Quem tem um dispositivo Fire TV se deparava com uma mensagem ao abrir o aplicativo do YouTube, dizendo que ele deixaria de funcionar a partir de 1º de janeiro de 2018. A Amazon se adiantou e desativou o app.

Em vez de abrir o YouTube diretamente, o aplicativo sugere ao usuário que instale o navegador Silk ou o Firefox e então carrega o site, segundo a Fast Company.

Essa briga entre as duas empresas se estende por meses. O YouTube parou de funcionar no Echo Show, dispositivo com tela de 7 polegadas, porque “viola nossos termos de serviço, criando uma experiência de uso incompleta”.

Então, a Amazon parou de vender diversos produtos da Nest, empresa que faz parte da Alphabet; ela já não listava o Chromecast desde 2015. Como retaliação, o Google bloqueou o acesso ao YouTube no Echo Show, Fire TV e Fire TV Stick.

A relação entre as duas empresas parecia ter melhorado. A Amazon prometeu voltar a vender o Chromecast e Chromecast Ultra — que ainda não têm suporte ao Prime Video, aliás — mas isso não aconteceu. Quando você busca por “chromecast“, o primeiro resultado ainda é o Fire TV Stick.

O Google disse estar em “discussões produtivas com a Amazon para chegar a um acordo”, mas parece que não deu certo; essa disputa continuará em 2018.

Com informações: Fast Company, 9to5Google.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Então já temos duas idéias para o "AmazingTube": a minha, de usar o Twitch, e a sua, de usar o Prime. E eu achei a sua muito boa.
Bezos, nos contrate rsrs 😁

Jack Silsan ?
Então já temos duas idéias para o "AmazingTube": a minha, de usar o Twitch, e a sua, de usar o Prime. E eu achei a sua muito boa. Bezos, nos contrate rsrs ?
Rafael F. Silva
Me referia ao fato de um iniciante no ramo tentar bater de frente com o youtube. A empresa tem que ter muita grana pra queimar até se popularizar, tem que ter muita cabeça fria pra lidar com os SJW/direito autoral/conteúdo inapropriado, sabendo que o retorno será a longo prazo e se não tiver apoio massivo dos youtubers conhecidos (leia-se pagá-los bem) as chances de dar errado são grandes. Já o twitch é lider no segmento de streaming, tão forte que nem o youtube consegue bater de frente, e ele dificilmente toma decisões que são impolulares com relação as pessoas que publicam as streams. Acredito que mudar o conceito do primevideo com uma versão free onde os criadores de conteúdo pudessem ganhar alguns caraminguás seria mais interessante a longo prazo do que ir pro mano a mano com o youtube com um site iniciante e desconhecido.
𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Ela já tem o Twitch, que até onde eu saiba, tá indo bem. E inclusive já li sobre pessoas que estão produzindo conteúdo para o Twitch, mesmo com seu foco em streaming de jogos.

Jack Silsan ?
Ela já tem o Twitch, que até onde eu saiba, tá indo bem. E inclusive já li sobre pessoas que estão produzindo conteúdo para o Twitch, mesmo com seu foco em streaming de jogos.
Jr. Malafaia
E no meio disso tudo, fica o consumidor, claro, prejudicado...
johndoe1981

E o consumidor que sai perdendo nessa guerra :(

Cássio Amaral
E o consumidor que sai perdendo nessa guerra :(
comendo 🍮

comprem um mi box se sejam felizes

Vin Diesel
comprem um mi box se sejam felizes
Molinex
Se a amazon tivesse condição de criar um serviço que concorresse com o youtube, essa treta nem aconteceria...
Paulo Danilo Sabino Rodrigues
A tempos que eu vejo a Google charopa por causa do YouTube. Tem uma aplicativo do xda (é o q mais gosto) que deixa vc "ouvir" o Youtube e isso no ponto de vista dela não pode acontecer por causa de uma regra ridícula de que o video não pode ser separado do audio. A MS recuou na briga, mas me parece que a Amazon vai com tudo.
Paulo Danilo Sabino Rodrigues
Eu gosto de concorrência, quanto mais (brigas) melhor. Isso vai fazer Amazon investir mais e o Google saber que ela não é dona do mercado.
ʞǝʌǝɥs

também acho isso: a amazon é uma outra apple, quer controlar absolutamente tudo

Jose X.
também acho isso: a amazon é uma outra apple, quer controlar absolutamente tudo
Exibir mais comentários