Há quase dois meses que o Facebook lançou o Messenger Kids, como o nome sugere, um aplicativo de mensagens instantâneas para crianças. Parece uma boa ideia porque os pais controlam o acesso ao serviço. Mas uma coalização formada por educadores, profissionais de saúde, pais e interessados pelo assunto pede que a ferramenta seja simplesmente descontinuada.

As condições de uso do Facebook exigem que o usuário tenha pelo menos 13 anos de idade. O Messenger Kids entra em cena justamente nesse ponto. O app é voltado para crianças com idade entre seis e 12 anos. Como elas não podem criar contas na rede social, os pais é que criam perfis para os filhos ali dentro e adicionam contatos.

Não há anúncios, muito menos repasse de dados para fins publicitários, garante o Facebook. Além disso, o Messenger Kids respeita a COPPA, lei americana de proteção de menores na internet. Qual o problema, então? Para os membros da Campaign for a Commercial-Free Childhood, o aplicativo pode causar transtornos às crianças por aumentar o tempo que elas gastam nos meios digitais.

O grupo enviou uma carta a Mark Zuckerberg (PDF) pedindo o fim do aplicativo. O documento cita um estudo que associa o aumento dos casos de depressão entre adolescentes ao maior tempo de uso de dispositivos móveis.

Para o grupo, a exposição excessiva é perigosa porque as crianças não são plenamente capazes de entender a complexidade dos relacionamentos online, tampouco têm entendimento suficiente sobre privacidade e medidas para preservá-la.

Pelo jeito, os argumentos não convenceram. À Wired, um representante do Facebook disse que o serviço vem até recebendo relatos de pais satisfeitos com o Messenger Kids porque o aplicativo estaria ajudando os filhos no contato com eles e familiares que moram longe.

Nenhum comentário foi feito a respeito do conteúdo da carta em si, mas essa postura evasiva é um claro sinal do óbvio: o Facebook não iria desistir do aplicativo tão facilmente.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marsupial radical
Esqueci de avisar hehe. Perturbator é clássico. Conheço Kavinsky, Noir Deco, Timecop1983, Gunship, FM Attack e Lazerhawk. Esses outros eu nunca ouvi (talvez alguns perdidos em playlist), vou dar uma olhada. Valeu!
S Y N T H W A V E + L O V E R
Tipo o Dance With the Dead: - Perturbator - Carpenter Brut Bônus (acho que você deve conhecer alguns): - Red Marker - Wice - Donbor - Mitch Murder - Orax - Lost Years - Lazerhawk - Kavinsky - Robert Parker - Dynatron - Noir Deco - Betamaxx - Nightcrawler - Trevor Something - Timecop 1983 - Gunship - FM Attack - Dan Temrinus - d. notive
Bruno Kalvner
Quando direcionamos um serviço a crianças ao invés de libera-lo, como muitos pensam, estamos restringindo o acesso por elas para que seja de forma controlada, se isso não é feito qualquer criança pode ir na ferramenta e criar uma conta sem que os pais saibam. Acredito que deveria ter uma versão Kids para boa parte dos serviços existentes hoje. É ilusão pensar que uma criança não vai criar uma conta em um serviço sem que os pais saibam.
Bruno Kalvner
Mais uma vez as pessoas transferindo sua responsabilidade como pais para uma ferramenta ou serviço. :(
Bruno Kalvner
Acredito que a responsabilidade não é da ferramenta em si, se for o caso, vamos cancelar Youtube e tudo mais. A responsabilidade do tempo gasto de uma criança nas redes sociais ou qualquer outro meio é dos pais, e no caso do Facebook Kids o controle total é dos pais, quando que em outras ferramentas e serviços qualquer um pode criar uma conta. Acredito que deveriam dedicar tempo e recursos para elaborar campanhas educativas aos pais, para que eles aprendam a educar seus filhos. Enfim, fechar um serviço que como o texto disse ajuda muita gente é tentar resolver um problema muito mais complexo de forma simplória e burra.
Marsupial radical
Lembrar-te-ei.
Matheus Alexandre
Tirei o Facebook fora da minha vida por um mês e os resultados de fato são visível. E sabe, o planejado era passar um mês sem usar, mas no final bateu que não tenho mais a mínima vontade de voltar a usar aquilo.
S Y N T H W A V E + L O V E R
Haha. O Dance With the Dead é único. Chegar em casa eu pego minha planilha com bons nomes do Synthwave e te passo.
Marsupial radical
Opa! Conhece artistas no mesmo estilo de Dance With the Dead?
Luiz Vitor Monteiro
Acho que a única utilidade é o Login rápido. Uma pena que nem todos os sites aceitem o login rápido pelo Google. Esse sim tem serviços úteis.
Luiz Vitor Monteiro
As vezes eu vou fazer minhas necessidades e fico no scroll infinito do Instagram e quando percebo, já se foram 1h30, fora esses caos pontuais eu tento me controlar. Hahaha.
Khrys
A maior parte das criancas já usa o whatsapp, nem vai fzr diferença. Mt crianca fica largada pra ver o que quiser na internet. Esse app existir não vai fzr diferença nisso. Pra mim crianca nem sequer devia ter celular. Os pais que tem que ter mais responsabilidade e assumir a criação dos filhos como deveriam...
Pedro Cavalieri
Galera galera, todo mundo indignado nos comentários, que isso é um absurdo e tudo o mais, que o Facebook não deveria ser proibido, que os próprios pais deveriam proibir o uso se não concordarem, mas caramba... É claro que o Facebook tem que descontinuar o app! A alternativa se eles não fizerem isso, é que os pais terão que dizer "não" aos filhos! Vocês estão malucos? Dizer "não" a uma criança? E o trauma vitalício? Em pleno 2018, e vocês achando normal dizer "não" a uma criança? Vocês são irresponsáveis com essa mentalidade maluco beleza de vocês!
Gaius Baltar
Sabem qual seria o resultado caso o Facebook acabasse com o aplicativo? Crianças criariam um perfil normal, mentindo a idade e estariam expostas a qualquer interação na rede, sem a supervisão dos pais. Talvez aí os especialistas sugerissem o fim do próprio Facebook.
JK
Não mandam porque não podem raposudo, e novamente, não há o que pedir, a decisão é familiar, repassar isso pra uma empresa é sem sentido, apenas.
Exibir mais comentários