Desde o ano passado, a rivalidade entre Google e Amazon ficou aparente, à medida que ambas concorrem em alto-falantes inteligentes e outros setores. O relacionamento entre elas parecia estar melhorando, mas na verdade só piorou.

Segundo o Business Insider, a equipe de varejo da Amazon avisou no final do ano passado que não listaria nenhum dos novos produtos da Nest anunciados recentemente pela empresa, como um novo termostato e o sistema de segurança doméstica Nest Secure.

Pior: a Amazon disse à Nest que a decisão “veio do topo”, deixando implícito que envolvia Jeff Bezos, CEO da Amazon. Isso não tinha nada a ver com a qualidade dos produtos, que recebem avaliações ótimas no site.

Por isso, a Nest decidiu parar de vender alguns de seus produtos através da Amazon. Quando acabarem os estoques, ela estará fora. Vale notar que a loja não barrou a venda de outros concorrentes, como a August e a Lighthouse.

A disputa entre Amazon e Google se estende por anos. Em 2015, ela deixou de vender o Chromecast em sua loja por não dar suporte ao Prime Video.

Então, no ano passado, o YouTube parou de funcionar no alto-falante inteligente Echo Show por “violar nossos termos de serviço”. Como resposta, a Amazon parou de vender diversos produtos da Nest. A fabricante, que era parte da Alphabet, foi recentemente integrada ao Google.

Amazon e Google concorrem nos mercados de dispositivos para streaming (Chromecast e Fire TV Stick), alto-falantes inteligentes (Echo, Home) e em assistentes pessoais (Assistente, Alexa), entre outros. A Amazon também tem uma loja própria para apps de Android.

Com informações: Business Insider, Mashable.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Clemente

Amazon e Google são grandes, e começaram a guerra faz muito tempo, desde que o Kindle foi feito, que a Amazon viu que poderia fazer mais que o Google Nos, mais natural, em 2014 com o 1º Echo. A Google teve 4 anos pra ser o que ela poderia ser, juntando Google search e Now lá em 2013, demorou, comprou a Nest em 2014, deixou de lado, Amazon viu que poderia tirar os assistentes virtivis do celular e colocar numa caixinha própria, criou um mercado novo (que a Google deixou, pois não bateu de frente logo em 2014). Só agora em 2017/18 que eles comecaram a se mexer, 4 anos mais tarde e correndo atrás da concorrência que hoje é líder no segmento, sendo que era poderia ser lá em 2013/14 com o Google Now.

Eduardo Braga

Pois é, mas não tenho certeza

Carlin

E no fim quem perde é o usuário!

Carlin

E diferente da Microsoft a Amazon não tem medo de bater de frente!

Marcos Soares Santos

Adoro o cheiro de treta pela manhã. Lembrando que não tem nenhuma santa nessa treta aí, então façam um puta balde de pipoca, acompanhem o andamento e leiam os comentários.

Drax

Google fez isso com a Microsoft. Agora a guerra é com a Amazon...

Felipe Issa

To só esperando o google remover a amazon dos resultados de buscas, e bloquear o site no chrome, já pensou?

Fernando Val

Não sei avaliar toda a situação. Faltam dados nessa equação. Mas, se tem até aplicativo lixo de IPTV que se conecta ao Chromecast, penso que falta muito mais interesse da Amazon em dar suporte ao seu aplicativo para o dispositivo do Google, que o contrário.

Afinal de contas, o Google não tem sistema de streaming pago. Netflix dá suporte. Amazon Prime Video não dá suporte, muito provavelmente porque a Amazon não quer.

Thiago Mocci

Não sei avaliar mas, talvez a Google tenha dificultado.

Nunca rolou Youtube oficial pro Windows Phone porque a Google exagerava nas exigências. Beleza, era a Microsoft que deveria fazer o app com a api se quisesse, mas a Google mudava a api, exigia tecnologias que nem eles usavam no app padrão do Android e foram fazendo assim até a MS desistir. Então, a Google não é nenhuma santa. Sinto que não ter Amazon Prime no Chromecast tem sim dedo dela.

lordtux

Hmmm, usar posição dominante de forma a influenciar o mercado e reduzir a atuação da concorrência? Da ultima vez que vi isso ocorrer alguém recebeu um processinho bem gordo.

Eduardo Braga

Aparentemente, começou com a Amazon parando de vender o Chromecast. Tá dizendo que o Prime não é suportado, mas eu vi um pessoal dizendo que é a própria Amazon quem tem que fazer funcionar.
Se eles mesmos tiverem que fazer isso, então eles provavelmente pararam de vender o da Google pra vender mais o Fire Stick.

Sérgio Vilar

Nesse tipo de concorrência só quem perde é o consumidor.

Highlander

Concorrência é sempre bom, mas quando atinge esse nível, ainda mais quando envolve empresas gigantes, a chance de todo mundo sair perdendo é bem grande... E normalmente quem mais perde é o consumidor...

Trovalds

Afinal de contas, de que lado começou essa "guerra"?