Início » Negócios » Coreia do Sul planeja banir bitcoin e valor da moeda cai

Coreia do Sul planeja banir bitcoin e valor da moeda cai

Por
27 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Depois de enfrentar problemas na China, o bitcoin está no alvo de outro grande mercado: a Coreia do Sul. De acordo com a Reuters, o governo coreano planeja banir transações com criptomoedas em casas de câmbio, o que fez o bitcoin cair 21% no país. No entanto, a proibição pode levar bastante tempo para entrar em vigor.

Segundo a agência de notícias, o ministro da Justiça Park Sang-ki afirmou que o governo prepara um projeto de lei para proibir o comércio de criptomoedas em exchanges locais, dificultando, por exemplo, a conversão de bitcoins em wons coreanos. Depois de a informação circular na mídia, o escritório presidencial informou que a medida ainda estava “sendo considerada”.

Foto por Zach Copley/Flickr

Um funcionário da casa de câmbio Coinone diz que autoridades da National Tax Service (equivalente à nossa Receita Federal) visitaram nesta semana o escritório da empresa, que passou a colaborar em investigações. O mesmo aconteceu com a Bithumb, a segunda maior da Coreia do Sul.

Ainda assim, mesmo se o governo prosseguir com a ideia, pode demorar bastante até que o bitcoin seja realmente proibido no país: “Uma vez que um projeto de lei é redigido, a legislação para proibir totalmente o comércio de moedas virtuais exigirá uma aprovação majoritária dos 297 membros da Assembléia Nacional, um processo que pode demorar meses ou até anos”, diz a Reuters.

Na Coreia do Sul, a febre do bitcoin está em ritmo mais avançado: a moeda é comercializada a preços até 30% mais altos que no resto do mundo. Por lá, um bitcoin chegou a valer US$ 17.064 com a queda, o que ainda é 26% mais caro que a média global, de US$ 13.453. Na segunda-feira (8), o CoinMarketCap deixou de considerar os preços do bitcoin no mercado coreano para calcular a cotação da moeda.

Mais sobre: ,