Não dá para chamar de final feliz, mas pelo menos é um final: depois de uma ação civil pública nos Estados Unidos que durou quase um ano, a LG fechou um acordo para compensar as “vítimas” do bootloop, problema que fazia o LG G4 e outros modelos da marca ficarem presos na tela de boot. Como consequência óbvia, os usuários não conseguiam acessar o Android.

LG G4

Os consumidores afetados quase sempre relatavam o mesmo problema: o smartphone começava a travar, ficava progressivamente lento e então reiniciava sozinho; por fim, o aparelho entrava na tela de boot e de lá não conseguia mais sair.

Frequentemente, o problema se manifestava com pouco tempo de uso do dispositivo. Houve muitos relatos de pessoas que trocaram o LG G4 na assistência técnica durante o período de garantia, mas que continuavam enfrentando o problema na nova unidade. Também há registro de falhas com os modelos V10, V20, G5 e Nexus 5X.

Logo ficou claro que os casos não eram isolados. Uma investigação apontou que o processador não estava adequadamente soldado à placa-mãe, problema que fazia o aparelho não resistir a aumentos de temperatura.

A ação coletiva foi aberta por conta da aparente falha de projeto, bem como pela solução no estilo “seis por meia dúzia”: a LG prometia resolver o problema, mas apenas substituía as unidades defeituosas por outras com a mesma falha.

Como parte do acordo, a LG se comprometeu a compensar cada consumidor participante do processo em US$ 425 em dinheiro ou US$ 700 em crédito para aquisição de um novo aparelho da marca. Difícil é saber se alguém vai decidir pela segunda opção: como a LG não fez recall das unidades afetadas ou ofereceu uma solução efetiva, a confiança na marca caiu.

Esse é apenas um capítulo da fase infernal que a divisão de dispositivos móveis da LG vive. No ano passado, essa foi a única área da companhia que registrou prejuízo: foram US$ 192,3 milhões em perdas só no último trimestre de 2017.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

jorge luiz colina

liguei tbm para lg sobre o meu tb q estava com bootloop e arrumaram de boa o meu,foi trocado a placa mae,tudo isso levo 8 dias

KARALBPIN
Eu compraria outro LG tranquilamente. Não gostei do G5 nem do G6 mas vou esperar o G7 pra ver se presta.
Geraldo Lopes
Tenho um LG G3 D855 comprado em 2014 e até hoje nunca deu problema em seu hardware. Custei achar uma rom que não esquentasse muito e livre de bugs, e depois de muito procurar, encontrei uma customizada baseada no android 6.0 (stock 30J portuguesa), inclusive já vem roteada. Vai morrer com essa rom e apesar de gostar do celular, sinceramente não devo comprar outro aparelho dessa marca.
Drax

Sim, eu tive um processo semelhante, foi problema da Tela do Lumia. Perdi porque não comprovei quando eu tive ciência do vício, assim não seria possível determinar se eu estava dentro do prazo, veja só.
É um direito do consumidor, mas muito difícil de comprovar. Soma-se isso com juízes pró-empresas e nós nunca ganhamos nada.

Gnull
Sim, eu tive um processo semelhante, foi problema da Tela do Lumia. Perdi porque não comprovei quando eu tive ciência do vício, assim não seria possível determinar se eu estava dentro do prazo, veja só. É um direito do consumidor, mas muito difícil de comprovar. Soma-se isso com juízes pró-empresas e nós nunca ganhamos nada.
🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Verdade, mas quando o problema é vício oculto são 90 dias a partir da constatação do vício. Então eu deveria ter direito ao conserto do aparelho em 30 dias ou dinheiro de volta.

Mago Erudito®
Verdade, mas quando o problema é vício oculto são 90 dias a partir da constatação do vício. Então eu deveria ter direito ao conserto do aparelho em 30 dias ou dinheiro de volta.
🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Vou continuar a campanha "LG nunca mais". :D

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Sim, nunca mais compro nem indico nada da LG.

Mago Erudito®
Vou continuar a campanha "LG nunca mais". :D
Mago Erudito®
Sim, nunca mais compro nem indico nada da LG.
🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Já fiz isso, a sentença deu como pedido improcedente, pois segundo o juiz:

1. Usei o aparelho por 10 meses sem problema o que "revelando, portanto, sua regular utilização por período superior ao prazo de garantia legal, consagrado ao artigo 26, II.

2. Na sentença praticamente diz que eu não consertei o aparelho pq não quis, pois levei na assistência técnica mas não anexei num orçamento para reparo do aparelho. Sendo que na verdade não consertei pq eles falaram que não tinha o que fazer, pois não tinham peça para esse tipo de aparelho.

Mago Erudito®
Já fiz isso, a sentença deu como pedido improcedente, pois segundo o juiz: 1. Usei o aparelho por 10 meses sem problema o que "revelando, portanto, sua regular utilização por período superior ao prazo de garantia legal, consagrado ao artigo 26, II. 2. Na sentença praticamente diz que eu não consertei o aparelho pq não quis, pois levei na assistência técnica mas não anexei num orçamento para reparo do aparelho. Sendo que na verdade não consertei pq eles falaram que não tinha o que fazer, pois não tinham peça para esse tipo de aparelho.
Naum Tenho
Desculpe, agora q vi que vc já tinha entrado com ação... cara mas q bela bosta hein? O jeito é isso mesmo, boicote! Desgraça com a marca! Propaganda negativa e foda-se
Naum Tenho
Procon não.. já vai no juizado de pequenas causas e entra com uma ação por perdas e danos. -> https://www.idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/juizados-especiais-civeis-jecs?gclid=EAIaIQobChMI44qf__2G2QIVioWRCh3GIQVmEAAYASAAEgKNiPD_BwE
Exibir mais comentários