Início » Internet » Facebook explica em vídeo como ordena os posts no seu feed de notícias

Facebook explica em vídeo como ordena os posts no seu feed de notícias

Felipe Ventura Por

A grande missão do Facebook é manter você grudado ao feed de notícias pelo maior tempo possível, aumentando sua chance de ver propagandas — a principal fonte de renda da rede social.

Os posts mais interessantes para você são selecionados de forma automática, através de um algoritmo. Adam Mosseri, vice-presidente para o feed de notícias, explica em um vídeo recente como isso funciona.

O Facebook organiza todos os posts de forma automática usando uma ferramenta chamada ranking. Trata-se de "um conjunto de algoritmos que usamos para tentar avaliar o interesse dos usuários em cada post que eles podem ver", explica Mosseri.

Ele compara isso a uma situação da vida real. Suponha que você está esperando sua esposa no restaurante; ela vai se atrasar, e pede que você já vá escolhendo um prato para ambos.

O primeiro passo se chama inventário; ou seja, o que temos no cardápio. No Facebook, são as histórias que você ainda não viu dos seus amigos e páginas.

O segundo passo são os sinais. No caso da sua esposa, são as preferências dela em relação à comida — se ela gosta de peixe, sopas, saladas etc. Na rede social, há diversos sinais: há quanto tempo um post foi publicado, e quem o publicou; a velocidade de sua conexão à internet; e se o conteúdo é violento, spam, clickbait ou uma notícia falsa.

O terceiro passo são as previsões. No caso do Facebook, é a probabilidade de você comentar ou compartilhar um post, e até mesmo de ocultá-lo ou denunciá-lo.

A rede social faz uma média ponderada das previsões e chega a uma pontuação de relevância, isto é, um número que estima seu interesse em determinada história. Todos os posts têm uma nota, calculada para cada usuário, e o Facebook ordena todos eles de acordo com esse critério (com as propagandas entre um e outro).

Às vezes, o Facebook faz mudanças nos pesos para calcular essa média. Há algum tempo, publicações da sua família e amigos começaram a pesar mais que atualizações de páginas, por exemplo. Recentemente, o Facebook decidiu reduzir a relevância de posts que usam iscas de engajamento — ou seja, que tentam aumentar seu alcance pedindo para você curtir ou votar.

Mosseri diz no vídeo: "sabemos que não somos perfeitos e que cometemos erros", e por isso a rede social ajusta constantemente seus algoritmos, para continuar mantendo os usuários no feed de notícias o máximo possível.