Início » Web » Airbnb aposta em luxo e novos serviços para atrair mais usuários

Airbnb aposta em luxo e novos serviços para atrair mais usuários

Por
21 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Com quase dez anos de existência, o Airbnb mudou a forma como viajantes e turistas do mundo todo buscam hospedagem. Mas a companhia reconhece que, apesar de disruptiva, a sua plataforma ainda não atende a muitos tipos de usuários. É por isso que novos serviços estão chegando. Um deles é o Airbnb Plus, opção para quem busca acomodações “premium”.

Airbnb

Mercado de luxo

Há um grande número de viajantes que prefere se hospedar em hotéis requintados para usufruir das instalações mais confortáveis e ter assistência permanente. O Airbnb Plus foi criado com foco nesse público. Para tanto, os imóveis da categoria deverão atender a mais de 100 critérios de qualidade, que incluem limpeza, decoração, serviços (como internet de alta velocidade), amenidades de banho e por aí vai.

Obviamente, a categoria Plus será mais cara. A média será de US$ 250 por diária, de acordo com Brian Chesky, CEO e cofundador do Airbnb. Mas a promessa é a de que o gasto maior compense: os imóveis Plus serão verificados pelo Airbnb e só serão classificados como tal para proprietários que tenham alta pontuação no serviço. A checagem inclui o envio de um fotógrafo para divulgação do local com imagens profissionais.

O Beyond by Airbnb é outra nova modalidade, esta ainda mais avançada. A ideia é oferecer experiências personalizadas ao usuário, que incluem propriedades de luxo e hospitalidade de alto padrão. O serviço será disponibilizado na plataforma nos próximos meses.

Experiências contextualizadas

Ao longo de seus quase dez anos, o Airbnb ofereceu três tipos de hospedagens, basicamente: espaços compartilhados, quartos privados e casas inteiras. Em breve, a plataforma vai abrigar outras variações: casas de férias, espaços únicos (propriedades especiais, por exemplo, uma casa na árvore), “bed and breakfast” (quase como um hostel, mas baseado em casas) e hotéis boutique.

Além disso, o Airbnb vai incrementar os serviços para grupos específicos com as chamadas Collections. Dentro do Airbnb for Family haverá opções de hospedagens segmentadas por categorias como casamentos, jantares e lua de mel, por exemplo; já o Airbnb for Work trará mais opções para grupos que viajam a trabalho.

Os filtros de busca também serão incrementados. O usuário terá mais facilidade para encontrar hospedagens baseadas em determinado estilo arquitetônico ou que ofereçam recursos específicos.

Hotel Boutique em San José del Cabo, México

Hotel Boutique em San José del Cabo, México

Fidelidade

Na apresentação da nova fase do Airbnb, Brian Chesky não fez nenhuma menção aos problemas que o serviço enfrenta em alguns países. Em Madrid, por exemplo, a plataforma tem sido criticada por deixar, indiretamente, os alugueis de imóveis mais caros: muitos proprietários estão preferindo manter casas e apartamentos no Airbnb por conta da maior rentabilidade.

Programas de fidelidade não só ajudam a enfrentar concorrentes e atrair mais usuários, como também podem evitar uma grande fuga de clientes e donos de imóveis caso os serviços do Airbnb fiquem mais complexos ou caros devido a legislações criadas para combater os “efeitos colaterais” da plataforma.

Nesse sentido, o Airbnb promete recompensar os anfitriões que conquistarem o selo Superhost com descontos em produtos para o imóvel, mais visibilidade na plataforma e até URLs personalizadas.

Por sua vez, os usuários mais assíduos que ingressarem no programa Superguest receberão mais ofertas personalizadas de hospedagem, terão acesso a salas VIP em aeroportos, ganharão descontos em alugueis de carro, entre outros.

Brian Chesky

Brian Chesky

Um bilhão de reservas

Os novos recursos do Airbnb serão disponibilizados gradualmente. O programa de fidelidade, por exemplo, será testado com 10 mil usuários e ampliado para toda a plataforma até o fim do ano.

Já o Airbnb Plus começou a funcionar em 13 cidades (Austin, Barcelona, Cidade do Cabo, Chicago, Los Angeles, Londres, Melbourne, Milão, Roma, São Francisco, Sydney, Toronto e Xangai), mas, até o final de 2018, deverá atender a 50 localidades.

A meta geral é audaciosa. Em sua primeira década de existência, o Airbnb acumulou mais de 300 milhões de reservas. Até 2028, a companhia quer fazer esse número aumentar para um bilhão por ano.

Com informações: The New York Times, The Verge.

Mais sobre: ,