Início » Web » YouTube e Facebook removem vídeos com desafio de ingerir sabão líquido

YouTube e Facebook removem vídeos com desafio de ingerir sabão líquido

Por
19/01/2018 às 09h58
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

… sim, é isso mesmo que você leu.

Os Tide Pods são cápsulas de sabão líquido para lavar roupa, lançados em 2012 pela Procter & Gamble nos EUA. Eles possuem uma consistência macia e têm cores vivas semelhantes a um doce. Então alguém teve a brilhante ideia: que tal comer essas cápsulas?

Assim nasceu o #TidePodChallenge: basicamente, você grava um vídeo tentando comer Tide Pods de propósito porque alguém vai achar engraçado.

Obviamente, ninguém deveria ingerir sabão líquido porque isso faz mal. Em 2015, a P&G até colocou um agente amargante para ninguém comer nem engolir os pods — mas não adiantou.

O YouTube se comprometeu a remover vídeos do #TidePodChallenge, desde que sejam sinalizados pelos usuários. Além disso, o canal receberá um aviso por violar as Diretrizes da Comunidade, aumentando o risco de ser removido da plataforma.

“As Diretrizes da Comunidade do YouTube proíbem conteúdo que incentiva atividades perigosas e que tenham um risco inerente de danos físicos. Estamos trabalhando para remover rapidamente os vídeos sinalizados que violam nossas políticas”, diz a empresa.

O Facebook, por sua vez, vai remover conteúdo do #TidePodChallenge de sua rede social e também do Instagram.

Foto por Austin Kirk/Flickr

A situação é tão grave que, nos primeiros quinze dias de 2018, a AAPCC (Associação Americana de Centros de Controle de Veneno) já registrou 39 casos de adolescentes que tentaram comer Tide Pods. É o mesmo número de casos relatados ao longo de 2016 inteiro. Em 2017, foram 53 casos.

Nas redes sociais, a Tide vem divulgando um vídeo com o jogador de futebol americano Rob Gronkowski para convencer as pessoas a não comer suas cápsulas de detergente. Além disso, a empresa vem respondendo a usuários que dizem ter feito isso, recomendando procurar um médico.

Com informações: Engadget, The Verge.

Mais sobre: ,