Início » Gadgets » Apple vendeu mais relógios que toda a indústria suíça no último trimestre

Apple vendeu mais relógios que toda a indústria suíça no último trimestre

Ganhou mais dinheiro vendendo relógio que a Rolex, segunda colocada do mercado

Paulo Higa Por

O Apple Watch é um sucesso ou não? Depende do ponto de vista. Claro, estamos falando de uma categoria de produto que vende bem menos que um smartphone, por exemplo. Mas, se a gente comparar com o mercado de relógios, a Apple se deu muito bem: vendeu mais que toda a indústria suíça no último trimestre de 2017.

Segundo a consultoria Canalys, a Apple bateu recorde de 8 milhões de Watches comercializados entre outubro e dezembro de 2017 — este é o maior número de vendas registrado em um trimestre, considerando não apenas a Apple, mas qualquer outra fabricante de wearables. No ano, foram 18 milhões de dispositivos vendidos, 54% a mais que em 2016.

Enquanto isso, a indústria suíça exportou cerca de 2 milhões de relógios por mês em 2017. Nesse número entram, além das gigantes de luxo Rolex, Omega e Tag Heuer, as fabricantes como a Swatch, que vendem relógios mais acessíveis e casuais. É um mercado recente e em crescimento (smartwatch) contra um centenário e em decadência (relógios tradicionais).

O crescimento do Apple Watch foi influenciado pelo lançamento do Series 3, cuja versão com LTE (não disponível no Brasil) teve as vendas mais rápidas da história para um dispositivo da categoria. Ainda assim, esse modelo representou somente 13% das vendas de smartwatches da Apple, contra 35% do Watch Series 3 sem LTE e 48% do Series 2 ou mais antigos.

É provável que as vendas do Apple Watch aumentem mais este ano: a Apple está lançando o relógio em países importantes, como Singapura e Hong Kong, a tempo do Ano Novo Chinês, uma época tradicionalmente boa para o comércio.

Em faturamento, a Apple já é a maior fabricante de relógios do mundo: ela vendeu 15 milhões de Watches entre outubro de 2016 e 2017, ganhando US$ 4,9 bilhões. Enquanto isso, a Rolex, líder do mercado até então, produziu 1 milhão de relógios e obteve receita de US$ 4,7 bilhões.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gaius Baltar

Foi o que eu disse no início, os produtos não são de luxo, são apenas caros no Brasil, que é um país perversamente injusto pois tem renda per capita media, impostos altos e poder de compra limitado. Para quem é pobre e paga imposto alto um Apple Watch, um Corolla ou um roupa da Zara são os equivalentes a um Rolex, um Mercedes CLA ou um Armani. Mas isso é uma distorção brasileira.

Armando Figueirêdo

Respeito sua opinião, mas discordo. Parece que você ainda não entendeu como um smartwatch funciona. Mas confesso que pensei inúmeras vezes antes de pagar (um preço justo) pelo meu, vi diversas opiniões e cheguei a conclusão que aquilo me seria útil. Hoje te afirmo que eu praticamente esqueço meu iPhone em algum lugar da casa, não atendo mais ligações por ele, nem respondo mensagens, não preciso tirar o celular do bolso pra saber que música tá tocando, uso pra pagamentos etc. O que eu só fazia com o iPhone, agora só faço com ele. A bateria dura consideravelmente pro meu uso e por aí vai. É um produto pra públicos específicos, assim como os relógios tradicionais.

KenneHan™

Me explique então, pq não vi uma única utilidade que me faça investir em um

Pedro Augusto

meu Watch uso mais para receber notificações, monitorar corrida e treinos na academia do que ver as horas...achava supérfluo e comprei um Amazfit antes do watch para não apostar tanta grana...depois de adorar o amazfit troquei pelo watch e meus relógios tradicionais estão todos parados...esses dias sai com um que acho muito bonito e fiquei agoniado pq só dava pra ver as horas kk

Bruno

Não, produtos apple não são considerados produtos de Luxo...nem no preço nem no valor que as pessoas pagam.

No meu entender dessa sua definição, um iPhone é simplesmente um telefone celular, agora se banhar ele à ouro e vender a 4mil dólares ele se tornará um produto de luxo por conta desse adicional que é supérfluo.

Enquanto você teima em dizer que Apple é luxo, eu só rio quando vejo a "elite" brasileira se vangloriando por ter um iPhone X e no Nos EUA/Reino Unido a tia da limpeza tem um também, cada filho dela também tem um....

Daniel R. Pinheiro
Você continua sem entender o ponto do rapaz. A propósito, a indústria de relógios suíços AINDA é a maior da categoria. Ainda bem que você utilizou essa palavra, 'categoria', pois o ramo de smartwatches é outro. A única parte em que você está certo é a de que "se uma marca recente e pouco tradicional no ramo está vendendo mais é notícia sim.". Claro que é notícia, e isso não é problema. O problema é querer fazer comparações diretas, como se as duas categorias fossem a mesma coisa. Mas nesse tipo de comparação, superficial, como deve ser, é apenas para mostrar, por exemplo, que as pessoas estão mais interessadas num tipo de produto que outros, pois aquele está fazendo mais jus às suas necessidades que este. Quando os smartphones superaram os celulares comuns, foi notícia. Normal, mas é por que os smartphones simplesmente evoluíram o que os celulares eram antes, mas ambos são aparelhos de categorias diferentes, embora possuam suas semelhanças. Mesma coisa com a comparação das vendas de computadores e smartphones. São duas categorias diferentes, embora possuam semelhanças. Nem tudo o que se faz no computador (edição/criação profissional de vídeos/fotos/som, desenvolvimento de jogos) se faz num smartphone e vice-versa (ligações, portabilidade, gravação de vídeo/foto). Novamente, embora possuam suas semelhanças (armazenamento/navegação web/jogos). Exemplo: aviões, carros e motos possuem rodas (semelhança). Vais dizer que são a mesma categoria, também? Qual o meu ponto (e provavelmente o mesmo ponto que o cara quis passar)? Eu posso fazer uma comparação até de uma xícara, com um navio e um coelho, apontando suas semelhanças e diferenças, mas isso não quer dizer que são a mesma coisa ou são da mesma categoria.
Renan Alves
luxo significado: 1. maneira de viver caracterizada pelo gosto do fausto e desejo de ostentação, por despesas excessivas, pela procura de comodidades caras e supérfluas. 2. qualquer bem, objeto caro que origina despesas supérfluas. "o carro deixou de ser um l." 3. esplendor, riqueza, suntuosidade, pompa. algo não se torna de luxo pelo preço, mas sim pelo valor que a pessoa coloca nele. um Rolex pode valer 10.000, porem sem fazer a pessoa ter um status ou algo diferente ele nao vale nada e torna só mais um relógio. Gostando ou não produtos de apple são considerados produtos de luxo NO MUNDO TODO,
Bruno
Amigão ai não entende que um Apple Watch custa U$400 e um Rolex mais baratinho deve custar uns U$10mil. AppleWatch é literalmente um smartwatch que qualquer um pode comprar, não existe essa exclusividade que um Rolex possui. Quem aqui pagaria uns U$70mil num Rolex? O brasileiro tem uma percepção meio maluca no que diz respeito aos items de luxo. Chocolate Lindt, Zara, Hollister, VW Golf, iPhone, AppleWatch...não são itens de luxo na Europa/EUA mas o brasileiro teima em achar que são (até entendo o porquê, sabendo quanto custam no Brasil).
Bruno
Acredito que os benefícios do Apple Watch não valem os 2mil reais (ou U$400) que são cobrados por eles. Prefiro pegar meu celular pra olhar notificação, previsão do tempo, usar ApplePay(uma das coisas que é realmente mais prático no Apple Watch, mas q não mudaria minha vida). Além disso, como vc já disse, um item a mais pra me preocupar em carregar a bateria e em ser roubado andando pelas ruas.
Bruno
Concordo com você, smartwatch tem utilidade contestável. Principalmente se levar em conta o custo x benefício. Pagar uma fortuna para ter notificações, calendário, monitorar atividade física e etc no pulso ao invés de simplesmente pegar o celular que já está comigo o tempo todo e tem todas essas funções, isso na minha humilde opinião isso é jogar dinheiro fora, mas entendo que acha que pode trazer algum benefício. (monitor de atividades talvez seja bom, mas acho mais fácil comprar um aparelho dedicado que seria muito mais barato, menor e mais preciso).
iNerdBR
Só esqueceu de mencionar a manutenção quinquenal que o relógio mecânico demanda.
Gaius Baltar
Não, não faz. Eu testei um Amazfit (bem superior à Mi Band) antes de comprar o Apple Watch e comprovei o que os reviews diziam: é um aparelho bom para funções básicas, mas não permite a integração total com o iPhone que o relógio da Apple permite. Há vários aplicativos que funcionam em conjunto no Apple Watch e no iPhone, como o Pilow, o Camera+ ou o Mapas, sem falar na integração automática de outros com seus congêneres do celular. Para quem usa o iOS e quer explorar todas as potencialidades de um smartwatch a melhor escolha sem dúvida é o Apple Watch.
Gaius Baltar
Compreensão de texto passou longe hein? O que eu disse foi justamente o oposto, que só num país onde as noções de “luxo” e “premium” estão distorcidas é que se considera um Apple Watch um produto de luxo. ?
Felipe Liʍa

comparar a Zara/Corolla com um ROLEX! Parabens champs.. continua com as drogas, esta dando certo! ◕‿↼

felipelsp
comparar a Zara/Corolla com um ROLEX! Parabens champs.. continua com as drogas, esta dando certo! ???
Exibir mais comentários