O Surface Book 2 é o notebook da Microsoft para concorrer com o MacBook Pro. Ele tem design de liga de magnésio, promete bateria de 17 horas e possui um hardware poderoso, que inclui uma GeForce GTX 1060 no modelo de 15 polegadas. Mas rodar games nele revela um problema: a bateria pode descarregar mesmo quando o laptop estiver ligado à tomada.

A falha acontece porque a Microsoft não incluiu uma fonte de alimentação capaz de manter o Surface Book 2 funcionando em sessões mais intensas, como quando a GPU trabalha em sua potência máxima. O notebook traz um carregador de 102 watts, mas até 35 watts são consumidos pelo processador quad-core Core i7–8650U e 70 watts pela GeForce GTX 1060.

Apenas três watts não parecem fazer tanta diferença, mas veja que nem consideramos o consumo da tela de 3240×2160 pixels e de outros componentes do Surface Book 2. Além disso, sempre há perda de energia no processo: segundo o The Verge, a fonte de alimentação de 102 watts, na verdade, é capaz de fornecer 95 watts para o notebook. Como resultado, a bateria descarrega 10% por hora ou mais, dependendo do game.

A Microsoft confirma que a bateria do Surface Book 2 pode descarregar “em alguns cenários intensos e prolongados de execução de jogos” quando a fonte de alimentação inclusa é utilizada, mas ressalta que isso ocorre quando o usuário seleciona a opção de “melhor desempenho” nas configurações de gerenciamento de energia.

Então basta escolher uma configuração mais econômica para evitar o problema? Talvez, mas isso acaba revelando outra limitação: quando a opção “desempenho bom” ou “bateria mais longa” é selecionada, a GeForce GTX 1060 tem a performance severamente reduzida, o que “torna o notebook inutilizável para games depois de menos de 10 minutos”, nas palavras do The Verge.

Como o conector de energia do Surface Book 2 é capaz de suportar até 120 watts, uma fonte de alimentação mais potente poderia resolver o problema — mas ela ainda não existe no mercado. Então, se estiver querendo um notebook para games, é bom procurar outra opção por enquanto.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Seraph

Sim, foi o que eu disse. Quer exclusivo pra game, compra um. Simples.

Henrique Seraph
Sim, foi o que eu disse. Quer exclusivo pra game, compra um. Simples.
Guaip
A questão é: quanto de bateria havia no início do jogo? Se o cara acabou de chegar da rua, com 10% de bateria e quer jogar, melhor dar um tempo. De qualquer forma, é uma falha inaceitável oferecer um hardware poderoso, mas recomendar que se desative o modo de desempenho quando o que a pessoa quer é exatamente usar esse desempenho.
Andre Franco
Assistente pessoal da empresa? Hahahahahahahahahah.... Assistente pessoal é o de menos, a Cortana é muito mais do que isso...
Diego Oliveira
Fora os leds RGB em tudo quanto é lugar, e o design "gamer" meio duvidoso.
Thiago Lopes
Você está argumentando com alguém que se auto-denomina com a alcunha da assistente pessoal da empresa que foi criticada? Boa sorte...
Eric Viana
Nem ligo pros games... Apenas quero um na minha mesa rodando Illustrator até segunda-feira. Obrigado kkkkkk.
Paul
Cara, isso é um problema básico, e nem todo mundo q compra isso, vai usar exclusivamente pra jogar, então não vai ter esse problema. Mas sim, foi um pequeno descuido deles.
ばか

A diferença é que com o notebook gamer se tem que carregar 2~2.5kg nas costas pra levar ao trabalho ou faculdade.

Git Gud
A diferença é que com o notebook gamer se tem que carregar 2~2.5kg nas costas pra levar ao trabalho ou faculdade.
Rodrigo Fante
Mas o notebook para games, não é exclusivo para games, dá para trabalhar neles também. :)
Esperto
a garantia da MS é valida e boa aqui, tu manda pelo correios e eles mandam um novo se não assaltarem o correios
johndoe1981

102 watts realmente são bem pouco para alimentar um notebook com esse hardware. O meu Dell Inspiron de 4 anos atrás tem configurações beeem mais modestas em CPU, GPU, tela e demais componentes, e usa um carregador de 90 watts, daí você vê que esse carregador do Surface Book está claramente subdimensionado.

Será que não mediram a potência consumida pelo notebook em modo de desempenho máximo antes de lançar no mercado? Sei lá, por um carregador que não consiga carregar a bateria e ao mesmo tempo alimentar os componentes do notebook em modo de alta performance é um erro muito grosseiro, pra não dizer infantil.

Cássio Amaral
102 watts realmente são bem pouco para alimentar um notebook com esse hardware. O meu Dell Inspiron de 4 anos atrás tem configurações beeem mais modestas em CPU, GPU, tela e demais componentes, e usa um carregador de 90 watts, daí você vê que esse carregador do Surface Book está claramente subdimensionado. Será que não mediram a potência consumida pelo notebook em modo de desempenho máximo antes de lançar no mercado? Sei lá, por um carregador que não consiga carregar a bateria e ao mesmo tempo alimentar os componentes do notebook em modo de alta performance é um erro muito grosseiro, pra não dizer infantil.
Baidu feat MC Brinquedo
Parece que esse é um problema da nova leva de baterias... O Acer VX5 foi acusado do mesmo problema nos reviews internacionais, mas com um agravante: É um LAPTOP GAMER. A Acer nem se deu ao trabalho de explicar, porém é claro que isso só acontece depois de 2hrs a 2hrs e meia de jogatina.
Exibir mais comentários