Dispositivos como o Samsung Galaxy S8 e o iPhone X têm bordas finas para comportarem telas maiores. Isso significa que não há espaço na parte frontal para o leitor de digitais — que acaba indo para a traseira, ou sendo totalmente removido.

A Synaptics promete uma solução alternativa: um leitor de digitais que fica sob a tela. O Clear ID FS9500 funciona com as mãos “molhadas, secas ou frias”, e está sendo produzido em massa para “uma fabricante no top 5” de vendas. Se nosso palpite estiver correto, é melhor não se empolgar.

Atualização em 15/12: nosso palpite estava correto. A fabricante chinesa Vivo (sem relação com a operadora brasileira) confirmou à Forbes que vai usar o novo sensor da Synaptics, e demonstrou um protótipo funcional. O texto original segue abaixo.

Como lembra o SlashGear, as cinco fabricantes que mais vendem smartphones no mundo são a Samsung, Apple, Huawei, Oppo e Vivo. Dependendo do trimestre, a Xiaomi também aparece no ranking.

A Samsung provavelmente não deve adotar o leitor abaixo da tela. Rumores dizem que o Galaxy S9 terá o sensor na traseira, abaixo da câmera; e os novos Galaxy A8 e A8+ seguirão essa linha.

Por sua vez, a Apple provavelmente não terá um Touch ID abaixo da tela, especialmente após investir pesado no Face ID. O reconhecimento facial deve aparecer até mesmo em futuros iPads.

Isso nos deixa com várias fabricantes chinesas, e nenhuma delas tem forte presença no Brasil. Em junho, a Vivo demonstrou uma versão modificada de seu smartphone XPlay 6 com leitor de digitais abaixo da tela. Isso usa tecnologia da Qualcomm, mas trata-se apenas de um protótipo.

Ou seja, é provável que a “fabricante no top 5” seja a Vivo, cuja presença fora da China é bastante reduzida. Mas quem sabe isso abra as portas para outras empresas adotarem o leitor embutido na tela. A Synaptics diz que o Clear ID é “duas vezes mais rápido que o reconhecimento facial 3D” — isto é, que o Face ID da Apple.

Com informações: Synaptics, SlashGear, Mashable.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

GigoCAP
A Authentec, essa empresa aí que a Apple comprou, é justamente a que fez os scanners do Atrix. A Apple não copiou, muito menos aperfeiçoou o sensor, só comprou a empresa, que já tinha expertise e que provavelmente já tinha um dispositivo bem mais evoluído pra não deixar ninguém mais usar. Mas a Apple não teve a ideia e muito menos foi capaz de desenvolver algo melhor que o Atrix.
Magnosama
Se realmente funcionar, acho uma solução melhor que o reconhecimento facial.
Leandro Nascimento
pois é... mas é interessante como o sensor da Apple foi diferente de todos eles e hoje, todos são uma cópia do que a Apple lançou. Vale notar que não foi nem a Apple que desenvolveu a tecnologia, foi uma startup que a Apple adquiriu meses antes de lançar o iPhone, já de olho na tecnologia de reconhecimento de impressão digital.
Leandro Nascimento
ah sim, e funcionava bem pra caramba, além de que foi depois do Atrix que todo mundo começou a usar leitores de digital... não, pera!
The Moon

Se eu me lembro a Samsung não lançou o leitor de digitais no S8 pois a Synaptics não desenvolveu a tecnologia a tempo

A Lua
Se eu me lembro a Samsung não lançou o leitor de digitais no S8 pois a Synaptics não desenvolveu a tecnologia a tempo
Arthur V.*
Ou poderiam lançar os aparelhos com a marca Oppo (ou mesmo o OnePlus 5T ou seu sucessor, já que Oppo, Vivo e OnePlus são marcas de uma mesma empresa, a BBK Electronics).
Gabriel Cruz
Não sei qual delas vai ser mas se está produzindo em massa vai estimular as outras a implantarem a tecnologia ou propostas similares, é bem difícil dizer qual delas é, o modo como falou na matéria se assemelha muito aos projetos da Qualcomm, pode ser a Vivo sim mas não pode ser outras também.
Gabriel Cruz
Não havia muitos recursos na época, e todas as outras empresas trabalhavam em suas próprias soluções, a Apple simplesmente lançou primeiro, ou você acha que alguém desenvolve um leitor de digital em 2/3 meses, os leitores também são diferentes entre si e alguns são mais seguros e funcionais que outros, é isso por exemplo que faz um ou outro ser mais rápido ou identificar a digital em diversas posições
Gabriel Cruz
Errônea escolha, acho que tem mais pessoas com características faciais semelhantes do que pessoas com digitais iguais
Renan
Aumentaria a quantidade de consumidores no suporte técnico errado e uma grande cagada de uma poderia manchar, indevidamente, a reputação da outra. Dificultaria também a chance da Vivo brasileira lançar sua própria marca de aparelhos, caso tenha interesse no futuro.
comendo 🍮

primeiro que nao seria genial, seria obvio... segundo nao seria dela, seria da outra...

Vin Diesel
primeiro que nao seria genial, seria obvio... segundo nao seria dela, seria da outra...
Rmavalli
Era que dava pra se fazer com a tecnologia da época. É a mesma coisa que dizer que todo mundo copiou o Oldsmobile de 1940, que foi o primeiro carro a popularizar o cambio Automático, mas esquecer de Alfred Munro em 1921.
Nosfer
O leitor digital do Atrix era um horror e um insulto aos compradores motivo pelo qual foi o único modelo até a Apple lançar o touch ID e popularizar a tecnologia no mercado mundial de smarphones.
Exibir mais comentários