Início » Jogos » EUA vão avisar sobre jogos pagos com compras in-game, incluindo loot boxes

EUA vão avisar sobre jogos pagos com compras in-game, incluindo loot boxes

Por
1 ano e meio atrás

O ESRB (Comitê de Classificação de Softwares de Entretenimento, na sigla em inglês) vai começar a identificar os jogos físicos que oferecem algum tipo de conteúdo in-game pago, incluindo aqueles que possuem as famosas “loot crates”.

A medida veio em resposta a questionamentos de advogados e juristas dos EUA, envolvendo a legalidade da compra de conteúdos digitais aleatórios dentro dos jogos.

De acordo com o Ars Technica, o novo programa visa expandir o já existente aviso de “compras digitais” exibidos nas etiquetas de classificação etária da ESRB. O aviso de “compras in-game” ficará posicionado próximo das descrições de “Conteúdo Violento”, “Nudez” e “Conteúdo Sexual”, mas em uma área separada nas caixas dos jogos vendidos em mídia física.

Apesar de já ter se tornado uma prática comum na indústria, a polêmica em torno das “caixas de loot” aumentou após reclamações de abuso do sistema no jogo Star Wars Battlefront II.

Ao adquirir uma destas caixas, o jogador recebe algum item virtual aleatório, de qualidade e raridade diversa, e geralmente com efeitos cosméticos. No caso do Battlefront II, os jogadores reclamaram da forma com que a progressão estava vinculada à compra destas caixas, obrigando-os a gastar dinheiro real para avançarem no game.

Um dia após o lançamento de Star Wars Battlefront II em novembro, a Electronic Arts suspendeu as micro-transações com dinheiro real no game.

Caixas de loot do Star Wars Battlefront 2

A questão sobre as caixas de loot é em até que ponto este sistema pode ser considerado como um tipo de aposta, já que, em muitos casos, não são fornecidas informações como a probabilidade de obter cada item. No entanto, segundo especialistas ouvidos pelo Ars Technica, ainda não há um consenso sobre a prática, e quais seriam os efeitos psicológicos e comportamentais que ela pode causar nos jogadores.

Outro ponto importante na discussão é que a venda de moedas digitais dentro dos jogos pode ser utilizada não apenas para aquisição de caixas de loot, mas também para quaisquer outros tipos de conteúdo, inclusive as tradicionais DLCs, que podem expandir ou incrementar o conteúdo original do jogo.

Com informações: PolygonArs Technica.