Início » Gadgets » Estes óculos inteligentes querem ser a evolução do Google Glass

Estes óculos inteligentes querem ser a evolução do Google Glass

Felipe Ventura Por

O Google Glass tinha um design semelhante a óculos para exibir informações em seu campo de visão. A ideia não deu muito certo: após anos de hype, ele ainda era um produto caríssimo em beta.

A empresa americana Vuzix tentou evoluir esse conceito, criando um par de óculos que exibe informações na lente. Confira os detalhes.

O Vuzix Blade tem um pequeno projetor no lado direito, com campo de visão e brilho ajustáveis. Você pode conectá-lo ao Wi-Fi para receber notificações, ou pareá-lo via Bluetooth com um smartphone Android ou iOS — será possível aceitar chamadas, ler mensagens de texto e navegar via GPS.

É possível interagir com os óculos usando o touchpad na lateral direita, ou o sistema interno que ouve seus comandos de voz — há microfones com cancelamento de ruído na lateral esquerda. Além disso, ele possui suporte à assistente Amazon Alexa.

O Vuzix Blade tem uma câmera frontal que grava vídeo em Full-HD e tira fotos de 8 megapixels. A bateria dura entre 2 e 12 horas, dependendo do que você fizer — a Alexa e a câmera gastam mais energia.

O dispositivo tem um processador ARM quad-core, e roda uma versão personalizada do Android. Ele pesa cerca de 85 g, e é compatível com lentes de grau.

Vale notar que estes óculos não são de realidade aumentada. Eles não reconhecem objetos nem mapeiam o espaço ao seu redor; trata-se de um heads-up display.

Uma versão para desenvolvedores do Vuzix Blade Smart Sunglasses será lançada nos próximos meses por US$ 1.997. O modelo para consumidores deve chegar no segundo trimestre por US$ 1.000, mas a empresa quer reduzir o preço para abaixo dos US$ 500 nas próximas iterações, até 2019.

Isso ainda pode ser muito caro para os consumidores, mas há diversas empresas interessadas em óculos do tipo. O próprio Google Glass ganhou uma versão Enterprise Edition e vem sendo testado pela AGCO, fabricante de equipamentos agrícolas; pela DHL, que atua em logística; entre outras.

Com informações: Tom's Hardware, Silicon Angle.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Diogo Afonço
essas porra vai causar mais acidentes que os pokemongol
Programador Front-End
em logistica seria lindo mesmo. Gerenciar um controle de estoque com as mãos livres para operar maquinário ou caixas aumentaria em muito a produtividade do pessoal que trabalha com isso
André G
Muitos produtos chegam em nicho e com o tempo atingem a grande massa, o erro do Glass foi tentar fazer o caminho inverso.
Carlin
E é justamente isso que esta acontecendo com o Google Glass! "O próprio Google Glass ganhou uma versão Enterprise Edition e vem sendo testado pela AGCO, fabricante de equipamentos agrícolas; pela DHL, que atua em logística; entre outras."
Matheus Mohr
o qual tu consegue aproveitar metade do dia e depois tem que carregar, vai cair na mesma cagada dos smartwatches que mesmo tendo algumas funcionalidades interessantes, acabaram sendo inúteis por conta da baixa duração da bateria (tenho um o qual acho muito interessante mas não uso porque não dura nem as 9h que to no trabalho... sei que hoje já tem alguns que duram 1-2 dias a bateria, mas custa uma vida, igual o óculos ali)
Programador Front-End
essa semana eu tava pensando no google glass. Como produto pessoal não foi pra frente mesmo, mas pra aplicações específicas como áreas industriais, médicas e cientificas será que não seria uma boa?
tuneman
esse aí é só um display que fica na frente dos olhos.
??????
Parece aqueles óculos com mp3 da década passada. Horrível.
Andre Kittler
Tá, isso é tipo o google glass em função, e em preço, mas dessa vez será diferente por que mesmo? Fica no ponto se o que causou a falha do primeiro foram os glassholes (procure por isso no google imagem, vai dizer que não dá vontade de das um soco na cara de cada um?! é impressionante!) ou a tecnologia... pessoalmente, acho que foi a tecnologia mesmo, desnecessária. A história antiga (mais de ano se passou!) nos mostrou isso.