Início » Negócios » Kodak atira para todos os lados para tentar sobreviver

Kodak atira para todos os lados para tentar sobreviver

Que tal alugar um minerador de bitcoin da Kodak?

Paulo Higa Por

A Kodak, empresa fundada em 1888 que liderou o mercado de fotografia por décadas, chegou a atingir um valor de mercado de US$ 30 bilhões em 1997. Ela subestimou o mercado de fotografia digital, foi engolida pelas concorrentes, entrou com pedido de falência em 2012 e, atualmente, é uma companhia de apenas US$ 290 milhões. E parece que não tem mais foco nenhum.

Na CES 2018, o primeiro anúncio estranho foi a KodakCoin, uma criptomoeda voltada para fotógrafos. Em um comunicado cheio de palavras da moda, a Kodak diz que vai “capacitar fotógrafos e agências a terem maior controle no gerenciamento de direitos de imagens”. Uma rede baseada em blockchain permitirá que fotógrafos licenciam seus trabalhos e ganhem KodakCoins por isso.

Talvez os fotógrafos prefiram dinheiro de verdade em vez de moedas virtuais, talvez os serviços de licenciamento de fotografias já existam há muito tempo e estejam consolidados, mas o fato é que as ações da Kodak dispararam após o comunicado — assim como aconteceu com redes de fast food e fabricantes de chá que resolveram mudar de nome para aproveitar a febre do bitcoin.

Mas, afinal, o que podemos esperar de novidade vindo de uma marca que já foi praticamente sinônimo de fotografia? Certamente não é um… ahn, fone de ouvido Bluetooth:

Muito menos um… minerador de bitcoin. Sim: o Kodak KashMiner é uma máquina feita especialmente para processar transações e ganhar dinheiro com taxas de mineração. Funciona assim: você paga US$ 3.400 para alugar o KashMiner por dois anos; e depois recebe pagamentos mensais de aproximadamente US$ 375, caso o preço do bitcoin se mantenha na faixa dos US$ 14 mil.

Parece um bom negócio, certo? Você investe US$ 3.400 e, após dois anos, pode receber quase o triplo do valor (US$ 9.000). Só que a ideia não leva em conta um princípio básico do bitcoin: a emissão de moedas por dia é fixa; se mais mineradores estão na rede, mais eles concorrem entre si e mais poder de processamento é necessário para obter a mesma quantidade de moeda.

Os ganhos de US$ 375 por mês do KashMiner consideram que a capacidade de processamento da rede do bitcoin não aumentará nos próximos dois anos. No entanto, ela mais que dobrou nos últimos seis meses — ou seja, se você continuasse com o mesmo equipamento nesse período, passaria a ganhar menos da metade do valor.

Pelo menos os acionistas devem estar felizes: a Kodak tinha valor de mercado de US$ 135 milhões na segunda-feira (8); depois dos anúncios sobre criptomoeda e mineração de bitcoin, ela atingiu US$ 290 milhões. No terceiro trimestre de 2017, a empresa obteve receita de US$ 379 milhões, fechando o período com prejuízo de US$ 46 milhões.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

John Smith
Episódio do Pica-Pau - Um Tesouro Difícil: https://www.youtube.com/watch?v=dIl6rXQoNpE
Thiago Alexandre Biohazard
que episodio do que? o tonto apagou o post kkk
Thiago Alexandre Biohazard
pensei a mesma coisa
Darkoonss
Seria fácil e previsível de mais ! kkkkkkkkk
Gabriel Brito
Eu já achava a maior viagem quando vi lentes da Kodak numa ótica, aí vendo essas últimas notícias fica claro que a Kodak é mais uma daquelas empresas velhas que atira pra todo lado pra apenas existir (como Nokia e IBM) por muitas décadas, o que diferencia é o alcançado nisso tudo. Eu acredito que isso seja bom, até porque as que ficam presas às essências e aos seus nichos correm mais risco de desaparecer.
ViewtfulJoe
pq nao investem em software e apps ds fotografia
Gaba
Perai... até um tempo atrás ninguém usava esse argumento... até porque como voce explica os primeiros mineradores ganharem bit coin? uma vez que ninguém estava fazendo transacoes?... (é uma pergunta sincera, eu realmente nao manjo quase nada desse assunto).
Qaiq Alves
"Uma rede baseada em blockchain permitirá que fotógrafos [licenciem] seus trabalhos e ganhem KodakCoins por isso." Pequena correçãozinha ortográfica.
Jhonatan Souza
Logo logo aparece um Kodak Drone
Maria Santa
Detalhe que o Pica Pau em si (a série) é altamente contraditória. Tem episódios (como este) que são literalmente lições de moral. Tal como há episódios que são aula de malandragem.
John Smith
E hoje em dia são muitos adultos que estão precisando ver...
Programador Front-End
olha a cultura ai nos desenhos
Programador Front-End
"crianças"
John Smith
Esse episódio é sensacional haha Ilustra perfeitamente esses esquemas. Que aula pras crianças...
Cobalto
OLHA SÓ
Exibir mais comentários