Início » Brasil » Amazon Brasil começa a vender itens de casa e cozinha

Amazon Brasil começa a vender itens de casa e cozinha

Paulo Higa Por

Aos poucos, a Amazon vai expandindo seu serviço de marketplace no Brasil. Depois de começar a vender eletrônicos no país, a empresa anunciou nesta sexta-feira (17) a chegada de mais de 90 mil produtos ao catálogo da loja, incluindo liquidificadores, aspiradores, talheres, cafeteiras e mais.

O funcionamento é o mesmo da categoria de eletrônicos: em vez de manter um estoque próprio, a Amazon intermediará vendas de outros comerciantes, como Etna e Imaginarium, cobrando uma comissão de 10%. Nos Estados Unidos, o marketplace já responde por metade das vendas da Amazon. A Amazon diz que a Garantia de A a Z “protege seus clientes em todas as transações”.

As promoções de lançamento se mostraram melhores que as da estreia da categoria de eletrônicos. Entre os destaques da Amazon estão um aspirador iRobot Roomba 621 por R$ 1.399, uma cafeteira Nespresso Lattissima Touch Black por R$ 699 e um liquidificador Soup Stile Prata Arno LNSP por R$ 574. Esses são os menores valores do varejo brasileiro no momento em que escrevo este parágrafo.

No Brasil, além dos produtos de casa e cozinha, a Amazon já possui um catálogo com 5 milhões de ebooks, 13 milhões de livros impressos e 110 mil eletrônicos. Por enquanto, a loja não trabalhará com boleto bancário, apenas com cartão de débito e cartão de crédito com parcelamento em até 10 vezes sem juros.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

johndoe1981

"Uau, eu conxegui ouvir a agulha caindo do outro lado da xala!"

Aiai, que saudade dos informeciais do Grupo Imagem Teleshop dos anos 90 <3

doorspaulo

Se tiver o Sonic 2000, aí conversamos.

ʞǝʌǝɥs

é o mimimi de sempre

ps. Netflix chegou no Brasil antes de chegar no Japão

Caleb Enyawbruce

E A expansao continua!! Vamo q vamo, Amazon!!!

PS: Pelo que vi muitos itens são vendidos pelos próprios fabricantes, o que é ótimo!

betacaroteno

Já dá pra comprar Audisom, de uso invisível, para quem escuta e não entende bem as palavras; ou comprar facas Ginsu ou meias Vivarina?

Glauber Silva

Inclusive vendendo minhas LAME4 porque depois dessa acho que não sobe mais

C. Herrera

Vamos ver se a "força" da marca "Amazon", a organização e essa garantia de "A a Z" são suficientes para reverter a má reputação que o marketplace tem por aqui.

Pessoalmente, nunca tive problemas, lá fora (USA e UK). Aqui, já.

Imagino que a Amazon tenha poder suficiente para forçar uma "seleção natural": quem não se adaptar, que caia fora.

Gabriel Brito

Ainda tem muitos e a reputação dessas lojas tá lá embaixo. Quero saber o que vai acontecer com elas agora. Isso sem contar a bagunça da loja, com diversos produtos repetidos, com preços errados e mal catalogados.

Will

Esses dias comprei um fone numa loja que nunca ouvi falar, recebi um email hoje informando que foi postado, vamos ver no que vai dar, e se não rolar, se essa garantia de "A a Z" funciona mesmo.

Kaio

Pq? Ela não está operando de forma muito diferente de outras empresas como b2w e saraiva.

Marco

Prevejo bloqueio estatal ou taxação da Amazon no Brasil num futuro breve...

Gabriel Brito

Não sei se vocês notaram, mas os apps do Fire TV Stick já tão na loja.

Jonas S. Marques

No começo da venda de eletrônicos tava cheio dos produtos ditos "Primeira linha" que se quer tinham identificação como tal. Sei lá, ainda não confio nem um pouco.

Trovalds

O que me deixa cabreiro é o marketplace. Claro, Imaginarium já é uma marca conhecida, Nespresso idem. Mas já apareceram lojas por lá que já deram dor de cabeça pra consumidor em outros marketplaces.

Marcos Porto

Tá ficando interessante.