Início » Negócios » Golpe do príncipe nigeriano ressurge no Twitter prometendo bitcoins

Golpe do príncipe nigeriano ressurge no Twitter prometendo bitcoins

Por
40 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Esta semana, a SpaceX colocou um carro da Tesla no espaço. Elon Musk divulgou os detalhes do lançamento no Twitter, e um usuário chamado @eloonmusk — com a mesma imagem de perfil que o bilionário — prometeu distribuir criptomoedas para comemorar o evento.

Era mentira, claro, mas ele ganhou US$ 4 mil fazendo isso.

Foto por Antana/Flickr

O golpe é simples: um usuário fake do Twitter responde a um tweet da conta original, e diz que enviará bitcoin ou ether para os seguidores. Para isso, a pessoa precisa antes enviar 0,02 BTC ou 0,2 ETH — o equivalente a US$ 175.

Sim, isso é basicamente o golpe do príncipe nigeriano, mas no Twitter e com criptomoedas. Um indivíduo diz que vai movimentar uma fortuna para fora do país, e promete dividir uma parte com você, mas antes precisa da sua ajuda — e de seu dinheiro como garantia.

O pior é que isso funciona.

https://twitter.com/TinkerSec/status/961234006191648770

John McAfee, fundador da empresa de antivírus, se tornou um entusiasta de criptomoedas. Uma conta falsa @officlaImacafee respondeu a um tweet dele, dizendo que daria 0,2 bitcoin (US$ 1.740) para quem enviasse 0,02 BTC (US$ 174) à sua carteira. O golpista conseguiu US$ 2.760 dessa forma.

Como explica a Wired, esse esquema também lembra um truque comum no jogo Eve Online. Usuários publicam promessas “envie um pouco, receba muito” envolvendo a moeda do jogo, conhecida como ISK.

A transação é realizada no sistema solar Jita, que serve como um centro comercial. Por isso, o truque se chama “Jita scam”: você envia moedas e, claro, não recebe nada em troca.

O golpe do Twitter também envolve pessoas como Ian Balina, investidor de criptomoedas; Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum; e Warren Buffett, para quem as criptomoedas vão “acabar mal”. O Twitter já baniu diversas contas falsas, mas elas continuam surgindo.

Com informações: Wired, SlashGear.