Pouco a pouco, as empresas de tecnologia estão deixando para trás as antigas tecnologias de 32 bits. Vimos isso com a Intel, Apple, Google — e desta vez, temos a Nvidia.

A versão 390 dos drivers gráficos da Nvidia, a ser lançada em janeiro de 2018, será a última com suporte a sistemas de 32 bits, incluindo Windows (7, 8/8.1 e 10), Linux e FreeBSD.

Foto por NVIDIA Corporation/Flickr

Os drivers de 32 bits receberão atualizações de segurança até janeiro de 2019. No entanto, todos os novos recursos e melhorias de desempenho exigirão um sistema operacional de 64 bits.

Como explica o Ars Technica, há alguns motivos para permanecer em um sistema legado. Por exemplo, ao contrário da versão de 64 bits, o Windows de 32 bits pode rodar nativamente programas antigos para DOS. No entanto, há alternativas melhores — como virtualização (VMware) ou emulação (DOSbox) — para essas questões de compatibilidade.

A Intel planeja remover suporte legado a BIOS em 2020. Isso significa que futuros PCs não poderão fazer boot com sistemas operacionais de 16 bits, ou com quase todos os de 32 bits.

Por sua vez, a Apple avisa que o High Sierra é “a última versão do macOS a suportar aplicativos de 32 bits sem comprometimentos”. Ela exigirá que todo programa distribuído através da Mac App Store suporte instruções de 64 bits.

O iOS 11não roda mais aplicativos de 32 bits. E a partir de 2019, a Google Play Store exigirá apps para Android com suporte a 64 bits.

Com informações: Nvidia, Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ochateador
Server2016 ? É desde o "Server 2008 R2" (equivalente ao w7) que o windows server não tem versão 32 bits.
ochateador
Na parte de virtualização, acho o virtualbox bem mais simples e fácil de usar do que o vmware. Óbvio que estou falando em uso caseiro, onde o virtualbox dá e sobra.
Muriel
Ela está tentando, mas os desenvolvedores preguiçosos não querem migrar. De nada adianta matar o x86 se acontecer igual ao WP.
Mario Junior ?????????
Lembrando que a partir do Windows Server 2016, não há mais versões de 32 bits do sistema (e nem tem lógica continuar existindo.) Agora ela deveria ter feito a mesma coisa no Windows 10.
Paul
Enquanto a MS ñ matar o Windows 32bit, isso vai continuar. Por conta de todo o domínio do Windows, a MS se vê ''obrigada'' a ainda lançar versões x86 do Windows para manter a compatibilidade e tals. Isso atrasa a vida deles...
Je Suis Harambe
isso já passou da hora