Início » Carros » Caminhão elétrico da Tesla faz sua primeira entrega de carga

Caminhão elétrico da Tesla faz sua primeira entrega de carga

Por
14 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Em novembro, a Tesla anunciou seu primeiro caminhão. Assim como os outros veículos da empresa, ele tem motor elétrico e tecnologia semiautônoma para dirigir nas estradas.

Esta semana, os Tesla Semis fizeram sua primeira entrega. Eles levaram baterias recém-produzidas na Gigafactory, no estado americano de Nevada, e seguiram até a fábrica de automóveis Tesla Fremont na Califórnia.

A viagem dura cerca de quatro horas e meia, cobrindo cerca de 400 km. O caminhão promete autonomia de até 800 km com uma só carga; e sua bateria pode ser carregada em estações Megacharger — são mais 640 km em apenas meia hora.

“Primeira viagem de carga do caminhão pesado Tesla Semi, levando baterias da Gigafactory nas montanhas de Nevada para a fábrica de automóveis na Califórnia”, escreve Elon Musk no Instagram.

A Tesla disse no ano passado que as primeiras unidades do Semi seriam utilizadas internamente. No entanto, ela já firmou acordos com o Walmart e a DHL para entregar caminhões elétricos até 2019.

Musk promete que o Tesla Semi vai de zero a 100 km/h em 20 segundos, e consegue transportar até 36 toneladas de carga. Além disso, ele terá tecnologia semiautônoma para montar um comboio com três caminhões: o veículo da frente fornece as instruções para os de trás.

Isso mostra como a Tesla vem se diversificando. Ela precisa de baterias para seus veículos elétricos, então decidiu fabricá-las e também vender modelos residenciais chamados Powerwall. Além disso, a empresa entregou a maior bateria de lítio do mundo em menos de 100 dias.

E para levar as baterias da Gigafactory até a fábrica de carros na Califórnia, a Tesla precisaria de um sistema de transporte dedicado. Em vez de criar caminhões apenas para uso próprio, ela decidiu fazer um veículo para vender a outras empresas também — assim surgiu o Semi.

Com informações: Ars Technica, TechCrunch.