O Facebook quer incentivar seus usuários a compartilhar mais conteúdo pessoal, agora que os posts de páginas têm menos prioridade. A ideia, segundo Mark Zuckerberg, “é garantir que o tempo que todos gastamos na rede social seja tempo bem gasto”.

Por isso, o Facebook ganhou um novo recurso de listas. Segundo o TechCrunch, esta é a primeira grande atualização para a seção “no que você está pensando?” desde o lançamento de planos de fundo coloridos, há pouco mais de um ano.

Não tem muito segredo: você pode criar listas com metas para 2018, locais para visitar, coisas a adquirir, e amigos a agradecer. É possível personalizá-las com fundos coloridos e emojis. E seus amigos poderão copiar sua lista e compartilhar suas próprias opiniões sobre o assunto.

As listas estão sendo distribuídas aos poucos para todos os usuários ao redor do mundo. Eu consegui acessá-las no Android, porém não na web.

O objetivo é estimular que você poste mais conteúdo pessoal — algo que os usuários do Facebook vêm fazendo cada vez menos. Segundo o The Information, as atualizações pessoais diminuíram 15% ao longo de 2016, e já haviam caído 21% entre meados de 2014 e meados de 2015.

O Facebook também ajustou o algoritmo do Feed de Notícias para mostrar mais posts de amigos e familiares, e menos de páginas e sites. Um ex-funcionário sênior diz ao BuzzFeed: “se a porcentagem de conteúdo de amigos/familiares for muito baixa, as pessoas acham que o Facebook não tem mais valor”.

Com informações: TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Carlin

Espero que o Facebook encontre um meio termo. Se for pra entrar no Facebook e só ver post de amigos, colegas e familiares, não irei aguentar nem 5 minutos! hahaha parabéns Facebook nós deixou mau acostumado...

Cobalto

Meu fb é basicamente compartilhar link de notícia, usar o Messenger e publicar foto (já que todo mundo tem conta, Flickr RIP in Peace), conteúdo pessoal vai TODO pro twitter.

Saudade orkutão de várzea, orkutão moleque.

Renan
Facebook teria um apelo maior se repartisse receitas de anúncios com criadores de conteúdo original, da mesma forma que faz o Youtube. As coisas mais legais que podem acontecer com alguém só interessa a quem ele conhece. Às vezes nem interessa.
Alisson Silva
Quando o Orkut estava em declínio e o Facebook em ascensão era comum alguém dizer que "orkutizaram o Facebook" quando algum usuário do Facebook postava coisas pessoais de gosto duvidoso. A impressão na época era de que o Facebook era superior porque havia a possibilidade de compartilhar notícias, etc, e não só o palavrão do filho ou a carne que queimou no churrasco. Hoje, quem diria, o próprio Facebook decidiu orkutizar.
Anderson
As empresas estarão felizes no Facebook se os usuários estiverem felizes. A gente que trabalha com marketing no FB quer que as pessoas fiquem na rede social, aproveitem o conteúdo dela para que se sintam atraídas e confiantes em se engajar nos nossos anúncios. Se estiverem infelizes irão sair da rede social, não verão o conteúdo com tanta confiabilidade e terão uma certa aversão que com certeza prejudicará o retorno sobre o investimento das marcas. O FB não tem que focar nas marcas, tem que focar no usuário.