A Apple confirmou que está comprando o Shazam, serviço de reconhecimento de música. Fontes dizem ao TechCrunch e Recode que o valor da aquisição é de US$ 400 milhões.

Um porta-voz da Apple diz em comunicado que “o Apple Music e o Shazam se encaixam naturalmente, compartilhando uma paixão pela descoberta de música e oferecendo excelentes experiências aos nossos usuários”.

Por enquanto, a Apple não revela o que fará com o Shazam — se vai mantê-lo ativo, ou se vai encerrá-lo. Eles dizem apenas que têm “planos emocionantes” para o aplicativo.

O Shazam começou em 1999, bem antes da era dos apps: usuários no Reino Unido ligavam para 2580 e o celular gravava até trinta segundos de áudio para identificar a música; o resultado era enviado via SMS.

Em 2008, ele foi um dos primeiros aplicativos lançados na App Store do iPhone, redirecionando usuários para comprar músicas no iTunes. No mesmo ano, veio o app para Android, que levava para a Amazon MP3 Store.

Esses links rendem uma comissão. O CEO Rich Riley disse ao Wall Street Journal que 10% das vendas de música digital vêm do Shazam — por muitos anos, esse foi o ganha-pão da empresa. No entanto, à medida que os usuários migraram para serviços de streaming, o faturamento foi diminuindo, o que motivou a venda para a Apple.

O Shazam envia um milhão de cliques por dia para Spotify, Deezer e outros serviços de streaming. Após a aquisição, a Apple deve interromper esse fluxo. Além disso, a Siri poderá reconhecer músicas de forma mais integrada (ela já usa o Shazam para tanto).

Segundo o Recode, a Snap — empresa por trás do Snapchat — também queria comprar o Shazam, mas não conseguiu superar a Apple.

Com informações: MacStories.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tori
uma dica: o histórico de músicas fica dentro do Google History/Activity, é só dar uma olhada.
João Paulo Mesquita
Dessa do murmúrio eu não sabia. Vou testar!
Mickey Sigrist
A Apple vai utilizar o Shazam para aprimorar a função de reconhecimento de músicas diretamente pela Siri e ao mesmo tempo interromper o tráfego de cliques para outros aplicativos de streaming concorrentes do Apple Music. Bela sacada.
Marcvs Antonivs
Vou experimentar
Kodos Otros
O soundhound tem histórico e salva no Spotify, YouTube e um outro serviço lá.
Doug
A Apple sabe fazer negócio. Que pechincha !
Daniel R. Pinheiro
Sim, usei o Shazam por muito tempo. Mas foi o SoundHound que achou uma música pra mim, que eu só sabia cantarolar, não conhecia letra, nem título, nem artista...
Renan Maia Fernandes
Se tivesse histórico eu usaria ele, porque a maioria das músicas que descubro são quando estou em alguma loja ou no carro, lugares que não dá pra parrar e baixa ou adicionar no Spotify, eu sempre deixo pra fazer isso em um lugar aonde tenho tempo pra isso.
Jose Costa
Usei, mas não vi a diferença clara. Gosto do Shazam porque já tenho um histórico lá salvo e se integra com o Apple Music. Você sabe dizer em que é melhor?
Kodos Otros
Eu usei os dois por um bom tempo. Em todas as vezes em que o Shazam não reconheceu a música o Soundhound localizou. E ainda posso cantar a música (ou murmurar) e ele acha, é fantástico!
Douglas Baião
Histórico é um recurso adicional, mas o objetivo que é descobrir a música ele faz rs. Uma vez que eu descubro eu já baixo e pronto.
Carlos Taylor
Esqueceu de falar que também tinha o app para celulares JAVA (não sei se tinha outro que fazia a função). Fiquei maravilhado quando descobri o app.
Renan Maia Fernandes
Não achei aonde o Google Assistant guarda o histórico do que ele acha, isso é um problema pra mim, no shazam, além de ter histórico, ele adiciona a música na minha playlist no spotify, uma mão na roda.
Ricardo - Vaz Lobo
Tenho esse troço instalado no meu Asha 303 véio de guerra. Agora sei pra que que serve.
Douglas Baião
Dica: o midomi.com é a versão do SoudHound para navegadores (não sei pq dos nomes diferentes). Usava muito o Midomi antes da era smartphone, depois usei o SoundHound. Hoje o Google Assistant descobre músicas, então nem uso mais.
Exibir mais comentários