Início » Aplicativos e Software » Microsoft remove app do Google que instalava Chrome no Windows 10

Microsoft remove app do Google que instalava Chrome no Windows 10

Por
1 ano e meio atrás

O ano está acabando e as empresas de tecnologia arranjaram um tempo extra para suas rivalidades. Depois da briga Amazon vs. Google — que está sendo resolvida aos poucos — temos uma pequena disputa entre Microsoft e Google.

Nesta terça-feira (19), o Google publicou um aplicativo do Chrome na loja do Windows 10. Ele basicamente abria o endereço google.com/chrome dentro de uma janela, oferecendo um link para baixar o navegador.

O app era só isso.

Horas depois, a Microsoft removeu o app, dizendo que ele “viola nossas políticas” porque não “fornece um valor único e distinto”. Em comunicado, a empresa arremata: “convidamos o Google a criar um navegador que seja compatível com nossas políticas para a Microsoft Store”.

Se os usuários podem abrir o Edge para baixar o navegador do Google, por que oferecer um app separado? A ideia, segundo o The Verge, era combater apps enganosos com logotipo e nome muito semelhantes ao Chrome — só que isso não procede.

Estes são os resultados da Microsoft Store americana quando você busca por “chrome” em um PC:

Sim, fazendo a busca em um Windows Phone, você encontrará resultados como o “GoGo Chome”. Mas o app do Google só podia ser instalado em PCs — e portanto não resolvia o problema que aparentemente estava combatendo.

Por que o Google não faz um navegador para a Microsoft Store? Como explicamos por aqui, uma regra da loja exige que navegadores usem motores para HTML e JavaScript do próprio Windows 10. Enquanto isso, o Chrome tem sua própria engine, chamada Blink.

É improvável que o Google mantenha duas versões do seu navegador, uma tradicional com Blink, e outra com EdgeHTML. Isso significa que usuários do Windows 10 S — restritos a instalar apps da loja — não terão acesso ao Chrome tão cedo.

O Google tem um histórico de não apoiar iniciativas da Microsoft: eles não levaram seus serviços para o Windows Phone, e barraram um app não-oficial do YouTube para a plataforma.

Com informações: The Verge, Ars Technica.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.