Início » Inteligência Artificial » Ex-funcionários da Apple revelam por que a Siri ainda está atrás da concorrência

Ex-funcionários da Apple revelam por que a Siri ainda está atrás da concorrência

Felipe Ventura Por

A Siri ainda é menos esperta que a concorrência porque teve um histórico meio conturbado dentro da Apple, envolvendo disputas internas e mudanças de estratégia. Desta vez, temos uma ideia melhor dos problemas que a assistente pessoal enfrentou nestes últimos sete anos.

O site The Information entrevistou uma série de ex-funcionários da Apple, e eles dizem que a empresa se apressou para incluir a Siri no iPhone 4s antes que a tecnologia estivesse totalmente pronta.

Tudo começou a desandar com o falecimento de Steve Jobs em 2011. Vários gerentes e líderes de equipe deixaram a Apple, e a Siri ficou sem uma chefia constante para definir seu futuro. E quanto ela tinha um responsável, sua visão era inadequada.

Funcionários dizem que Richard Williamson, chefe da Siri e do Apple Maps em 2012, queria atualizar a assistente pessoal apenas uma vez por ano, para coincidir com as novas versões do iOS. Claro, como mostram o Google e a Amazon, os assistentes precisam ser constantemente atualizados em segundo plano.

Williamson nega essas acusações e culpa os criadores da Siri: “ela era lenta, quando funcionava. O software estava cheio de bugs sérios. Esses problemas são de inteira responsabilidade da equipe original de Siri, certamente não minha”.

Por sua vez, Dag Kittlaus — cofundador da Siri Inc. — revida no Twitter: “esta declaração, totalmente falsa, foi feita pelo arquiteto e líder do maior desastre de lançamento na Apple, o Apple Maps. Na realidade, a Siri funcionava muito bem no lançamento, mas como qualquer nova plataforma sob carga inesperadamente grande, exigia ajustes de escala e 24 horas de trabalho”.

Kittlaus cofundou a Viv Labs e criou uma assistente focada em interagir com apps de terceiros. A startup foi adquirida pela Samsung em 2016, e ficou responsável pelo Bixby Voice — que também tem seus problemas.

A partir disso tudo, dá para entender como era o clima de trabalho. De fato, a Siri tinha várias equipes atuando sob visões diferentes: alguns queriam que ela fosse um buscador de informações rápido e preciso; outros a imaginavam como uma forma intuitiva de realizar tarefas complexas.

Há também alguns problemas de comunicação dentro da Apple. A equipe de Siri só foi descobrir a existência do HomePod em 2015, meses depois que a Amazon revelou o Echo. O HomePod estava em desenvolvimento desde 2012, e um dos planos originais era lançá-lo sem a Siri — por isso, não é surpresa que ele seja menos esperto que a concorrência.

Em 2016, a Apple abriu a Siri para desenvolvedores através do SiriKit. Por enquanto, isso inclui apenas dez atividades como pagamentos, reserva de viagens (como no Uber), criação de listas de tarefas e visualização de fotos. Vários engenheiros que trabalharam no SiriKit hoje atuam em outros projetos, ou saíram da Apple.

Em comunicado, a Apple diz que a Siri é “a assistente de voz mais popular do mundo”, e que continua investindo em “avanços significativos” para seu desempenho, escalabilidade e confiabilidade.

Com informações: The Information, MacRumors, Mashable.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Isaias Freitas

Tenho vergonha de conversar com assistente virtual... Alguem mais?

André G

É justamente por isso que eu gosto mais do Google Now do que do Assistant. O Google Now é focado em pesquisas por texto e funciona como o Google no desktop, tendo as predições, mas a Assistant fica agindo como uma pessoa, coisa que ela não é, as vezes fica enrolando nas respostas por causa de frescura de personalidade.
Eu queria poder desativar completamente a Google Assistant para que o Google Now voltasse a ser como era antes, mas não dá, só com root.

Jair Navarro F

A Siri está horrível pra mim. Alguns comandos básicos param de funcionar ou ela começa a agir diferente. Não tive muito contato com outros, mas a Siri definitivamente não está evoluindo.

Talvez ela esteja se adaptando ao usuário, pois comigo parece que vai ficando mais burra com o tempo. =

Gertrudes, a Lhama Morta

Concordo que deveria ter um nome, mas personalidade é o que menos importa nesses casos.... Se eu quero conversar eu falo com minha mulher

Mendonza

briga briga briga

Jefferson Eduardo de Souza

Está aí a prova que falta alguém com visão e poder de decisão na Apple.
É o famoso “Se Jobs estivesse vivo...”

Geraldo Lopes

Fogo amigo?

doorspaulo

Nunca gostei muito de assistentes de voz. Lembro quando comprei meu Moto X 2014, e, na primeira semana, usava pra tudo. Depois, voltei ao velho hábito de realizar as atividades de forma manual.

Estan Duarte

🤣🤣

Gabriel Cruz

O Google Assistente pode consultar um banco de dados para encontrar músicas offline e fazer ações como ligar lanterna/Wifi/Modo avião e reproduzir música offline, tudo limitado ao inglês, aliás as versões em PT e En são bem diferentes, tem opções como pedir para ele mostrar e falar o passo a passo de uma receita ou falar as principais notícias do dia segundo as canais que você escolhe, como o The New York Times ou o The Post e ainda pesquisar oque esta diante da câmera, é o meio triste saber que está disponível só para o inglês mas eles já terem lá é sinal de que a Google Assistent tem um bom futuro, as APIs da voz dela tambet estaobem melhores e mais humanas e atrativas do que a Siri, tanto em PT quanto em En, a Siri tem a vantagem de ser totalmente conectada e atrelada ao sistema, mas aquela que poderia fazer mudanças mais internas e complexas fica atrás das soluções de um app modular

Carlin

Eu acho esse o maior problema do Google Now (agora Assistent), diferente da Apple, Samsung, Alexa e Microsoft, é que o Google resolveu não cria uma personalidade/identidade para seu assistente pessoal!

Gabriel Cruz

Não dá para definir a Google, ela faz Chips, softwares, lentes, sensores, até robôs de pelúcia, eu definiria como compradora de startups

ʞǝʌǝɥs

nem se deu o trabalho de dar um nome para a sua assistente
verdade, eles podiam ter licenciado o nome usado em Star Trek

@bmatteelli

Primeiramente, falta de profissionalismo deste que fala abertamente sobre problemas internos da “ex-empresa”.

A Siri possui limitações e, pelos série de artigos escritos até o momento por especialistas, pode estar atrás das concorrentes, mas para quem utiliza, atende?

Eu testei a Siri em Português por muito tempo, mas me sentia limitado. Como teste, alterei o idioma para Inglês e, mesmo com a minha limitação ao idioma, estou descobrindo melhor as possibilidades e facilidades que ela oferece.

Entendo que isso se deve ao fato de que sinônimos ou expressões em português nem sempre eram compreendidas corretamente, mas a Siri executaria a ação esperada se fosse dito de uma forma específica. No inglês esse trabalho “linguístico” está melhor trabalhado, seja no inglês americano ou britânico.

A única coisa que me incomoda é se estiver sem internet não conseguir realizações ações, mesmo para aquelas como “que horas são” que não dependeriam de nada “externo”. Como isso é na “concorrência”?

Daniel Ribeiro

É, as vezes ela dá uma patadas quando você enche muito a paciência dela. Eu gosto. Outro dia eu pedi para ela pesquisar "quem é Supa Hot Fire" (em inglês) e ela deu uma fungada "Humpf... Isso é o que eu achei na internet sobre esse cara"

Exibir mais comentários