Início » Negócios » Coreia do Sul planeja banir bitcoin e valor da moeda cai

Coreia do Sul planeja banir bitcoin e valor da moeda cai

Por
11/01/2018 às 09h54
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Depois de enfrentar problemas na China, o bitcoin está no alvo de outro grande mercado: a Coreia do Sul. De acordo com a Reuters, o governo coreano planeja banir transações com criptomoedas em casas de câmbio, o que fez o bitcoin cair 21% no país. No entanto, a proibição pode levar bastante tempo para entrar em vigor.

Segundo a agência de notícias, o ministro da Justiça Park Sang-ki afirmou que o governo prepara um projeto de lei para proibir o comércio de criptomoedas em exchanges locais, dificultando, por exemplo, a conversão de bitcoins em wons coreanos. Depois de a informação circular na mídia, o escritório presidencial informou que a medida ainda estava “sendo considerada”.

Foto por Zach Copley/Flickr

Um funcionário da casa de câmbio Coinone diz que autoridades da National Tax Service (equivalente à nossa Receita Federal) visitaram nesta semana o escritório da empresa, que passou a colaborar em investigações. O mesmo aconteceu com a Bithumb, a segunda maior da Coreia do Sul.

Ainda assim, mesmo se o governo prosseguir com a ideia, pode demorar bastante até que o bitcoin seja realmente proibido no país: “Uma vez que um projeto de lei é redigido, a legislação para proibir totalmente o comércio de moedas virtuais exigirá uma aprovação majoritária dos 297 membros da Assembléia Nacional, um processo que pode demorar meses ou até anos”, diz a Reuters.

Na Coreia do Sul, a febre do bitcoin está em ritmo mais avançado: a moeda é comercializada a preços até 30% mais altos que no resto do mundo. Por lá, um bitcoin chegou a valer US$ 17.064 com a queda, o que ainda é 26% mais caro que a média global, de US$ 13.453. Na segunda-feira (8), o CoinMarketCap deixou de considerar os preços do bitcoin no mercado coreano para calcular a cotação da moeda.

Mais sobre: ,
  • Marcella

    Cai cai, balão…

    • Maria Santa

      Cai cai, balão…
      Bota fogo no salão… :V

  • G. Croft

    O grande problema com criptomoedas é dificultar e até impossibilitar a rastreabilidade. Um prato cheio pra corrupção, pro narcotráfico e pro terrorismo internacional.

    • Julio da Gaita ✔

      acho q vocês esta tirando isso da sua cabeça broder, a maioria dos grupos corruptos, carteis mexicanos e similares sempre usam dolares e euros, qualquer apreensão de peixe grande conta com grandes quantidades dessas moedas em espécie a la corruptos br.

      Criptomoeda pode ter haver com crimes relacionados a hackers no máximo.

      • Maria Santa

        Não está errado, mas também o G. Croft não está.

        Com o Bitcoin, você pode até monitorar as carteiras ou transferências. Mas elas ainda assim são anônimas, e podem ser repassadas para outras carteiras em qualuqer lugar do mundo, e isso pode significar que por exemplo, uma casa de cambio de criptomoeda pode transferir para outra casa de cambio de criptomoeda, mas não identificar os reais remetentes e destinatários da história. Um criminoso pode fazer uma casa de cambio de fachada e com isso gerar uma forma mais sofisticada de lavagem de dinheiro.

        Não me lembro se pegaram os hackers que disseminaram o Wannacry (que exigia resgate em criptomoeda). Mas pelo visto, a rastreabilidade da moeda não ajudou muito nisso.

        • Julio da Gaita ✔

          Mecanismos de lavagem de dinheiro e outras operações similares existem utilizando desde moedas, a obras de arte por exemplo.
          Classificar as criptomoedas como ferramentas de lavagem de dinheiro é algo bem comum nos noticiários BR e jornalismo moleque.
          O dólar e o euro são mais utilizados pra esse tipo de operação e não é por acaso, você acha mesmo que os contraventores e corruptos, traficantes internacionais e seus cartéis usariam uma moeda de alta flutuação e risco pra investir seu capital?

          Não mesmo, cripto moeda é algo novo e apresenta novas soluções e problemas, como toda e qualquer moeda, e apresenta uma praticidade pra operações internacionais e de natureza online especificas.

          Li que grandes bancos e outros serviços ja estudam como utilizar o blockchain não como moeda mas como medida de segurança, acredito que o futuro é a incorporação da tecnologia das criptomoedas nas moedas ja utilizadas.

          • Maria Santa

            Sim, no TB tem matéria a rodo sobre o uso do blockchain (daqui a pouco vem um chato falar que banco não precisa de blockchain, mas bem, área de comentários é o MMA de opiniões: um bando de estúpido tentando mostrar seus músculos argumentativos).

            Mas só porque o bitcoin é relatado como algo para desvio de dinheiro, precisa falar que a imprensa é “jornalismo moleque”? Até noticiários de respeito veem as criptomoedas da mesma maneira.

          • Julio da Gaita ✔

            Mas o foco dado a esse aspecto da moeda é totalmente desequilibrado, existe muita desinformação gerada até pelos telejornais e midias de massa.

            As criptomoedas geralmente chegam as manchetes com titulos garrafais sobre seu caráter especulativo adquirido nos últimos anos, ou sua flutuabilidade e “inclinação criminosa”, sem trabalhar todos os aspectos dessa tecnologia, isso é jornalismo moleque, clickbait.

            Como se não existisse lavagem de dinheiro, operações de sonegação e contravenção com as moedas que a “natureza” nos deu…rs, segundo o célebre comentário no twitter.

            Os veículos impressos e baseados na web, são especialistas em criar manchetes absurdas e totalmente enviesadas pra gerar clicks e visualizações de anúncios, mesmo o telejornalismo brasileiro, e o esportivo ainda mais utilizam esse “recurso” de forma cômica.

            O jornalismo é cheio de “molecagens” pra gerar clicks e visualizações.

          • G. Croft

            Não. É muito mais fácil usar criptomoedas para o crime do que usar o sistema financeiro internacional, com suas regras e alto custo pra “disfarçar” as transações. Não estão usando agora como preferência pq é algo novo. A maior parte das organizações criminosas não sabem operar. Contudo, grupos que já sabem o funcionamento já estão operando por conta da dificuldade de rastreamento. Exemplo:
            http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2017/04/mulher-de-florianopolis-e-resgatada-de-sequestro-com-pedido-de-resgate-em-moeda-virtual-9783424.html

          • Mago Erudito®

            Nos anos 90 o Brasil viveu uma onda de sequestros que eram pagos em dinheiro visto que nem se ouvia falar de bitcoin ainda e não foi cogitado nenhum vez banir o uso de dinheiro.

            Entende o que eu quero falar?

            Banir as criptos por causa de sequestros, evasão fiscal, sonegação e o que mais essa gente sem moral conseguir pensar não vai solucionar esses problemas e ainda perderíamos uma inovação tecnológica incrível.

            Seria algo como banir a internet pq existe a deep web, os carros por causa dos acidentes, a energia elétrica pelas pessoas que infelizmente morrem eletrocutadas.

          • Maria Santa

            Dinheiro é algo que um governo imprime e depende da confiança dos cidadãos. E um governo pode controlar a emissão e economia com isso. Dinheiro de governo é usado para coisas criminosas. MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS, isso porque a população já aceitou o dinheiro como forma de pagamento.

            Outra: com dinheiro, por ser algo “padrão”, é fácil saber se uma pessoa ganhou dinheiro legalmente ou ilegalmente – basta investigar seu histórico. Foi assim que a Lava Jato investigou a situação dos políticos, que no final “todo brasileiro já sabia” que eles faziam de tudo para ocultar desvios (até porque muitos brasileiros comuns se beneficiavam disto, vide compra de votos em campanhas políticas.

            Criptomoeda tem um porém: não tem controle rígido na emissão (vide que para aumentar a condição original de mineração, começou a criar um mercado em cima disto), e depende muito da interferência dos agentes econômicos principais deste sistema – no caso casas de cambio / negociadores, emissores (mineradores) e influenicadores. A mecânica atual das criptomoedas permite eu trocar criptomoedas entre diferentes tipos, e assim ocultar o mais que puder (estilo Onion) a origem do recurso. Ou seja, eu posso até alegar que troquei uma criptomoeda por dinheiro, mas a origem dela “foi limpa” pois passei os recursos por várias camadas de troca monetária.

          • Mago Erudito®

            Bitcoin foi criado há 8 anos é normal não ter aceitação universal ainda mais pq é uma tecnologia que demanda muitas melhorias.

            Quanto a rastreabilidade com bitcoin isso é mais fácil do que com dinheiro. Existem outras criptomoedas muito mais privadas por aí.

            Só existirão 21 milhões de bitcoins que são minerados através de cálculos matemáticos completos e com taxa de dificuldade que cresce exponencialmente, já nosso querido Real depende do Governo Brasileiro gastar menos dinheiro do que arrecada.

            Com essas informações, qual desses tu acha que tem controle mais rígido de emissão?

          • G. Croft

            Os sequestros dos anos 90 fez surgir uma série de procedimentos nas instituições financeiras. Ainda assim, o dinheiro era rastreável dentro do mercado financeiro e em conjunto com dados de inteligência. As criptomoedas não. Não existe controle e elas são de baixa rastreabilidade. Não que era foram feitas para o crime, mas sua característica longe das regras fiscais e monetárias caem como uma luva dentro das organizações criminosas.
            O problema não está elas em si, mas em suas características. Não se trata de banir, mas de moldar à realidade, à vida real.

          • Julio da Gaita ✔

            Claro, mega corporações corruptas e traficantes internacionais e máfias que dominam regimes são ignorantes e não sabem operar seu patrimônio.

            O pouco crédito intelectual ou capacidade de operação que você dá pra esses caras é sensacional.

            Pra sua informação nem é tão facil assim adquirir cripto-moedas, e vendo pelo único e ja não tão recente exemplo (29/04/2017) que você utilizou fica fácil de ver que não é assim né amigo.

            Guarde suas foices e tochas contra as cripto-moedas, procure entender o funcionamento e como acontece seu mercado de compras e vendas.

            Demonizar uma tecnologia nova ou operação financeira não é nenhuma novidade. Só mostra o total desconhecimento de alguém sobre seus problemas e benefícios.

          • G. Croft

            Julio, vc não sabe do q está falando. Eles sabem operar muito bem seu patrimônio, que é grande suficiente pra não mudar completamente do dia pra noite. O crime organizado já está usando criptomoedas, mas não há uma mudança radical pois mudar é complexo e demorado. Não dá pra fazer mudanças repentinas em um patrimônio “lavado” e nem mesmo isso é uma opção viável, tendo em vista que não há estabilidade no mercado pra abandonar a velha maneira e o know how.

            A preocupação é tamanha com a baixa rastreabilidade e o anonimato nas operações financeiras que já chegou na ONUDC:
            https://www.unodc.org/unodc/en/frontpage/2017/May/unodc-launches-training-to-tackle-money-laundering-and-bitcoin-banking-fraud.html

            Aqui também é possível ler a respeito:
            https://www.unodc.org/unodc/search.html?q=Cryptocurrencies

          • Julio da Gaita ✔

            Observação válida, caro abiguinho

            Desculpe pela má interpretação, achei que você tava caindo nas news br molecagem, mas é uma preocupação crível sim, mas algo mais relacionado ao futuro, não ao presente mesmo.

            Ótimo fds abiguinho!

          • Maria Santa

            Assim como comentários da internet e as opiniões também. Tudo tem seu viés.

            Se o “senso comum” (por favor, note o aspas) mostra que há um erro com as criptomoedas, a imprensa que não é boba não vai defender criptomoeda porque nerdzinho trocou 10 reais em 10 mil reais em 7 anos.

            Na verdade se bobear, vai pegar e investigar o histórico do nerdizinho para ver se não há falcatrua nisso.

          • Julio da Gaita ✔

            Nem “tudo” tem seu viés, existem bons jornalistas, até jornalistas esportivos honestos e não clubistas.

            Não é tudo “mato” também. Vale sempre uma reflexão sobre os objetivos e envolvidos nos fatos e em quem veicula a notícia.

            Qualquer pessoa com senso crítico, bom senso e curiosidade consegue discernir os fatos, fake news, e propaganda. Nem sempre é fácil, mas vendo por um lado, não existe esforço em ser imbecil, pra algumas pessoas é algo natural até.

          • Maria Santa

            Até bons jornalistas tem viés. O que não tem viés é fato, uma coisa real, verídica pura, comprovada. Um bom jornalista divulga o fato sem viés sobre o fato, mas pode fazer um viés sobre a informação do fato.

            É a diferença de eu falar: “blog ganha dinheiro do R7” e “blog ganha dinheiro do Edir Macedo”.

          • Julio da Gaita ✔

            Não ter viés é quando o jornalista apresenta a notícia de forma isenta, relatando os diversos lados ou implicações da mesma, sem se posicionar a favor ou contra.

            Opinião é diferente de “jornalismo”, ainda que o jornalista possa ter uma coluna ou comentar uma notícia deixando bem claro sua própria opinião ou do veiculo em que trabalha.

    • Mago Erudito®

      Isso é o que os bancos querem que você pense, mas neles também tem muito dinheiro do PCC e afins investido.

      Bandido sempre vai existir, mas não é a forma de pagamento que faz o cara se tornar um.

    • Jose X.

      não acredito nesse “impossibilitar a reastreabilidade”…tá tudo registrado nos blockchains da NSA 🙂 que com certeza tem condições de correlacionar muitas transações em bitcoin a eventos da vida real

  • Caio Gomes

    Como expliquei no Twitter, essa notícia é hoax. A Coreia do Sul está preparando (como já havia anunciado em dezembro) uma lei para fechar exchanges que não apliquem o KYC. Não todas as exchanges.

    • Maria Santa

      Eis alguém que lucra com bitcoins igual o cara da intel lucrou com o Meltdown.

    • Mago Erudito®

      Lá o investimento em criptos está muito alto mesmo, por isso os burocratas estão preocupados.

      Quais criptos você tem comprado?

      Ps.: Sou sou fã. 🙂

    • Gretchen Kpop Vittar

      Tava muito em duvida se acreditava no @higa e na Reuters. Não se acanhe e avise mais no Tuinter @disqus_kcbtGykODP:disqus. Vc é a voz que esse Brasil precisa. Desmascare todos os hoaxes e nos tire das trevas com a sua sabedoria e palpites certeiros.

  • Tom

    É uma moeda independente de bancos e governos mas, um governo toma uma decisão é o valor da moeda cai…

    • Renan Caldas

      Porque obrigam os estabelecimentos que aceitam a moeda (principalmente as corretoras) à uma série de regras, caso contrário, sofrem consequências. Mas se o preço sobe, significa que a demanda é alta. Isso é similar ao mercado de dólar blue na Argentina.

      • Maria Santa

        outro cara igual ao Joesley Batista…

        • Renan Caldas

          Hã?

    • Mago Erudito®

      Pq a moeda depende de pessoas querendo comprar, quando aparecem boatos de que vão banir uma coisa isso assusta as pessoas especialmente leigos que não entendem que não tem como banir o bitcoin só se bloquear a internet. 🙂

      • Programador Front-End

        banir o bitcoin não dá, mas trocar ele por outras moedas ai depende das casas de cambio né.

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Mais um pum coreano, mais uma estabacada da moeda subversora do sistema, pata US$T 13.706,

  • Mago Erudito®

    É amigos parece que a bolha estourou!

    Brincadeira, to comprando no p2p. Abraço!

  • Bruno

    Quero nem ver quando sequestrador brasileiro descobrir Bitcoin! Capaz do preço subir quando sair a primeira notícia de pagamento de resgate feito com Bitcoin no Brasil, pelo tamanho do mercado a ser explorado. =(
    (Sei que já teve no exterior, mas se chegar no Brasil a po**a vai ficar séria.)

  • Tec News

    Então pela lógica do povo porque bitcoin tem transações anônimas deve ser proibido, logo tem que proibir as facas já que elas servem pra matar…

  • AM urbano

    Bitcoin vai morrer(ja morreu) como moeda.
    Melhor se concentrar em outras