Na semana passada, Evan Blass (ou @evleaks, simplesmente) publicou a imagem de um provável novo smartwatch da Fitbit. Mais uma vez, ele estava certo quanto ao lançamento: o Fitbit Versa, como é chamado, foi anunciado nesta terça-feira (13) e vem para fazer frente ao Apple Watch, tanto quanto possível.

Fitbit Versa

Fitbit Versa

Apostar em um novo relógio é um passo arriscado, mas necessário à companhia. Anunciado em agosto de 2017, o Fitbit Ionic é tudo, menos um sucesso de vendas. Embora tenha um conjunto interessante de recursos, o preço sugerido de US$ 299,95 contribuiu para esfriar as expectativas. Por esse valor, muita gente prefere partir para o relógio da Apple. O design um tanto controverso também afetou o Ionic.

O Fitbit Versa corrige essas abordagens. O smartwatch troca os traços retos do Ionic por curvas nas laterais e cantos, além de ser um pouco mais compacto. Olhando bem, a gente tem a sensação de que o relógio foi inspirado nos modelos da Pebble, especialmente os da linha Time — bom, a compra da Pebble tem que ter servido para alguma coisa.

Também houve mais cuidado na definição dos preços: o Fitbit Versa custa US$ 199,95 na pré-venda ou US$ 229,95 nas versões com pulseira em tecido (as opções convencionais têm pulseira de silicone).

As funcionalidades incluem monitoramento de saúde e atividades físicas (contagem de passos, distâncias percorridas, registros de exercícios, acompanhamento do sono, entre outros), monitoramento da saúde feminina (com acompanhamento do ciclo menstrual, por exemplo), medidor de batimentos cardíacos, notificações de chamadas e mensagens, app de previsão do tempo e por aí vai.

Fitbit Ace, Versa, Versa com pulseira especial e Ionic

Fitbit Ace, Versa, Versa com pulseira especial e Ionic

Ao contrário do Ionic, o Fitbit Versa não traz GPS — é necessário integrar o relógio com o smartphone para funções relacionadas a distâncias. Mas o dispositivo possui tela sensível a toques com Gorilla Glass 3, resistência à água em profundidades de até 50 metros, NFC para uso do Fitbit Pay, Bluetooth 4.0, Wi-Fi 802.11n, bateria com autonomia de até quatro dias e espaço para até 300 músicas (a capacidade de armazenamento ainda não foi informada).

Quem comprar o relógio na pré-venda deve recebê-lo já em abril. Além do Versa, a Fitbit anunciou o Ace, pulseira para atividades físicas voltada a crianças com oito anos de idade ou mais. Na pré-venda, o dispositivo custa US$ 99,95.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Léo Oliveira

EP51 é foda!

Renan Araújo

Pra que esse nome FITBIT bem aí? Uma coisa não se pode reclamar da Apple (já que ele quer fazer frente ao relógio deles); são essas escolhas duvidosas de design e estampar nome de OEM na cara do aparelho inteiro

André G

Ué, isso já era esperado.

Keaton

é que a originalidade tá fraca ultimamente. Meme de 2015 ainda tá sendo usado. haha

André Silva

E a bateria dele consegue ser pior do que a do Amazfit. Desativando o GPS dá para conseguir de 5 a 6 dias de uso.

@bmatteelli

O vídeo de divulgação é interessante, mas claro, surgem dúvidas: Integra com Android, iOS ou ambos? É possível baixar mais apps? 4 dias de bateria seria no uso “hard”? Não poderia ser mais barato? rsrs

Léo Oliveira

sabe nem bricar

João V. Marchese

como alguém consegue usar isso

Jonas Schumacher

Esperando alguém vir falar que está esperando alguém vir falar...

Roger Cleber Masters

Minha MI Band 2 comprada com o cartão do Banco Inter e muito melhor viu .KKKK

Brunei

Não entrega no Brasil. Frustração!

Igor

Fitbit comprou a Pebble PRA ISSO?

John Smith

Sinceramente acho que os que falam "esperando alguém vir falar de X, Y e Z" já viraram um novo tipo de chato por aqui.

Fato. Apesar de gostar muito de tecnologia ainda não vejo utilidade (pra mim).

Léo Oliveira

chateado :/

Exibir mais comentários