Mês passado viajei para Madri, na Espanha, a convite da Enel, para participar de um debate sobre energias renováveis. O debate reuniu 20 influenciadores do mundo todo e contou com uma presença super especial, do jornalista americano Alexis Madrigal – autor do livro Powering the Dream.

Aproveitamos a visita para participar da inauguração do Hub de inovação da Enel em Madri, que fica hospedado no The Cube. Ele é o primeiro ecossistema de empreendedorismo na Espanha, focado na Internet das Coisas (IoT). A iniciativa é um pouco diferente do que se vê em espaços do tipo. Isso porque a Enel não coloca dinheiro nas startups – eles não participam como sócios.

A proposta do Enel Innovation Hub é recrutar principalmente startups focadas em IoT, que preferencialmente já possuam pelo menos um protótipo funcional do produto e que resolvam as necessidades ou desafios de inovação colocados pelas linhas de negócios do Grupo Enel.

A empresa atua como um “parceiro industrial”: disponibiliza às startups toda a sua infraestrutura (como laboratórios de testes de produtos), seu know-how,  sua rede de contatos de parceiros de negócios e clientes que permitem a escalabilidade da startup.

Conversei com Fabio Tentori, chefe da Enel Innovation Hubs, e ele me explicou que a empresa prefere trabalhar nesse modelo, pois assim as startups não sofrem a infame pressão do sócio investidor. Elas seguem focadas em seus projetos iniciais, ao mesmo tempo que recebem todo o apoio necessário de um player multinacional.

O Brasil também possui um centro de inovação da Enel, localizado no Rio de Janeiro. Os Hubs fazem parte da rede Innovation Hubs que o Grupo Enel está se desenvolvendo em todo o mundo.

Até hoje, foram lançados sete centros de inovação em mercados relevantes para o Grupo Enel. Dentro do seu território e foco de especialização, os Hubs têm a missão de ser o ponto de encontro entre as startups e as linhas de negócio do grupo, a fim de desenvolver relacionamentos mutuamente benéficos para startups e Enel.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Leonardo Teixeira
Enquanto isso, na minha cidade, a enel já entrou em clima de natal, todo dia a luz faz um pisca pisca para queimar equipamentos :D
Jose X.
cara, pra editor de um site seu couro tá muito fino... se magoou por causa de uma brincadeira que eu fiz...ou será que não viu o smiley no comentário ? isso sem falar na comparação esdrúxula de enel com motorola, microsoft, qualcomm, etc
Thiago Mobilon
Amigo, a gente explica quem é a Microsoft em todos os posts? Quem é Motorola? Quem é Qualcomm? Não culpe os outros pelo que é seu. ;)
Igor Ferraz
Pelo que eu sei, é a mesma empresa
Ricardo Bezerra
A ENEL brasileira eh braço da multinacional italiana ou eh uma empresa apenas homônima? A página 'Quem somos' do site nacional deles da a entender que seja uma empresa brasileira..
Jose X.
seu texto não diz absolutamente nem UMA palavra sobre o que é a enel, você pode não gostar, mas isso é uma falha
Gabriel B.R.
Mais do que isso: é a companhia que traz energia à minha casa.
Thiago Mobilon
"É a maior companhia de energia elétrica da Itália e a quinta maior companhia de energia do mundo." Pedia, Wiki.
Programador Front-End
tecnoblog também é cultura
Jose X.
enel ? nunca ouvi falar :)