Início » Gadgets » HDMI 2.1 vem com suporte a vídeos em 10K e HDR dinâmico

HDMI 2.1 vem com suporte a vídeos em 10K e HDR dinâmico

Por
25 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

No meio de smartphones, laptops e tantos outros gadgets anunciados no início do ano durante a CES 2017 estava o HDMI 2.1. Na ocasião, as especificações ainda precisavam ser ajustadas. O novo padrão acabou sendo finalizado nesta semana e, como esperado, traz suporte a recursos como resolução 10K e HDR dinâmico.

HDMI - conector

O HDMI Forum, grupo responsável pela tecnologia, tratou de compatibilizar as novas especificações com as anteriores. Isso significa que o HDMI 2.1 utiliza o mesmo padrão de conexão que já conhecemos e, a não ser por uma eventual exceção, funciona com dispositivos baseados nas versões anteriores do HDMI. Obviamente, todos os novos recursos só poderão ser aproveitados em equipamentos compatíveis com o HDMI 2.1.

Por fora nada muda, mas, por dentro, a diferença em relação ao HDMI 2.0 é enorme: enquanto este tem largura de banda de 18 Gb/s (gigabits por segundo), o HDMI 2.1 oferece 48 Gb/s. Graças a isso, o novo padrão consegue suportar diversas combinações de transmissões, incluindo resolução 4K com frequência de 120 Hz e 8K com 60 Hz.

10K no HDMI 2.1

Mais surpreendente é o suporte à resolução 10K (10240×4320 pixels). Não temos conteúdo nessa resolução — na verdade, até a oferta de vídeos em 4K ainda é baixa —, mas essa é uma forma de mostrar o potencial da tecnologia, deixá-la preparada para o futuro e, eventualmente, atender a aplicações muito específicas.

Não para aí. Outro atributo importante é o suporte ao HDR dinâmico, que permite, basicamente, que o HDR seja ajustado quadro a quadro. Nesse sentido, também há suporte ao VVR (Variable Refresh Rate), padrão que ajusta a frequência de atualização a cada instante, mas sem afetar a fluidez de um jogo, por exemplo.

HDR dinâmico

Outras características destacadas pelo HDMI Forum são o suporte aos padrões QFT (Quick Frame Transport) e ALLM (Auto Low Latency Mode): o primeiro diminui a latência em jogos e aplicações de realidade virtual; o segundo ajusta automaticamente a latência para cada aplicação.

Destaque também para o suporte ao QMS (Quick Media Switching), que reduz o tempo em que aquela tela preta ou branca aparece antes de o conteúdo ser exibido, e ao eARC, que faz o HDMI 2.1 ser compatível com padrões de áudio mais recentes, como Dolby Atmos e DTS:X.

Apesar de as especificações terem sido finalizadas, pode levar meses para os primeiros dispositivos compatíveis chegarem ao mercado. Mas saiba desde já: se você quiser usufruir de todo o potencial da nova versão, terá que utilizar um cabo HDMI 48G que, certamente, será tudo, menos barato.

Mais sobre: , , , ,