam com qualidade e acham que a tem um zilhão de megapixels é que é a melhor. Quem tem um mínimo de conhecimento, tanto do equipamento quanto a saber usá-lo, jamais vai comparar uma DSLR com um smartphone.

          • Kaio

            A grande maioria são público leigo, nunca nem ouviram falar.

      • David Diniz

        É? Quero ver tu tirar uma foto com o zoom óptico e o digital sem desfocar e acertar na primeira…

        • Milano

          Tu usa zoom digital? Tá explicado porque acha uma foto de smartphone boa….Zoom digital é inútil…sempre esteve desligado nas câmeras que tive com isto. Zoom é ótico, o resto…é resto.

  • Don Ramón

    O problema da Nikon não é a qualidade do produto, pelo contrário. Mas a gestão do negócio é muito ruim. Tanto que anunciaram uma linha de compactas avançadas antes de ter as câmeras prontas e depois “descobriram” que não conseguiriam entregar tudo o que prometeram no prazo estipulado. Mas o principal mesmo foram os problemas apresentados recentemente nos modelos D600/610 e D750, que a empresa relutou em aceitar que errou grosseiramente no projeto e, depois, protelou o quanto pode a correção dos problemas, literalmente “queimando seu sensor” em um mercado que já não anda muito favorável às câmeras dedicadas. As recentes D500, D5 e D850 não deixam dúvidas de que a Nikon aprendeu com os erros e é capaz de entregar produtos absolutamente formidáveis, mas a empresa precisa ser mais rápida e menos teimosa na tomada de decisões essenciais. Uma pena, realmente, como já disseram em outros comentários, para quem não pode comprar fora do país, o mercado paralelo sempre foi a única alternativa viável para quem faz questão de ter ou precisa de uma câmera dessas…

  • Racer

    Sabe quando um celular vai substituir uma DSLR? Nunca. Pra quem compra uma DSLR e fica só tirando foto no modo automático….e não sabe nada do funcionamento do equipamento nem de fotografia, é melhor ficar no smartphone mesmo.

    • Theo Queiroz

      Exato. A grande maioria dos consumidores não sabem do funcionamento e usam o celular para tirar fotos. É justamente por isso que a Nikon (e outras marcas de câmeras), vêm perdendo tanto mercado e sangrando dinheiro.

    • zoiuduu .

      nunca diga nunca hein kkk

  • Arley Martins

    Tem que sair do Brasil mesmo. Aqui o único que ganha $$ é os políticos ladrões. Não vale a pena ter empresa no pais.

  • Jônathas Arruda

    Das empresas citadas, a Xiaomi é exceção. Exceção porque, apesar do péssimo momento econômico, marcas como Samsung, Lenovo e LG conseguem vender bem os seus produtos. Não é culpa nossa se uma empresa estrangeira chega a nosso país sem estudar o mercado e com um modelo de vendas completamente estranho ao consumidor médio. Falo da Mi, viu.

    • Humberto Machado

      O Plano da xiaomi deu certo. Era trazer o “nome” e ganhar muito mais com importação, deixando o imposto para o usuario final e ganhando muito dinheiro.

  • Ticano

    Bom, sou fã das máquinas profissionais full frame, nunca tive uma por causa do preço e das lentes caríssimas, fiz curso de fotografia, de edição, até filmei e fotografei alguns casamentos e eventos com o equipamento disponível. Tenho uma dsrl antiguinha já, uma T2i da Canon e tem mais de ano que ela não sai da bolsa… Apesar disso, hoje, 100% das fotos que tiro são com o celular mesmo, no modo automático e pronto, se ficou sem graça a foto, dou um tapa no contraste, coloco um pouco de calor nas cores e pronto, minha mãe vai adorar a foto do netinho no grupo da família. O que eu quero dizer é que não tenho mais a preocupação com a foto absurdamente perfeita, o que vale agora é o “olhar” e os dez segundos que meus amigos e familiares vão olhar essa foto no whatts até receber a próxima…

  • Ricardo Pedrassani

    Que beleza, dai voltará a ter importadores independentes que são mais eficientes e vai baixar bastante o preço. Isso é uma excelente notícia, não uma má notícia!

  • zoiuduu .

    o que é esse dslr que o povo fala aí? eu googlei mas nao axei uma resposta pratica

  • Wesley

    Brasil está cada vez mais se distanciando da indústria de tecnologia. Alta taxa alfandegária, impostos, legislação extremamente burocrática. E assim o país segue em declínio.