Como conquistar um cliente em potencial e, de quebra, realizar um grande trabalho de marketing? Com uma aposta: Elon Musk prometeu fazer a Tesla entregar a maior bateria do mundo para a Austrália em 100 dias, do contrário, não cobraria nada pelo equipamento. Pois bem, a companhia precisou de aproximadamente dois meses para cumprir a promessa.

Várias cidades do estado da Austrália do Sul ficaram sem energia elétrica em setembro de 2016 por conta de uma tempestade que danificou parte da infraestrutura local. Ainda que em menor escala, outros apagões ocorreram depois disso. A demanda crescente é a principal causa. O calor elevado na região durante o início de 2017 fez o consumo aumentar consideravelmente, só para dar um exemplo.

Tesla - bateria

Para trazer equilíbrio ao sistema, o governo local anunciou um fundo com valor equivalente a US$ 115 milhões, aproximadamente, para financiar a implementação de projetos de energia renovável na região, o tipo mais usado na Austrália do Sul. A Tesla apareceu entre as companhias interessadas em fornecer equipamentos de armazenamento de energia para o parque eólico Neoen Hornsdale.

Na época, Lyndon Rive, então vice-presidente para produtos de energia da Tesla, declarou que a companhia poderia instalar um sistema de armazenamento na região em até 100 dias. Pouco tempo depois, um empresário do Vale do Silício perguntou a Elon Musk no Twitter se a companhia falava sério sobre o prazo.

Eis a resposta (em tradução livre): “a Tesla vai instalar o sistema e colocá-lo para funcionar em 100 dias após a assinatura do contrato ou isso será de graça. É sério o suficiente para você?”. O valor total é estimado em US$ 50 milhões.

Selecionada na licitação, a Tesla assinou o contrato em 29 de setembro. Pouco mais de 50 dias depois, os equipamentos já estavam instalados. A bateria — na verdade, um sistema Powerpack de baterias de íons de lítio — tem 100 megawatts de capacidade. É a maior do mundo voltada para esse fim, podendo atender a cerca de 30 mil casas na região, praticamente a mesma quantidade de residências que ficaram sem energia no apagão de 2016.

A operação deve começar em 1º de dezembro. O plano é fazer o sistema fornecer energia durante horários de pico. Antes disso, a bateria precisa passar por testes e refinamentos para cumprir requisitos estabelecidos pela AEMO, agência que regula a distribuição de energia na região.

Com informações: Mashable

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hilton Silva

Mano, você parece com o Boulos!

zoiuduu .
a maior bateria pra esse fim? então qual diabos é a maior bateria de todas?
Bad Vibes
Quando a emenda sai pior que o soneto....
Sckillfer
Com uma dessas finalmente poderia atingir a duração de bateria que as marcas prometem.
Anti anarcocapitalista
e nóis aqui no país lixo cheio de gentinha que escreve mal sobre quem não sabe nem escrever o próprio nome... enquanto isso tem gente de graça ensinando isso. Para tu ver...
Anti anarcocapitalista
Normal. Já são mais de 100 anos que brasileiros vendem voto por aí...
Russo
Qual a vida útil dessas baterias?
LekyChan
será que com essa bateria da para jogar mais de 10 horas com no novo surface?
Programador Front-End
e outra empresa do Musk lançando 16 foguetes em um ano
KARALBPIN
Os iphones e os sonys deveriam vir com uma bateria dessas.
? Junior
Uma vez em uma resenha, comentaram que se o Elon Musk estivesse por aqui investindo no Brasil, alguém iria fazer de tudo pra ele deixar de trabalhar, pois o Brasil infelizmente não funciona como as promessas do CEO da Tesla funcionam.
André Almeida Martins
pagando bem...
Leonardo de Pádua
Enquanto isso, aqui no Brasil a Rodovia Transamazônica uma obra que iniciou-se a 45 anos atrás ainda não está concluída...
Renan
Crítica boba comparar o pior do Brasil com uma das empresas mais inovadoras do mundo
Vitor Hugo
Quando assinaram o contrato, metade das baterias já estavam prontas. O Musk não é bobo.
Exibir mais comentários