O relatório financeiro divulgado nesta semana mostra que o Facebook teve aumento de lucro em 2017. Por outro lado, o tempo que os usuários gastaram na rede social caiu: foram cerca de 50 milhões de horas por dia a menos durante o quarto trimestre do ano. Não há motivo para alarde, mas os números deixaram investidores preocupados.

Apesar dessa mudança de rumos, digamos assim, o Facebook obteve receita de US$ 12,97 bilhões no último trimestre, alta de 47% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro líquido do ano foi de US$ 15,93 bilhões, aumento de 56% na comparação com os ganhos de 2016.

Mark Zuckerberg

Em termos financeiros, 2017 superou as expectativas. Os investidores estão um tanto desconfiados é com o futuro: o menor tempo dos usuários na rede social durante o último trimestre pode ser um prenúncio do que vai acontecer em 2018, embora isso não represente o “início do fim” ou qualquer coisa mais dramática.

Mark Zuckerberg atribui o menor tempo de permanência às mudanças no feed de notícias que fizeram vídeos virais aparecerem menos. É um esforço para fazer o tempo dos usuários ser mais bem gasto, nas palavras do próprio Zuckerberg.

Apesar de 50 milhões de horas ser um número impressionante, essa estimativa corresponde a cerca de 2 minutos a menos de uso do Facebook por dia para cada usuário ou, de um ponto de vista geral, uma redução de 5% no tempo gasto diariamente na rede social.

Nos Estados Unidos e Canadá, o Facebook também viu o número de usuários ativos diários diminuir em 700 mil. Mas, para David Wehner, diretor financeiro do Facebook, esse é um declínio pontual e não deve representar uma tendência. A despeito da queda, a rede social tem 184 milhões de usuários ativos na região.

Globalmente, o Facebook terminou o último trimestre com 1,4 bilhão de usuários ativos diários, aumento de 14% na comparação com o mesmo período de 2016. A quantidade de usuários ativos mensais foi em estimada em 2,1 bilhões no final de 2017. Esse número era de 2 bilhões em julho.

Facebook - imagem por Reuters

Zuckerberg classificou 2017 como um ano difícil, em parte, pelos problemas de abuso na plataforma (notícias falsas, conflitos políticos e por aí vai). Mesmo assim, o serviço não deixou de crescer. Porém, há mais mudanças por vir. É isso o que tem deixado investidores apreensivos. As ações do Facebook chegaram a cair 5% logo após a divulgação dos resultados.

Só neste mês, o Facebook prometeu priorizar publicações de amigos e familiares no feed. No menor espaço que será dedicado às publicações de páginas, a rede social planeja exibir mais notícias locais. Essas medidas fazem parte da promessa de ano novo de Zuckerberg: consertar o Facebook.

Para o usuário, a reformulação pode mesmo ser interessante, mas qual o impacto disso nas receitas com anúncios, por exemplo? Dentro de alguns meses saberemos se os investidores têm mesmo motivos para se preocupar.

Com informações: TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

zoiuduu .
foi isso que quis dizer, tipo a maria nao ia atras do cinema, mas como foi indicado pelo face, dai tem muito mais chance dela ver um filme hehe. poder da sugestão xD
Marcvs Antonivs
Facebook está virando uma merdha com suas propagandas. Já abri uma conta no VK, bem mais limpo.
felipegcoutinho

O feed do facebook quase sempre foi uma bagunça principalmente depois do "principais historias". A tendencia é das pessoas enjoarem e partir para outras redes sociais. Meu feed é feito do tecnoblog, tecnogrupo e trivela.

Felipe Coutinho
O feed do facebook quase sempre foi uma bagunça principalmente depois do "principais historias". A tendencia é das pessoas enjoarem e partir para outras redes sociais. Meu feed é feito do tecnoblog, tecnogrupo e trivela.
Lucas Santos
The end begins. Agora nealmente, abas de categorias seria mais interessante, tipo: Populares no Feed/Novos/Notícias/Páginas/Grupos/Recomendados.
Douglas B

O único filtro que o meu feed tem é mostrar tudo o que tenha a ver com BBB, Pabllo Vittar ou qualquer porcaria da mídia.
Pra ver conteúdos interessantes, eu tenho que ir em páginas interessantes e marcar a opção "Mostrar primeiro no feed". Só assim pra ver coisas com mais qualidade.

Douglas Baião
O único filtro que o meu feed tem é mostrar tudo o que tenha a ver com BBB, Pabllo Vittar ou qualquer porcaria da mídia. Pra ver conteúdos interessantes, eu tenho que ir em páginas interessantes e marcar a opção "Mostrar primeiro no feed". Só assim pra ver coisas com mais qualidade.
grande_dino_2
Não só isso. Tem a questão da pró-atividade do usuário. Quantos usuários realmente vão atrás pra procurar, ler e entender as configurações e como isso afeta o uso do serviço? Eu suponho que a meta é ter uma configuração default e única que seja "boa o suficiente" pra satisfazer a maior parte dos usuários.
zoiuduu .
acho que é por que daí o povo poderia ver menos as mensagens . tipo se joao gosta de cinema ele vai filtrar por cinema maria gosta de familiares ele filtra familiares. mas dai alguem quer uma noticia de cinema, mas aí maria nao vai ver.
Elton Alves Do Nascimento
Por que simplesmente não colocam uma opção de filtro? Filtros por amigos, por familiares, por favoritos, por páginas de notícias, músicas, humor, cinema etc etc? Eu nunca vou entender essa bagunça que é o feed do FB.