Início » Internet » Facebook pede selfie para usuário provar que não é um robô

Facebook pede selfie para usuário provar que não é um robô

Por
1 ano e meio atrás

Parece que o Facebook quer (ainda) mais fotos suas. Depois de testar um recurso para prevenir pornô de vingança ao pedir nudes, agora a rede social pode solicitar uma foto de você para verificar sua identidade.

Um usuário do Twitter descobriu o teste por um amigo, que foi bloqueado pela rede social e precisou confirmar que era ele mesmo. O aviso pedia: “envie uma foto sua que mostra claramente o seu rosto. Nós iremos checá-la e depois apagá-la permanentemente de nossos servidores”.

À Wired, que divulgou o caso, o Facebook confirmou o processo, que deve ajudar a “identificar atividades suspeitas” dentro da rede social, seja criando uma conta, enviando solicitações de amizade ou editando e criando anúncios. A verificação da foto é apenas um dos métodos para resolver suspeitas de atividade duvidosa.

Um dos parâmetros usados pela rede social para verificar a foto enviada é checar se ela é única; caso sua conta seja desativada, faz sentido enviar uma foto que você não tenha postado no Facebook anteriormente. Segundo o a rede social, tanto o processo de captar atividade suspeita quanto o de verificar a imagem são totalmente automatizados.

Não é incomum o Facebook desativar contas de usuários por atividades suspeitas ou infrações aos termos de uso da rede social. Usar um nome falso, fingir ser outra pessoa, assédio, spam e outras métricas não reveladas podem fazer com que uma conta seja bloqueada.

No começo de outubro, a rede social contratou mil pessoas para revisar anúncios na rede social. O motivo? Estima-se que 10 milhões de norte-americanos viram anúncios no Facebook criados por russos tentando fazer manipulação política. A verificação de identidade também serve para prevenir situações como esta.

Mais sobre:
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.